Telefone Falar no Chat
Equipe de suporte ao paciente disponível: seg-sex 8:00-17:00
  • Serviço privado e confidencial
  • Medicamentos Originais
  • Serviço incluído no preço e parcelamento
  • Entrega gratuita
Início / Impotência / Disfunção erétil situacional vs permanente

Disfunção erétil situacional vs permanente

Existem várias razões que podem levar o homem a desenvolver disfunção erétil. Alguns casos são motivados por causas orgânicas: problemas no sistema nervoso, pressão arterial, falta de algum hormônio ou outras substâncias naturais, lesões físicas, doenças como diabetes e depressão, entre outros. Segundo o Dr. Oswaldo Rodrigues Jr , no entanto, as causas para disfunção sexual são de origem emocional na maior parte dos casos.

Dificuldades no relacionamento com a/o parceira/o

Dificuldades de relacionamento podem ser causadores do problema, ou podem ocorrer em função do problema. Nos dois casos, no entanto, é preciso conversar com sua parceira/o em algum momento. Conversar sobre a questão com sua parceira/o é um dos passos mais importantes para reestabelecer a normalidade da sua vida sexual.

Quando o relacionamento está passando por dificuldades – brigas, diminuição da afeição, traição, e outros problemas –, isso pode afetar diretamente a libido e a capacidade sexual do homem. Deste modo é importante conversar sobre a relação para que esta se mantenha sempre saudável.

Os problemas no relacionamento também podem aparecer em decorrência da disfunção sexual. Eles acontecem principalmente quando o homem não compartilha o problema com sua parceira/o fazendo com que esta se sinta indesejada, ou até suspeite que existam relações paralelas.

A compreensão e apoio da parceira serão, portanto, de grande ajuda em todas as fases do tratamento. Depois do tratamento, seja ele com acompanhamento psicológico ou com farmácos o homem poderá retomar sua vida sexual normal.

Problemas emocionais (depressão e ansiedade)

Os principais causadores de problemas de disfunção sexual entre homens são a depressão e ansiedade. Curiosamente, os medicamentos usados para tratar estas condições – como antidepressivos e ansiolíticos – também são famosos causadores de problemas sexuais.

Para os homens que já fazem tratamento, é recomendável conversar com o seu psiquiatra para que este possa escolher uma medicação que afete o mínimo possível a vida sexual.

Para descobrir se o seu problema tem origem orgânica ou emocional é recomendável que se visite um urologista. Este médico poderá descartar a possibilidade de ser uma disfunção de origem fisiológica e recomendar um psiquiatra ou terapeuta que te ajudarão a lidar com estas questões. A curto prazo, ele provavelmente recomendará o uso de remédios prescritos com função vasodilatadora como Viagra, o Cialis, o Levitra e o Spedra.

Como a maioria dos casos de disfunção erétil tem origem emocional e psicológica, é mais provável que a disfunção erétil seja situacional – ou seja, a dificuldade de ereção não ocorre em todas as relações sexuais, mas acontece de maneira recorrente.

A desinformação, mitos, tabus que repercutem na vida sexual do homem

Devido à sociabilidade dos homens e à cultura, é especialmente difícil para eles falarem de seus problemas sexuais e procurar tratamentos deste tipo. Falar de sexo não é necessariamente um tabu, mas falar sobre dificuldades nesta área ainda é considerado vergonhoso, embaraçoso, e um assunto que colocaria em dúvida a virilidade.

Este pensamento, no entanto, não faz sentido. Embora muitos homens se mostram resistentes à ideia de procurar ajuda quando apresentam problemas de disfunção erétil, a verdade é que todos os homens sexualmente ativos terão dificuldades em ter ou manter a ereção em algum momento da vida. O Dr. José Mario Reis, cirurgião vascular e presidente da Associação Brasileira para o Estudo da Impotência, nos lembra que aproximadamente 53% dos homens brasileiros em idade reprodutiva apresentarão algum nível de disfunção sexual recorrente.

Baixa autoestima

Toda as questões mencionadas acima fazem com que a maior parte dos homens desenvolva uma série de inseguranças sobre seu desempenho e vida sexual. A verdade é que isto funciona como uma auto sabotagem uma vez que são justamente estes temores ansiedades que costumam interferir na capacidade erétil.

A baixa autoestima pode levar a problemas mais graves de depressão e ansiedade e é recomendável que seja tratada com terapia. Existem especialistas direcionados ao tratamento de questões relacionadas ao sexo e que podem ajudar os homens a superarem esta questão.

História da vida sexual (infância e adolescência)

Muitas das questões de insegurança, autoestima e ansiedade tem relação com eventos ocorridos ao longo da infância e adolescência – episódios traumáticos ou difíceis que não necessariamente são de cunho sexual.

Rejeição, bullying, violência doméstica são apenas algumas dentre muitas conjunturas que podem afetar a vida sexual das pessoas na idade adulta.

Questões que remetam a estes episódios podem causar disfunção erétil situacional. Por esta razão, é recomendável que o tratamento da disfunção erétil seja acompanhado de um tratamento terapêutico sempre que possível.

Problemas de saúde

Algumas vezes, no entanto, a impotência tem causas fisiológicas relacionados a outros problemas de saúde. Estes casos são mais possíveis de causarem disfunção erétil permanente – ou seja, no qual a ereção não acontece ou é, na maioria das vezes, difícil de manter.

Os principais problemas de saúde relacionados a disfunção erétil são a diabetes, problemas de pressão arterial, problemas cardíacos e a remoção total da próstata (geralmente ocasionada por um câncer).

Mas mesmo nestes casos, há possibilidade do uso de prótese e intervenção cirúrgica, e estes métodos tem resultado positivo em 90% dos pacientes.

Idade

A idade também é um fator que inevitavelmente interfere na vida sexual dos homens. A impotência sexual é mais comum em homens com mais de 40 anos, de acordo com estudo publicado pela Universidade de Oxford, embora o número de jovens que sofra com disfunções sexuais venha aumentando (possivelmente em decorrência do abuso de álcool e cigarros).

Quando procurar ajuda médica

Quanto mais cedo você procurar ajuda médica especializada – seja por causas fisiológicas ou psicológicas –, maior a possibilidade de que seu tratamento seja breve.

O ideal é que os homens visitem um médico urologista pelo menos anualmente, mas caso não o façam, devem procurar ajuda se experimentarem episódios repetidos de dificuldade de ereção.

  • Selecione
    o Medicamento

  • Preencha
    o formulário

  • O médico emite
    a sua prescrição

  • Entrega
    expressa grátis

Informações Relacionadas
Disfunção Erétil – Causas e Tratamentos Comparação de tratamentos para impotência Inibidores PDE-5 para Problemas de Erecção Kamagra Priapismo Problemas de Ereção - Causas e Tratamentos Impotência em homens jovens Problemas de impotência aos 30 ou 40 anos: Causas, sintomas e tratamento Impotência e Prostatectomia  Cialis: um medicamento testado e aprovado Cialis e outros problemas de saúde Mitos e Verdades sobre Disfunção sexual Efeitos psicossociais da impotência Finasterida e Impotência Tratamentos da impotência sexual: prescritos vs naturais Viagra funciona em todos os casos? Levitra e outros problemas de saúde Impotência por Tabagismo, Obesidade, Drogas e álcool Impotência no ponto de vista das mulheres Quais os Efeitos Secundários do Cialis? Disfunção Erétil e Hipertensão arterial Ingrediente ativo Avanafil Como prevenir a impotência (disfunção erétil)? A masturbação frequente pode levar à impotência? Impotência após cirurgia para o crescimento da próstata Impotência em um relacionamento Vigrax Puragra Pramil XtraSize Vigour Apcalis Vitaros Muse (alprostadil) Caverject (injeção de alprostadil) Ginkgo Biloba Pau de Cabinda Tribulus terrestris El Macho Gold Max VIGRX Plus Libidium Fast MaxSize Yohimbe DHEA Catuaba Maca Peruana 6 maneiras de acabar com a Disfunção Erétil Como evitar a ejaculação precoce? Qual é a ligação entre diabetes e disfunção erétil? É possível comprar Cialis sem receita? | euroClinix