Outros Tratamentos

Levocetirizina

Comprar Levocetirizina online – prescrição médica incluída

Excelente   4.7 4,092 pacientes deram a sua opinião sobre o nosso serviço

O Dicloridrato de Levocetirizina é o princípio ativo desde medicamento, indicado para o tratamento de enfermidades alérgicas, como rinite alérgica sazonal ou perene e urticária crônica idiopática. Na euroClinix, é possível comprar a Levocetirizina online, uma vez que emitimos a receita médica com base na consulta realizada online e avaliada por um de nossos médicos.

  • Previne a rinite alérgica sazonal e trata da perene
  • Serve para tratamento de urticária crônica idiopática
  • Entrega expressa grátis em todo o Brasil com parcelamento em até 6 vezes
Este produto está temporariamente fora de estoque. Estará disponível em breve, forneça seu endereço de e-mail abaixo para receber atualizações assim que este produto estiver disponível.

Perguntas e respostas sobre como comprar Levocetirizina online

Como consigo comprar o medicamento de prescrição Levocetirizina na euroClinix?

A Levocetirizina é um medicamento de prescrição e só pode ser comprado online com receita médica. Se você quiser comprar o Levocetirizina online, a euroClinix fornece esse serviço de emissão de receita. Cada pedido, portanto, é precedido por um diagnóstico que considera o seu estado de saúde e determina a sua adequação ao medicamento Levocetirizina.

É seguro comprar Levocetirizina online na euroClinix?

Na euroClinix, a saúde do paciente é a nossa principal preocupação. Antes de concluir a compra de Levocetirizina na euroClinix, um dos nossos médicos parceiros avalia o seu questionário médico. Isto fornece a certeza absoluta de que todas as verificações necessárias para confirmar a sua aptidão para o tratamento foram concluídas antes do processo de emissão da receita médica.

A nossa equipe médica parceira está registada e regulada pela Autoridade Médica Britânica (GMC, General Medical Council). A euroClinix está legalmente autorizada para a venda de medicamentos online pela entidade britânica (MHRA) e também pela Agência Europeia de Medicamentos (veja o final da página abaixo de "Somos Certificados por:"). Se você se deparar com alguma farmácia física ou online que não requisita qualquer dado médico, que tem preços demasiado baixos, não tem atendimento português e não tem um registo de farmácia evidente,além de potencialmente pôr a sua vida em risco, você estará a cooperar com uma atividade criminosa com possíveis implicações legais. Escolha uma opção segura, escolha a euroClinix.

Posso comprar Levocetirizina sem receita médica?

Segundo determinação Europeia, não é possível comprar Levocetirizina sem receita médica. A Levocetirizina é considerado um medicamento de prescrição médica, ou seja, se quiser comprar, o seu estado de saúde terá de ser previamente verificado por um médico fisicamente ou através de uma consulta na internet. Qualquer farmácia física ou na internet que venda Levocetirizina sem receita não está a agir de acordo com a legislação.

Qual é o preço de Levocetirizina na euroClinix?

A euroClinix preza pelo seu serviço de excelência. O preço do medicamento Levocetirizina inclui todo esse serviço, nomeadamente, o medicamento Levocetirizina original, a consulta e emissão de receita médica online por parte da nossa equipa de médicos experientes e a entrega expressa em embalagem discreta. Além disso, temos uma equipe de atendimento ao paciente e equipe médica sempre ao dispor para qualquer tipo de esclarecimento. Você pode consultar os preços no início da página.

Ao usar o nosso serviço, você economizará tempo e não precisa passar pelo desconforto de uma consulta presencial ou visitar uma farmácia local.

Quais os métodos de pagamento disponíveis?

Comprando medicamentos online através da euroClinix você pode fazer o pagamento da forma que escolher, seja através de cartões de débito ou de crédito (nacional ou internacional) ou por boleto bancário. Aceitamos pagamentos em parcelas de até 6x e também à vista.

Os meus dados estão seguros ao comprar Levocetirizina online?

A Privacidade dos nossos pacientes está sempre garantida. Quando você compra o medicamento Levocetirizina na euroClinix, todos os seus dados estarão totalmente protegidos. Dados pessoais, informações gerais, dados do cartão de crédito e informações médicas, são protegidos pelo sistema de encriptação SSL. Nenhum dos seus dados é partilhado com terceiros sem o seu consentimento prévio. Também garantimos uma privacidade no processo de envio com a embalagem discreta e também no caso de pagar por cartão, apenas aparecerá no seu extrato a sigla da nossa empresa "HHC" ou do intermediário "goInterpay".

O que é Levocetirizina

A Levocetirizina é indicada para o tratamento de sintomas associados a problemas alérgicos, servindo para tratamento de rinite alérgica sazonal, incluindo os sintomas apresentados nos olhos, a rinite alérgica perene e a urticária cônica idiopática.

A Levocetirizina é classificada como antagonista dos receptores de histamina H1, sendo mais ativo quando administrado por via oral, oferecendo mais eficácia e maior duração. O medicamento é bastante similar à Cetirizina, não apresentando efeitos anticolinérgicos e oferecendo baixo potencial de efeitos sedativos.

Sendo o enantiômero ativo da cetirizina, a Levocetirizina é um medicamento eficaz de baixa metabolização hepática e possui como princípio ativo o dicloridrato de levocetirizina.

Conheça a estrutura química do dicloridrato de levocetirizina:

estrutura-quimica-dicloridrato-de-levocetirizina

Como funciona a Levocetirizina?

Foram realizados estudos comparando a Levocetirizina com os seguintes anti-histamínicos: Ebastina 10 Fexofenadina, Loratadina, Mizolastina e placebo. Os resultados demonstraram que a Levocetirizina é mais potente e eficaz na inibição da histamina e indução da diminuição das áreas afetadas pelas pápulas/urticária.

Em outro estudo randomizado, duplo cego, multicêntrico e controlado por placebo, analisou-se dados de 294 pacientes com rinite alérgica perene (PAR), causada por ácaros. A conclusão demonstrou que a Levocetirizina é um tratamento bem tolerado e eficaz para tratar os sintomas da rinite alérgica perene (PAR) e para o alívio da congestão nasal.

Realizaram-se estudos comparando a ação e a eficácia da Levocetirizina e Desloratadina em pacientes com alergia a pólen. Concluiu-se que a Levocetirizina possuiu maior melhora dos sintomas e alívio da congestão nasal, bem como mais rápido início de ação.

Os estudos clínicos realizados com a Levocetirizina em conjunto com medicamentos como Cetoconazol, Azitromicina, Eritromicina, Cimetidina e pseudoefedrina não apresentaram interações medicamentosas, havendo apenas a constatação de redução de 20% em seus efeitos quando administrada em conjunto com a Teofilina.

A alteração, contudo, não foi considerada de relevância clínica, oferecendo efeitos benéficos no tratamento da rinite alérgica e impedindo os agentes alergênicos de apresentarem os seus costumeiros sintomas.

A Levocetirizina é um medicamento que não oferece qualquer efeito sobre as atividades hepáticas, sendo fracamente metabolizado e atendendo às necessidades de pacientes que sofrem com os sintomas de rinite alérgica.

Que doses da Levocetirizina existem?

O Dicloridrato de Levocetirizina é comercializado em comprimidos de 5 mg, em embalagens contendo 10 comprimidos revestidos, servindo para o tratamento individual de pacientes com rinite alérgica.

Os comprimidos possuem os seguintes excipientes: amido, croscarmelose sódica, estearato de magnésio, celulose microcristalina, álcool polivinílico, dióxido de titânio, macrogol e talco.

O médico deve prescrever a duração do tratamento depois de analisar as condições clínicas do paciente após o uso de uma embalagem completa, ou seja, de 5 dias de tratamento.

Como usar a Levocetirizina?

A Levocetirizina deve ser administrada por via oral, sendo ingerida antes ou após das refeições. O comprimido de 5 mg deve ser engolido inteiro, com a ajuda de um copo de água, não podendo ser partido ou mastigado.

Posologia da Levocetirizina
Adultos ou adolescentes a partir de 12 anos de idade:
  • 1 comprimido de 5 mg por via oral, uma vez por dia.
Crianças entre 6 a 12 anos:*
  • 1 comprimido de 5 mg por via oral, uma vez por dia (limite máximo diário recomendado).
Idosos:
  • 1 comprimido de 5 mg por via oral, uma vez por dia, para idosos com função hepática normal.
  • Em idosos com insuficiência renal de leve a moderada, é recomendado ajustar a dose.
Pacientes Adultos com Insuficiência Renal:
  • 1 comprimido de 5 mg por via oral, uma vez por dia, para adultos com insuficiência renal de normal a leve.
  • 1 comprimido de 5 mg por via oral, a cada 2 dias, para adultos com insuficiência renal moderada.
  • 1 comprimido de 5 mg por via oral, a cada 2 dias, para adultos com insuficiência renal moderada.
  • 1 comprimido de 5 mg por via oral, a cada 3 dias, para adultos com insuficiência renal grave.
  • O uso  é contraindicado para adultos com insuficiência renal terminal.
Pacientes com Insuficiência Hepática:
  • 1 comprimido de 5 mg por via oral, uma vez por dia, para pacientes somente com insuficiência hepática, sem a necessidade de ajuste da dose.
  • Para pacientes com insuficiência hepática e renal, as doses devem ser ajustadas de acordo com o grau da insuficiência renal.
* No caso de prescrição do medicamento, crianças entre 6 a 12 anos devem ter acompanhamento mais criterioso por parte dos pais, recomendando-se procurar assistência médica em caso de apresentação de qualquer efeito colateral.

Duração do tratamento

O tratamento de rinite alérgica com Levocetirizina vai depender do tipo da alergia apresentada, da duração de suas crises e do curso dos sintomas. Normalmente, quando se trata de rinite alérgica sazonal aguda, ou febre do feno, o tratamento pode levar entre 3 a 6 semanas.

No caso de exposições ao pólen, o tratamento pode ser de apenas uma semana. Deve-se ter atenção com relação às recomendações médicas, muito embora a experiência com o princípio ativo tenha sido feita em tratamentos de até 6 meses de duração.

O tratamento mais prolongado normalmente é aplicado em casos de urticária crônica ou de rinite alérgica crônica, que podem ser feitos, desde que com acompanhamento, por até um ano, ou até 18 meses em casos de pacientes com prurido associado à dermatite atópica.

Quais as precauções ao se tomar a Levocetirizina?

As precauções e contraindicações do uso de Levocetirizina incluem:

  • O medicamento não deve ser indicado para tratamento de pessoas que apresentem histórico de hipersensibilidade aos seus princípios, além de qualquer outro componente da sua fórmula, ou de hidroxizina e qualquer derivado piperazínico.
  • A Levocetirizina também não deve ser administrada a pacientes que apresentem insuficiência renal grave, com níveis de creatinina inferiores a 10 mL/min, ou para pessoas que estejam sendo submetidas a diálise regularmente.
  • O Dicloridrato de Levocetirizina não é recomendado para crianças menores de 6 anos de idade, uma vez que os comprimidos não permitem o ajuste de doses nessa faixa etária.
  • Deve-se evitar o uso do medicamento concomitantemente com bebidas alcoólicas, que podem potencializar os efeitos do álcool, reduzindo os do medicamento.
  • Também é recomendado tomar precauções em pacientes que tenham predisposição de retenção urinária, como, por exemplo, na ocorrência de lesão da medula espinhal ou hiperplasia prostática, já que a Levocetirizina pode aumentar a retenção de urina.
  • Idosos com insuficiência renal, a dose deve ser ajustada de acordo com as condições clínicas do paciente.

Alterações da atenção na capacidade de conduzir e utilizar maquinários

Não existem evidências de que a Levocetirizina possa provocar alterações na atenção, na capacidade de reação ou na habilidade para conduzir veículos ou máquinas que exijam maior concentração por parte do paciente.

Contudo, como alguns pacientes podem apresentar sonolência ou fadiga depois do uso do medicamento, é recomendado que o próprio paciente observe suas condições físicas antes de dirigir veículos ou máquinas operatrizes.

Gestantes e Lactantes

Com relação a mulheres grávidas ou lactantes, os dados disponíveis indicam que a Cetirizina não apresenta efeitos adversos, nem para a mulher nem para a criança. Os dados disponíveis são bastante limitados, tendo sido coletados prospectivamente em menos de 300 casos de mulheres grávidas ou lactante, não revelando qualquer relação mais clara sobre malformidades ou toxicidade fetal ou neonatal.

Estudos realizados com animais também não apresentaram efeitos nocivos diretos ou indiretos na gravidez, no desenvolvimento do embrião, no parto ou no desenvolvimento pós-natal.

Durante a amamentação, não é recomendado o tratamento com Levocetirizina, uma vez que o princípio ativo pode ser excretado pelo leite materno.

"Com relação ao uso de Levocetirizina em mulheres gestantes e lactantes, o próprio médico deve observar as condições clínicas das pacientes antes de prescrever o uso de medicamento. Deve-se observar se os benefícios para a mãe são maiores do que qualquer risco para a criança."

Efeitos na fertilidade

Não existem também dados clínicos disponíveis sobre a ação de Levocetirizina sobre a fertilidade, embora tenham sido utilizados animais para a análise dessa possibilidade. Os estudos feitos com animais não apresentaram riscos para o feto, mas esse tipo de análise não foi aplicado a mulheres grávidas.

Interações Medicamentosas

Segundo pesquisa, não foram realizados estudos específicos de interação com a levocetirizina. No entanto, os dados de interações medicamentosas disponíveis para a cetirizina são também válidos para a levocetirizina.

Além disso, existe pouca probabilidade de a levocetirizina afetar o metabolismo de outros medicamentos e vice-versa.

Deste modo, estudos realizados com o composto racêmico cetirizina não demonstraram interações medicamentosas relevantes com

  • Antipirina;
  • Pseudoefedrina;
  • Cimetidina;
  • Cetoconazol;
  • Eritromicina;
  • Azitromicina;
  • Glipizida;
  • Diazepam.

Em administração concomitante com doses múltiplas de teofilina (400 mg, uma vez ao dia), foi observado uma ligeira diminuição (16%) na eliminação da cetirizina, sem alteração da concentração da teofilina.

Em uso concomitante com doses múltiplas de ritonavir (600 mg, duas vezes ao dia) e cetirizina (10 mg/dia), foi aumentada em 40% a exposição da cetirizina e alterada em -11% a disposição de ritonavir.

Quais são os efeitos colaterais da Levocetirizina?

Os estudos clínicos sobre o uso de Levocetirizina foram aplicados em homens e mulheres com idades entre 12 e 71 anos. Dos grupos estudados, o medicamento apresentou pelo menos uma reação adversa em 15,1% dos pacientes tratados, comparados a 11,3% do grupo placebo.

Entre as reações e efeitos colaterais, observou-se que 96,1% delas foram leves ou moderadas. Nos estudos clínicos, a taxa de desistência em consequência de efeitos colaterais foi de apenas 1%, ou 9/935, com Levocetirizina, e 1,8%, ou 14/771, para o placebo.

Os estudos clínicos envolvendo 935 pacientes com o uso de Levocetirizina 5 mg por dia, apresentaram as seguintes reações e efeitos colaterais:

Os estudos clínicos realizados com Levocetirizina apresentaram os seguintes efeitos colaterais, podendo ser considerados como comuns ou menos comuns à media que os percentuais são reduzidos:

  • Dor de cabeça: 2,6%
  • Sonolência: 5,2%
  • Boca seca: 2,6%
  • Fadiga: 2,5%

Além disso, os efeitos colaterais menos comuns, que atingiram apenas um paciente entre os números de 100 a 1.000 foram constatados através de casos de astenia e dor abdominal.

Como se percebe, os efeitos colaterais mais comuns foram a sonolência, a fadiga, a dor de cabeça e boca seca, que chegaram ao máximo de 8,1% entre os pacientes testados.

A Levocetirizina também foi estudada em seus efeitos colaterais no tratamento de crianças entre 6 a 12 anos, com estudos duplo-cego, controlados por placebo, envolvendo 243 pacientes que tomaram a dose de 5 mg do medicamento por períodos que variaram de 1 a 13 semanas. Os dados a seguir demonstram os resultados dos efeitos colaterais apresentados nesse estudo:

  • Dor de cabeça: 0,8%
  • Sonolência: 2,9%

É importante lembrar que o laboratório não se limita aos estudos clínicos para considerar os possíveis efeitos colaterais de qualquer medicamento produzido. O levantamento ainda continua depois do início da comercialização do medicamento, recebendo informações de pacientes em tratamento sobre os possíveis efeitos colaterais apresentados.

Não foram observados efeitos além dos constatados nos estudos, o que vem demonstrando que a Levocetirizina é um medicamento extremamente eficaz contra a rinite alérgica.

Fontes:

Dados do Medicamento
Dados do Medicamento
Nome: Levocetirizina
Princípio ativo: Dicloridrato de Levocetirizina
Descrição: O Levocetirizina é indicado para o tratamento dos sintomas associados a enfermidades ale´rgicas, como rinite ale´rgica sazonal (incluindo os sintomas oculares), rinite ale´rgica perene e urtica´ria cro^nica idiopa´tica.
Dispensa: Medicamento sujeito a receita médica  
Administração: Oral
Apresentação: Comprimidos
Dose: 5 mg
Aplicação: Adultos e crianças maiores de 6 anos
Posologia: Segundo orientação médica.
Classe: Anti-histami´nico
Com álcool: Recomenda-se precauc¸a~o da ingesta~o concomitante com a´lcool.
Durante a amamentação: Não aconselhado 
Durante a gravidez: Não aconselhado
Download da bula do medicamento Levocetirizina
Como Funciona
Escolha o Medicamento
Preencha o Formulário Médico
O médico emite a sua prescrição
Medicamento é enviado da farmácia
Entrega gratuita
Avaliação de Serviço
Rating
Excelente
5 4.7
4,092 pacientes deram a sua opinião sobre o nosso serviço
Avaliação de Produtos
Nossos pacientes adoram o nosso serviço
  • Atendimento ao paciente acessível para todos

    Serviço de atendimento ao paciente: Seg. - Sex. das 06:00h - 17:00h (Horário de Brasília)
  • Todos os serviços estão incluídos no preço

    Consulta médica online, prescrição e entrega + possibilidade de parcelamento
  • Entrega Expressa

    Entrega garantida de 4-6 dias (UPS) ou 7-12 dias (Correios)
Alternativas ao Levocetirizina
Feedback

Seu feedback

Como você classificaria o nosso site?