Blog da euroClinix sobre sáude    Todos empenhados pela sua sáude

Ejaculação Feminina: a Verdade por detrás do Mito

Postado a: Saúde Feminina 22 Oct, 2013

A ejaculação feminina é ainda um tema tabu sobre o qual não existe uma verdade credível e cientificamente provada. Há quem defenda que a ejaculação feminina é uma realidade. Há quem prefira fechar os olhos ao assunto. Qual dos dois lados terá razão?

Neste artigo vamos tentar desvendar um pouco da verdade por detrás do mito.

O que é a ejaculação feminina?

Dá-se o nome de ejaculação feminina à libertação de líquidos pela vagina durante o orgasmo.

No entanto, até mesmo o termo gera controvérsia. Uma vez que uma mulher não é capaz verdadeiramente de ejacular dado que não tem próstata e/ou escroto. Assim sendo, a designação mais apropriada seria secreção vaginal ou squirting.

Ejaculação feminina – Verdade ou mito?

Embora ainda não sejam muitas as pesquisas sobre este tema, existem algumas suposições e ideias a ter em conta. Nomeadamente:

  • Uma das explicações é que a tal ejaculação se trata de uma lubrificação vaginal intensa. Assim sendo, no momento do orgasmo, devido a contracções pélvicas, o líquido é expelido.

  • Outra hipótese é ser uma espécie de urina. Ou seja, no momento do orgasmo é liberado um líquido que não pode ser designado nem de urina nem de lubrificação.

  • Existe também quem defenda que a ejaculação feminina pode acontecer tendo em conta o grau em que a mulher conhece o seu corpo. Dependendo em muito do tipo de estimulação praticada.

Além disso, outro ponto que difere da ejaculação feminina para a masculina é que, no primeiro caso, esta não acontece a todas as mulheres. Varia muito de organismo para organismo. No caso dos homens a ejaculação é algo comum a todos eles.

Basicamente, é possível concluir que o princípio é o mesmo, uma vez que o orgasmo está sempre implícito em ambas as situações. No entanto, a ejaculação feminina é mais complexa e difícil de analisar.

E você? Já tinha ouvido falar da ejaculação feminina? Qual é a sua opinião sobre o tema? Aproveite e deixe aqui o seu comentário.

Comentários

  • CatWednesday, Nov 19, 2014

    É sem dúvida uma "Maria muito feliz", o assunto é de facto muito controverso e também já vi artigos em que apontam para 1 a 2% das mulheres capazes de tal feito, sinceramente acredito que a percentagem não será mais elevada por "culpa" ou desconhecimento de ambas as partes. Com a minha parceira foi preciso esperar uns bons anos para atingir um nível de cumplicidade suficiente para conseguir o orgasmo feminino, o que posso dizer é que para ela é de tal forma prazeiroso, que ela não dispensa 5 a 6 squirts praticamente seguidos sempre que o decidimos fazer, para mim sobra a imensa felicidade de a ver gozar com tamanha intensidade.

  • uma_Maria_felizSaturday, Aug 30, 2014

    Eu já ouvi falar e já experiênciei várias vezes. Está relacionada com uma maior excitação e uma sensação orgasmica muito mais intensa e prolongada. Por mim podem pensar que é urina (transparente e sem cheiro) ou lubrificação vaginal, bem, até podem pensar que não existe. Desde que eu continue a ter orgasmos com apelação de líquido (squirting) o resto não importa. Eu faço parte das 20% de felizardas, que são suficientemente desinibidas e sem tabus na cabeça, que conseguem tirar para si o máximo de prazer durante uma relação sexual.

Insira o seu comentário
  • O seu nome:*
  • O seu email:
  • O seu comentário:*
Continue lendo
Descubra as categorias do Blog euroClinix
Discover more
Com a pandemia de gripe H1N1 no Brasil, afetando em maior proporção o... Continue lendo
O Brasil tem visto um salto repentino nos casos do vírus H1N1, popularmente... Continue lendo
Tamiflu, medicamento que combate o vírus influenza, também conhecido como... Continue lendo