Blog da euroClinix sobre sáude    Todos empenhados pela sua sáude

Vaginose afecta 2 em cada 10 mulheres em Portugal

Postado a: Saúde Feminina 25 Jul, 2013

Embora seja uma doença pouco estudada, a vaginose bacteriana afecta cada vez mais mulheres em todo o mundo e Portugal não é excepção.

Segundo um estudo realizado pela Universidade do Minho, das 300 mulheres em idade fértil examinadas, cerca de 20 por cento já sofreu de vaginose pelo menos uma vez e 37 por cento são portadoras da bactéria.

A vaginose bacteriana afecta sobretudo as mulheres em idade fértil e é provocada pela bactéria Gardnerella vaginallis que origina uma desordem na flora vaginal, causando mau estar em geral.

A vaginose pode aparecer e desaparecer sem qualquer razão aparente e muitas vezes as mulheres não apresentam sintomas. Apesar disso, quando é sintomática, as queixas mais frequentes são o corrimento vaginal de cor amarela, cinza ou branca, odor desagradável, ardor ao urinar e comichão.

Se ocorrer durante a gravidez, esta doença pode ter como consequência o aborto ou partos prematuros. Para além disso, esta bactéria pode ainda causar infecção do útero e das trompas de falópio e, embora não seja considerada uma doença sexualmente transmissível, pode aumentar a probabilidade de infecção por doenças sexualmente transmissíveis, caso esteja exposto ao vírus. Isto acontece devido ao facto de, enquanto a mulher for portadora da doença, todas as suas defesas estarem em baixo e o seu corpo estar muito mais receptivo a vírus e bactérias. Deste modo, o melhor tratamento é a prevenção.

É importante que a mulher não diversifique o seu parceiro sexual e é imprescindível o uso de preservativo em todas as suas relações sexuais.

O diagnóstico da doença pode ser realizado através da elaboração de exames médicos preventivos, de exames de rotina, do chamado papanicolau ou exame ginecológico.

As causas da vaginose são ainda pouco conhecidas e o seu tratamento passa pelo recurso a antibióticos. A paciente deve seguir o tratamento indicado e as orientações médicas devem ser respeitadas durante todo o período em que estiver sob cuidados médicos. Em alguns casos, esta doença pode reaparecer logo passado um mês, sendo recomendado que se repita o processo.

Insira o seu comentário
  • O seu nome:*
  • O seu email:
  • O seu comentário:*
Continue lendo
Descubra as categorias do Blog euroClinix
Discover more
Com a pandemia de gripe H1N1 no Brasil, afetando em maior proporção o... Continue lendo
O Brasil tem visto um salto repentino nos casos do vírus H1N1, popularmente... Continue lendo
Tamiflu, medicamento que combate o vírus influenza, também conhecido como... Continue lendo