Blog da euroClinix sobre sáude    Todos empenhados pela sua sáude

Dieta alcalina: Será esta a chave para perder peso?

Postado a: Saúde Geral 28 Aug, 2015

A dieta alcalina tornou-se famosa com a adesão e divulgação de muitas celebridades do mundo da moda e do espetáculo. Tem por base uma teoria que defende que a maioria dos alimentos consumidos na dieta ocidental tornam o pH do organismo ácido, o que a longo prazo pode resultar em problemas de saúde variados, mas também no ganho de peso.

O pH é a medida de acidez mais utilizada, e pode variar entre diferentes órgãos no corpo humano. No estômago, o pH é ácido e ronda os 3,5, enquanto que na urina podemos ter variações de 4,6 a 8.0. Já no sangue este valor não se deve afastar dos 7,35-7,45 e é sobre ele que a dieta alcalina pretende atuar, mantendo-o neste intervalo e fazendo-o tender para o seu valor mais elevado.

Alimentos "ácidos"

São considerados como estimuladores da produção de ácido pelo organismo, os seguintes alimentos:

  • Refrigerantes, bebidas gaseificadas e alcoólicas
  • Açúcar
  • Alimentos processados
  • Leite e derivados
  • Carnes vermelhas
  • Ovos
  • Batata branca
  • Farináceos e pão
  • Café

Alimentos "alcalinos"

Contrariamente, os alimentos que a teoria considera estimular a manutenção de um organismo alcalino são:

  • Água mineral
  • Frutas
  • Vegetais
  • Batata doce
  • Leguminosas
  • Alho
  • Algas
  • Frutos secos

Esta teoria é verdadeira?

Na realidade, verifica-se que a maior ou menor qualidade da alimentação não é capaz de influenciar significativamente o pH sanguíneo. Na ausência de doença renal, o nosso organismo dispõe de um sistema tampão muito eficaz, que se encarrega de manter este valor equilibrado.

No entanto, alguns destes alimentos poderão auxiliar o nosso corpo a realizar esta tarefa.

Porque é que a dieta alcalina funciona?

Acontece que uma alimentação rica em alimentos considerados alcalinos e pobre nos alimentos considerados ácidos é igualmente baixa em calorias e saciante, devido à quantidade de água e fibras que estes comportam.

Por outro lado, ao evitar alimentos processados e ricos em sal, há uma maior eliminação de água que resulta em perda de peso.

Dificuldades

Trata-se de uma dieta altamente restritiva, e que por isso pode alterar drasticamente o dia-a-dia dos seus praticantes. Para a cumprir, terá que abdicar de grande parte dos alimentos de que mais gosta, e as refeições deverão ser preparadas em casa.

Por outro lado, em eventos sociais poderá ter alguma dificuldade em encontrar alternativas adequadas a este estilo alimentar.

Problemas

Ao eliminar da dieta os alimentos considerados "ácidos" eliminam-se também fontes de aminoácidos, vitaminas e outros micronutrientes que são exclusivos desses mesmos alimentos. Isto pode levar a desequilíbrios nutricionais, que ao longo do tempo poderão resultar em perda de massa muscular, anemia, osteoporose ou outro tipo de doenças.

Insira o seu comentário
  • O seu nome:*
  • O seu email:
  • O seu comentário:*
Continue lendo
Descubra as categorias do Blog euroClinix
Discover more
Com a pandemia de gripe H1N1 no Brasil, afetando em maior proporção o... Continue lendo
O Brasil tem visto um salto repentino nos casos do vírus H1N1, popularmente... Continue lendo
Tamiflu, medicamento que combate o vírus influenza, também conhecido como... Continue lendo