Blog da euroClinix sobre sáude    Todos empenhados pela sua sáude

Mitos e factos sobre as enxaquecas

Postado a: Saúde Geral 14 Aug, 2015

As enxaquecas são bastante comuns, afetando um boa parte da população. Porém, por serem tão frequentes e um assunto muito debatido, também são alvo de alguns mitos que não correspondem à realidade. Conheça os mitos e factos mais associados às enxaquecas.

Enxaqueca é o nome que se dá à dor de cabeça

Mito. A dor de cabeça vulgar tem o nome de cefaleia, e pode ocorrer em qualquer pessoa de forma pontual e mais ou menos incapacitante. Já a enxaqueca caracteriza-se por uma dor pulsátil apenas de um dos lados da cabeça, que pode ter intensidade moderada ou severa, durando entre 4 a 72 horas. Trata-se de uma doença crónica, e apresenta outros sintomas que são relativamente inespecíficos. A pessoa com enxaqueca pode apresentar também rigidez no pescoço, náuseas, apetite por determinados alimentos em particular, irritabilidade, entre outros. Assim, torna-se muito difícil de diagnosticar, e a sua persistência pode tornar-se altamente debilitante.

A enxaqueca é causada por problemas psicológicos como o stress e a depressão.

Mito. A enxaqueca é não está relacionada com questões psicológicas. Trata-se de uma doença do foro neurológico, cujos episódios se devem a estímulos fisiológicos que causam vasodilatação nos vasos cranianos. Este processo leva à estimulação das terminações nervosas locais que reagem libertando neurotransmissores, entre eles a serotonina, cujo papel na manifestação da doença é particularmente relevante.

A toma excessiva de analgésicos para reduzir as dores pode aumentá-las

Facto. O recurso a estes medicamentos de forma abusiva pode alterar a sensibilidade normal dos nervos periféricos e centrais para a perceção da dor, o que pode piorar os sintomas.

Alimentos gordurosos ou bebidas alcoólicas podem desencadear crises de enxaqueca

Facto. Na verdade, há muitos doentes que sentem a exacerbação dos sintomas desta doença aquando do consumo de queijos, vinhos, fritos ou enchidos. Assim, uma alimentação saudável é crucial para a gestão da sintomatologia da enxaqueca.

A enxaqueca é hereditária

Mito. Não é necessário ter familiares com enxaqueca para sofrer desta doença.

Praticar atividade física é uma forma de prevenção

Facto. Nos períodos de crise, em parte devido à vasodilatação que induz. Contudo, a atividade física regular e moderada pode ajudar no equilíbrio do stress, melhorar o sono e consequentemente controlar a enxaqueca.

A enxaqueca nunca põe em risco a vida do doente

Mito. De facto, em situações extremas, o doente pode desenvolver aneurismas, AVC, levar ao coma ou até à morte. Por isso e por todas as implicações que esta doença pode ter na qualidade de vida, deve ser devidamente vigiada e controlada por um profissional.

Poucas horas de sono ou sono de má qualidade aumentam o número de crises de enxaqueca

Facto. O sono é crucial para o equilíbrio fisiológico de todo o organismo, e é ainda mais importante para a saúde neuronal. Assim, tanto a dificuldade em adormecer como um sono agitado e pouco reparador podem dificultar o controlo das crises.

Insira o seu comentário
  • O seu nome:*
  • O seu email:
  • O seu comentário:*
Continue lendo
Descubra as categorias do Blog euroClinix
Discover more
Com a pandemia de gripe H1N1 no Brasil, afetando em maior proporção o... Continue lendo
O Brasil tem visto um salto repentino nos casos do vírus H1N1, popularmente... Continue lendo
Tamiflu, medicamento que combate o vírus influenza, também conhecido como... Continue lendo