Blog da euroClinix sobre sáude    Todos empenhados pela sua sáude

Relação entre a Obesidade e a Sexualidade

Postado a: Saúde Geral 21 Mar, 2013

Estudos recentes revelam que existe uma relação entre a obesidade e o risco acrescido de mortalidade. Este facto é agravado pela associação frequente da obesidade com a hipertensão arterial, diabetes e depressão. Por outro lado, sendo a sexualidade uma componente essencial da vida humana, é normal que ela seja afectada, de uma forma ou outra, por diversos factores genéticos ou ambientais, ou até mesmo, segundo alguns estudos científicos, pela obesidade.

A obesidade contribui através de diversos mecanismos para o emergir de diversos transtornos sexuais, que podem ser classificados em orgânicos (hormonais, cardiovasculares, neurológicos), psicológicos (auto-estima) e mistos.

Obesidade e Disfunção Sexual

De acordo com um estudo nacional que envolveu mais de 200 pacientes, existe uma correlação inversamente proporcional entre a percentagem de gordura corporal e a função eréctil vascular masculina, devido a alterações na circulação sanguínea do pénis.

As alterações hormonais, comandadas pelo eixo hipotálamo-hipófise-adrenal, reduzem a função testicular e a produção de esperma no homem e causam perturbações no ciclo menstrual da mulher. Em termos gerais, o impulso e a energia sexual ficam comprometidas.

Obesidade e Problemas Psicológicos

Em muitos casos, a obesidade leva a um ciclo vicioso de falta de auto-estima, distorção da imagem corporal, isolamento social, ansiedade e depressão, que por sua vez conduz à canalização do prazer sexual para o prazer da comida, agravando ainda mais o estado de obesidade e, consequentemente, causando maior impacto negativo na vida sexual do indivíduo.

O medo de ser considerado sexualmente indesejável e desinteressante aos olhos do parceiro congela qualquer possibilidade de uma vida sexual saudável e desinibida.

Obesidade é sinónimo de ausência de sexo?

A ideia estereotipada de que os obesos têm dificuldades em manter uma vida sexual activa é combatida por outros estudos que desmistificam este preconceito, ao afirmarem que não existe diferenças entre pessoas de peso normal e as obesas no que respeita à idade da primeira relação sexual, frequência do acto sexual e número de parceiros sexuais.

Insira o seu comentário
  • O seu nome:*
  • O seu email:
  • O seu comentário:*
Continue lendo
Descubra as categorias do Blog euroClinix
Discover more
Com a pandemia de gripe H1N1 no Brasil, afetando em maior proporção o... Continue lendo
O Brasil tem visto um salto repentino nos casos do vírus H1N1, popularmente... Continue lendo
Tamiflu, medicamento que combate o vírus influenza, também conhecido como... Continue lendo