Sialorreia em bebês

Tornou-se comum que mães de primeira viagem tenham alguns receios com seus filhos logo nos primeiros meses de vida. Entender as alterações de humor é uma tarefa que exige muito das mulheres. Nesse contexto, há quem se esforce tanto nesse processo que a qualquer coisinha, se preocupe de imediato com o seu bebê.

sialorreia_em_bebes

Dentre as muitas perguntas e receios, está aquela ligada a questão do excesso de produção de saliva e, como consequência, de baba. Sendo assim, abordaremos algumas questões relativas ao tema, para àquelas que buscam ajuda para entender essas fases que o bebê apresenta.

Por que os bebês babam?

Até o segundo mês de vida, os bebês ainda não possuem glândulas salivares suficientemente maduras e por isso, ainda não segregam. Em razão disso, os bebês tem uma quantidade de saliva relativamente normal, mas após o segundo mês, o que ocorre é a maturação dessas glândulas e a produção intensa de saliva começa (a chamada sialorreia). No entanto, os bebês que ainda não estão adaptados a essa nova produção, necessitam de uma fase de adequação – que pode durar até dois anos – para que eles possam conseguir engolir toda a saliva produzida.

Enquanto isso não ocorre, os excessos de saliva acabam por escorrer pela parte externa da boca. Por isso é tão importante que as mamães estejam sempre com toalhinhas (feitas com tecido de algodão, de preferência, pois evitam qualquer tipo de reação alérgica na pele do recém-nascido) em mãos, para que assim possam estar limpando esse excedente de baba.

Há também quem diga que a baba em grande quantidade ocorra em razão de outra fase muito importante na vida dos bebês: a do nascimento dos dentes. A conhecida fase dos dentinhos surgindo é também um fator importante que contribui para que as crianças salivem muito, pois é nesse período que a gengiva começa a inchar, indicando que os primeiros dentes estão a ponto de nascerem.

Então, é natural o bebê babar?

Sim, é muito normal que os bebês, nessa fase, babem bastante. Cabe às mamães terem a devida paciência e cuidado para lidar com isso até que eles desenvolvam suas capacidades motoras e neuro-cerebrais e aprendam a deglutir essa salivação excessiva.

O que fazer se seu bebê babá muito?

É preciso destacar que essa fase do bebe babando em excesso é passageira e que não apresenta qualquer perigo de doença, a própria salivação excessiva, como já dito anteriormente, é algo extremamente natural e pode perdurar por até dois anos. Sendo assim, não é uma doença e por isso não há um tratamento direto, o que se pode fazer é tomar certos cuidados para que seu bebê não fique tomado pela baba na região da boca e outras e venha a apresentar qualquer irritação na região da boca adquiridos pelo contato da baba com objetos como mamadeiras e outros.

Alternativamente, há tratamentos para outros tipos de condições, como enjoos e náuseas, que acabaram se destacando também por ajudar na redução salivar em outros tipos de situações, como problemas neurológicos, gravidez ou mesmo o caso dos bebês. O medicamento mais conhecido no momento é o Scopoderm e se tornou muito popular por oferecer uma solução fácil e prática para o problema e assim proporcionar uma rotina menos estressante.

Mais informações sobre o Scopoderm

Estar atento(a) sempre a região da boca de seu bebê.

As mamães devem estar atentas ao bebê sempre, pois quando a "fase da baba" começa o que mais ocorre é que o bebê e seus pais fiquem tomados por esse excesso de saliva. Por isso, estejam sempre acompanhadas por uma toalhinha ou frauda limpa para que se possa limpar o excedente que sai da região bucal do seu bebê.

As toalhinhas ou tecidos usados para limpar seu bebê devem ser, preferencialmente, de algodão.

Como dito mais acima, seu bebê pode apresentar algumas reações alérgicas pela alta quantidade de vezes que é exposto ao contato com algum tecido para limpar a boca e regiões próximas. Sendo assim, há que se atentar para a utilização de tecidos leves. Além disso, ter cuidado na hora de executar esse processo de limpeza, pois se o ato for realizado com muita força, você pode acabar machucando a boca da criança e/ou causando algumas irritações na pele onde ocorreu a limpeza.

Após dois anos, se o bebê continuar salivando

Se após os dois anos corridos o seu bebê continuar com a boca salivando muito, você deve buscar atendimento especializado para descobrir algum eventual problema que a criança possa ter desenvolvido. Há alguns casos em que a salivação excessiva ocorrer por outras razões e não somente as mencionadas mais acima. Por isso, é importante estar sempre atento.

No entanto, esse tipo de problema que, geralmente, já envolve outras doenças ocorre mais corriqueiramente em adultos, em razão de outras questões como gravidez, reação a algum medicamento, infecção na região bucal e entre outros. Para estes casos, há tratamentos específicos e indicados por especialistas da área.

Geralmente, nesses casos, é recomendado um tratamento de acordo com a possível causa do excesso de salivação. Por exemplo, se um bebê ou adulto tiver uma infecção na região da garganta ou próxima dela, possivelmente eles irão produzir uma salivação além do normal. Se esta for a causa, o médico irá recomendar antiflamatórios para tratar.

Assuntos relacionados

Informações gerais sobre a Sialorreia+

Quem pode usar o Scopoderm?+

Como utilizar o Scopoderm?+

Tudo sobre a euroClinix+


Fonte:
Saúde Dicas: O bebê baba demais | Globo.com: Por que os bebês babam tanto | Trocando Fraldas: O que é Sialorréia?

Como funciona
Passo 1 - Escolha o medicamento
Passo 2 - Preencha o formulário médico
Passo 3 - O médico analisa os seus detalhes e emite a sua prescrição
Passo 4 - O seu medicamento será enviado no mesmo dia ou no dia seguinte
Entrega gratuita