Ingrediente ativo Avanafil

Avanafil é um ingrediente ativo do grupo de inibidores da PDE5, que sob o nome Spedra foi aprovado em 2013 na Europa. No Spedra o avanafil é um agente para o tratamento da disfunção eréctil (impotência). Avanafil tem efeito semelhante ao ingrediente ativo Sildenafil. Difere, no entanto, na rapidez com que o efeito começa e na duração da eficácia.

O que é a Avanafil?

Avanafil é o nome do principal composto ativo do medicamento Spedra e é utilizado para combater a disfunção erétil em homens.

Além do ingrediente ativo, cada tabuleta de Avanafil contém os seguintes ingredientes inativos: mannitol, ácido fumaric, hydroxypropylcellulose, baixo hydroxypropylcellulose substituído, carbonato de cálcio, estearato do magnésio, e amarelo do óxido férrico.

 estrutura quimica do avanafil

Desenvolvido na Europa em meados da última década, o composto teve sua comercialização aprovada pela FDA (food and drug administration) nos Estados Unidos em 2012, e pela EMA (European Medicines Agency) em 2013. Os medicamentos baseados em Avanafil já são comercializados legalmente em mais de 40 países por todo o mundo, incluindo Portugal e Brasil.

A grande novidade desses medicamentos em relação aos tradicionais Viagra e Cialis é o tempo de reação do paciente ao efeito do remédio. Enquanto nos medicamentos tradicionais esse tempo é um pouco mais demorado, as drogas baseadas em Avanafil conseguem agir em um intervalo bastante curto. O tempo estimado para conseguir uma ereção utilizando Avanafil é de cerca de 30 a 40 minutos. Apesar desses números já serem bons, estudos estimam que o Avanafil é capaz de agir em apenas 15 minutos para dois terços dos homens que o tomam.

A absorção de Avanafil é bastante rápida. Após a administração oral o medicamento é metabolizado predominantemente de forma hepática (essencialmente CYP3A4) e é rapidamente distribuído, não sendo encontrada grande quantidade residual em exames. Ele é predominantemente eliminado de forma natural nas fezes e em menor quantidade na urina.

Outra vantagem do novo composto em relação aos seus pares mais antigos é que o efeito, normalmente, é mais prolongado proporcionando conforto e confiança para quem precisa fazer seu uso.

Como é que a Avanafil trata a impotência?

Avanafil, como outros remédios semelhantes, é um medicamento do tipo inibidor de PDE5. O PDE5 é um tipo de enzima fosfodiesterase encontrada em diferentes partes do corpo masculino como a parte lisa do corpo cavernoso, o músculo esquelético, o músculo liso vascular e visceral, nos tecidos cerebelar e pancreático, nos rins e nos pulmões.

Inibir o PDE5 não faz automaticamente com que o homem consiga uma ereção. O remédio inibidor age apenas como um auxílio para que a ereção seja mantida. Ainda é necessário que haja um estímulo sexual para que o homem tenha a sua ereção propriamente iniciada.

modo de ação do avanafil

Assim que a estimulação sexual acontece, uma substância chamada óxido nítrico é liberada pelo organismo na região do pênis. Esse óxido nítrico se ligará a uma outra enzima, resultando no monofosfato cíclico de guanosina (GMPc), responsável pelo relaxamento e pela vasodilatação e irrigação do pênis. Com as veias cheias de sangue, o órgão é capaz de apresentar as características de crescimento e enrijecimento desejadas em uma ereção.

O PDE5 está presente nas paredes internas do pênis e sua função é finalizar a ereção. Homens com problema de disfunção erétil acabam tendo essa ação realizada antes do tempo desejado, normalmente insuficiente para terem uma relação completa e satisfatória. A função dos remédios inibidores de PDE5 é, portanto, evitar a ação precoce dessa enzima, garantindo a relação.

Eficácia e segurança do Avanafil – Estudos clínicos e laboratoriais

Estudos in vitro demonstraram que Avanafil é muito seletivo quando se trata de inibição da PDE5. Isso significa que o seu efeito é mais potente nessa enzima em relação às outras do grupo.

Por que isso é importante? Porque se o efeito fosse igual em todas as enzimas do grupo, haveria sérios problemas para o paciente e a droga não poderia ter sido liberada para o uso. Avanafil é cerca de 100 vezes mais potente para a PDE5 do que para a PDE6, situada na retina e responsável pela foto transdução. Ela também é cerca de 20.000 vezes mais para a PDE5 do que para a PDE3, uma enzima situada no coração e nos vasos sanguíneos, é importante dado que a PDE3 está envolvida no controlo da contratilidade cardíaca.

Os dados não clínicos não revelam riscos especiais para o ser humano, segundo estudos convencionais de farmacologia de segurança, toxicidade de dose repetida, genotoxicidade, potencial carcinogênico e toxicidade reprodutiva.

Avanafil também foi avaliado em ensaios clínicos com resultados bastante satisfatórios. Em testes clínicos realizados como medicamento, ele foi capaz de provocar ereções suficientes para manter uma relação sexual satisfatória dentro de um intervalo de 20 a 40 minutos.

Em outros ensaios clínicos mais detalhados, Avanafil foi avaliado por vários grupos quanto aos seus efeitos sobre os homens com disfunção erétil. O objetivo era avaliar se eles conseguiriam alcançar e manter uma ereção suficiente para uma atividade sexual satisfatória. 4 ensaios aleatorizados foram realizados com as seguintes características:

  • Com dupla ocultação;
  • Em grupos paralelos e controlados por placebo;
  • Duração máxima de 3 meses na população geral com disfunção erétil;
  • Em doentes com diabetes tipo 1 ou tipo 2 e disfunção erétil;
  • Em doentes com disfunção erétil após prostatectómica radical com manutenção do nervo bilateral.
 

O quarto estudo investigou o início de ação de Avanafil em duas doses (100 e 200mg) em termos de proporção por indivíduo do número de tentativas sexuais que resultaram em relações sexuais completas e satisfatórias. Um total de 1774 doentes recebeu o Avanafil, o qual foi tomado conforme necessário em doses de 50mg (um estudo), 100mg e 200mg (quatro estudos), respetivamente.

Os pacientes foram instruídos a tomarem uma dose da medicação do estudo cerca de 30 minutos antes do início da atividade sexual. No quarto estudo, os doentes foram encorajados a tentar relações sexuais aproximadamente 15 minutos após a administração da dose, de forma a avaliar o início do efeito erectogénico de Avanafil, tomado numa base de 'quando necessário', em doses de 100 e 200mg.

Como tomar Avanafil?

É importante frisar que o uso de Avanafil, assim como outros inibidores de PDE5 e auxiliadores de atividade sexual masculina só devem ser utilizados por homens que possuem disfunção erétil.

O remédio deve ser consumido como está apresentado na embalagem, um de cada vez. O comprimido não deve ser partido ou diluído de nenhuma forma. Não se deve tomar nem mais nem menos do que o indicado pelo médico. Caso o paciente sinta que o efeito está muito fraco ou muito forte, deve comunicar ao médico para possível alteração na dosagem.

Avanafil pode ser encontrado para venda em doses de 50mg, 100mg e 200mg. Estas variantes são justificadas pelas variações existentes de paciente para paciente sendo que a dosagem mais comum é a de 100mg ingerida apenas uma vez ao dia cerca de 15 a 30 minutos antes da relação sexual. É necessário estímulo sexual para se obter uma resposta ao tratamento.

Importante salientar que o uso por idosos deve ser feito com acompanhamento médico constante devido à necessidade de ajustar a dosagem. Menores de 18 anos não devem utilizar o remédio, assim como mulheres.

Não é necessário o ajuste de dosagem para homens com compromissos renais ligeiros e médios, embora o remédio seja contraindicado para aqueles com compromissos renais graves. O mesmo vale para homens com compromisso hepático. Ele é contraindicado nos casos graves, mas pode ser usado em dose mínima por aqueles com compromissos leves ou moderados da condição hepática.

Pessoas com diabetes também podem utilizar o remédio sem maiores problemas.

Avanafil, assim como outros remédios para disfunção erétil só pode ser usado por pacientes com problemas reais diagnosticados por um médico. O uso recreativo, amplamente difundido e constantemente associado ao álcool e a drogas ilícitas é totalmente contraindicado, oferecendo riscos à saúde dos usuários.

Avanafil deve ser ingerido por via oral. Ao se tomar em conjunto com alimentos, seu efeito pode ser ligeiramente retardado.

Em nenhum caso deve-se tomar mais de um por dia e nunca se deve quebrar ou partir o comprimido. Sempre consumir como retirado da embalagem.

Em caso de superdose, convém prestar atenção a qualquer alteração sintomática e procurar um atendimento médico tão logo possível. A superdose não causa reações adversas diferentes dos efeitos colaterais possíveis, apenas aumenta as probabilidades e a gravidade de que aconteçam.

Durante o efeito de Avanafil o paciente pode realizar suas atividades normalmente. Caso alguma reação adversa aconteça, deve-se proceder com cautela. No caso de náuseas, tonturas ou problemas de visão, o paciente deve evitar conduzir qualquer tipo de veículo automotor, assim como não operar nenhum tipo de maquinário que envolva risco para si ou para outros.

Deve suspender o remédio e procurar um médico para análise dos sintomas e possível alteração na dosagem quando for pertinente.

Quem pode tomar?

O Spedra está indicado para a maioria dos homens adultos a quem tenha sido diagnosticada disfunção eréctil ou impotência e que por isso tenham problemas em conseguir ou manter uma erecção suficiente para penetração.

Quem não pode tomar?

Tal como os outros tratamentos inibidores da PDE-5, o Spedra pode não estar indicado se estiver a tomar nitratos, tiver sofrido um AVC ou enfarte do miocárdio recentemente ou no caso de sofrer de outras condições de saúde graves. Para que possa seguir este tratamento em segurança, durante a sua consulta médica para a prescrição do Spedra, mencione qualquer medicamento que esteja a tomar ou qualquer condição de que sofra, de forma a garantir que estes não interferem com a toma do Spedra.

Efeitos secundários do Avanafil

Os efeitos colaterais de Avanafil são os mesmos possíveis em outros inibidores de PDE5. Esses efeitos, entretanto, não se manifestam em todas as pessoas e nem todos ao mesmo tempo.

Apesar das possibilidades de efeitos secundários, elas não são muito altas e o Avanafil pode ser considerado um medicamento bastante seguro para o consumo.

Os doentes devem ser informados da necessidade de suspenderem a ingestão de inibidores da PDE5, incluindo Avanafil, e de consultarem imediatamente um médico se sentirem uma diminuição da audição ou uma perda de audição súbita. Estes acontecimentos, que se podem fazer acompanhar por zumbidos e tonturas, foram notificados em associação temporal com a ingestão de inibidores da PDE5.

Têm sido comunicados defeitos visuais e casos de neuropatia ótica isquêmica anterior não arterítica (NAION) relacionados com a ingestão de outros inibidores da PDE5. O doente deve ser aconselhado a suspender o uso do medicamento e a consultar imediatamente um médico se sentir efeitos visuais súbitos

Os efeitos colaterais mais comumente relatados quando usando o Avanafil são dores de cabeça, vermelhidão na pele, congestão nasal e sinusal, além de dores nas costas. Outros efeitos podem acontecer como vemos abaixo.

O quadro em baixo indica o tipo de efeitos que a toma de Avanafil pode provocar por frequência de ocorrência.

Efeitos Secundários mais comuns
  • Dor de cabeça (cefaleia)
  • Rubor facial
  • Congestão nasal
  • Indigestão
Efeitos Secundários incomuns
  • Vômitos e desconforto estomacal
  • Cansaço
  • Aumento da frequência cardíaca
  • Palpitações
  • Tonturas
  • Sonolência
  • Visão turva
Efeitos Secundários raros
  • Gripe
  • Alergia sazonal
  • Gota
  • Insônia
  • Ejaculação precoce
  • Emoção inadequada
  • Hiperatividade psicomotora
  • Angina de peito
  • Taquicardia
  • Hipertensão
  • Rinorreia
  • Congestão do trato respiratório superior
  • Boca seca
  • Gastrite
  • Dor abdominal inferior
  • Diarreia
  • Erupção cutânea
  • Dores nos flancos
  • Mialgia
  • Espasmos musculares
  • Polaquiúria
  • Distúrbio peniano
  • Ereção peniana espontânea
  • Prurido genital
  • Astenia
  • Dor torácica
  • Edema periférico
  • Tensão arterial aumentada
  • Presença de urina no sangue
  • Sopro cardíaco
  • Antigênico específico da próstata aumentado
  • Aumento de peso
  • Bilirrubina sanguínea aumentada
  • Creatinina sanguínea aumentada
  • Temperatura do corpo aumentada

Apesar da lista dos efeitos colaterais raros ser grande, não é preciso se assustar, pois a ocorrência desses problemas é realmente difícil de acontecer e não compromete a segurança no uso do medicamento.

Não foram observadas alterações na fertilidade após o uso do medicamento. Estudos realizados em pacientes saudáveis não encontraram nenhuma alteração nessa condição.

Interações medicamentosas e contraindicações

Antes de tomar qualquer medicação é preciso consultar um médico, pois ele fará uma série de perguntas sobre o uso de outros medicamentos ou substâncias que podem ou não ser consumidas ao mesmo tempo em que Avanafil.

Nitratos

Avanafil potencializa o efeito dos medicamentos nitratos, principalmente no que diz respeito ao efeito hipotensor. Por causa disso, é totalmente desaconselhável a utilização de Avanafil por pacientes fazendo uso de nitratos orgânicos ou óxido nítrico.

Medicamentos redutores de pressão arterial sistêmica

O efeito vasodilatador de Avanafil pode reduzir a pressão arterial sistêmica. Por causa dessa característica, o uso do composto juntamente com remédios que já tenham essa função pode resultar em hipotensão sintomática (por exemplo, tonturas, sensação de cabeça vazia, síncope ou quase síncope). Os pacientes com obstrução do fluxo de saída do ventrículo esquerdo e os pacientes que apresentem controle autónomo da tensão arterial gravemente deficiente podem ser particularmente sensíveis às ações dos vasodilatadores, incluindo Avanafil.

Bloqueadores alfa

Bloqueadores alfa como a doxazosina e a tamsulosina também apresentaram reação quando combinadas ao Avanafil. Estudos com diferentes tipos de pacientes, saudáveis ou com disfunção erétil apontaram para alterações nos níveis de pressão. A conclusão é não usar ambos.

Antihipertensores diferentes dos bloqueadores alfa

Medicamentos como a amlodipina e o enalapril utilizados para controle de pressão tiveram seu comportamento alterado quando combinados com o Avanafil. Novamente houve queda significativa na pressão dos pacientes a níveis considerados perigosos. O efeito, entretanto, foi em curto período.

Álcool

O uso de Avanafil em conjunto com o álcool pode levar a um quadro de hipotensão. A característica inerente ao medicamento é maximizada pelo álcool tornando a combinação perigosa e desaconselhável.

Não foram realizados estudos com outras drogas lícitas ou ilícitas, sendo sempre desaconselhável associar Avanafil ou outros inibidores de PDE5 com essas substâncias.

Efeitos de outras substâncias em Avanafil

Avanafil é um substrato da CYP3A4 (uma das enzimas mais importantes dos mamíferos, pois oxida medicamentos, toxinas, alimentos e drogas (xenobióticos), geralmente inativando-as e tornando-as mais fáceis de eliminar. Também atuam na síntese de lipídeos, como o colesterol) e é predominantemente metabolizado por esta enzima. Alguns estudos demonstraram que os medicamentos que inibem a CYP3A4 podem aumentar a exposição ao Avanafil.

Inibidores da CYP3A4

O cetoconazol, remédio usado para problemas de pele como micoses é um inibidor da enzima CYP3A4 e o seu uso combinado ao Avanafil prolonga por várias horas a duração do efeito do remédio contra a disfunção erétil. Em casos estudados, a duração chegou a 9 horas. Outros remédios como o ritonavir, itraconazol, voriconazol, claritromicina, nefazodona, saquinavir, nelfinavir, indinavir, atazanavir e telitromicina tiveram efeitos semelhantes e são, portanto, contraindicados.

Outros inibidores de CYP3A4 como a eritromicina, amprenavir, aprepitante, diltiazem, fluconazol, fosamprenavir e verapamilo também apresentaram efeito de prolongamento da ação de Avanafil, porém o tempo máximo foi de 8 horas. Nesse caso, não há contraindicação desde que a dose do inibidor de PDE5 não ultrapasse as 100mg.

Outros substratos de CYP3A4 como a amlodipina, rivaroxaban e o apixaban, assim como o sumo de toranja não apresentaram reações significativas.

Efeitos de Avanafil em outros medicamentos

Inibição do citocromo P450 em estudos in vitro em microssomas hepáticos humanos, o Avanafil apresentou um potencial desprezível para interações medicamentosas com CYP1A1/2, 2A6, 2B6 e 2E1. Além disso, os metabolitos de Avanafil (M4, M16 e M27) demonstraram igualmente uma inibição mínima das CYP 1A1/2, 2A6, 2B6, 2C8, 2C9, 2C19, 2D6, 2E1 e 3A4. Com base nestes dados, não se prevê que o Avanafil tenha um efeito significativo noutros medicamentos metabolizados por estas enzimas.

Na medida em que os dados in vitro identificaram potenciais interações de Avanafil com as CYP 2C19, 2C8/9, 2D6 e 3A4, estudos clínicos adicionais com o omeprazol, a rosiglitazona e a desipramina não revelaram interações clinicamente relevantes com as CYP 2C19, 2C8/9 e 2D6.

Indução do citocromo P450 a potencial indução da CYP1A2, CYP2B6 e CYP3A4 pelo Avanafil foi avaliada em hepatócitos humanos primários in vitro e não revelou qualquer interação potencial em concentrações clinicamente relevantes.

Transportadores - resultados in vitro revelaram que Avanafil tem um potencial reduzido para atuar como um substrato da glicoproteína P e como um inibidor da glicoproteína P, com a digoxina como substrato, em concentrações inferiores à concentração intestinal calculada. Desconhece-se o potencial de Avanafil para interferir com o transporte de outros medicamentos mediados pela glicoproteína P.

Com base nos dados in vitro, em concentrações clinicamente relevantes, Avanafil poderá ser um inibidor da BCRP. Em concentrações clinicamente relevantes, o Avanafil não é um inibidor das OATP1B1, OATP1B3, OCT1, OCT2, OAT1, OAT3 e BSEP.

Desconhece-se o impacto do Avanafil noutros transportadores.

Riociguat - estudos pré-clínicos mostraram um efeito aditivo de diminuição da pressão sistémica quando os inibidores da PDE5 foram associados ao riociguat. Nos estudos clínicos, o riociguat mostrou aumentar os efeitos hipotensivos dos inibidores da PDE5. Não houve evidência de um efeito clínico favorável da associação na população estudada. A utilização concomitante de riociguat com inibidores da PDE5, incluindo Avanafil, é contraindicada.

Contraindicações do Avanafil

Avanafil é um medicamento para tratamento da disfunção erétil em homens adultos. Ele não deve ser utilizado por crianças, adolescentes ou mulheres.

Não há contraindicações para o uso por homens idosos, desde que tomadas as devidas precauções de somente o fazer juntamente com acompanhamento médico.

Avanafil é contraindicado para qualquer pessoa que apresente alergia ou hipersensibilidade ao Avanafil ou a qualquer dos seus componentes.

Avanafil é contraindicado para doentes que utilizam nitratos ou algum tipo de dadores de óxido nítrico, inibidores da CYP3A4.

Não pode ser usado juntamente com outros inibidores de PDE5 porque pode levar a quadros de hipotensão sintomática.

Os médicos devem ter em conta o potencial risco cardíaco da atividade sexual nos pacientes com doenças cardiovasculares preexistentes antes da prescrição de Avanafil.

A utilização de Avanafil está contraindicada nos seguintes casos:

  • Doentes que sofreram um enfarte do miocárdio, AVC ou arritmia potencialmente fatal nos últimos seis meses;
  • Doentes com hipotensão de repouso (tensão arterial < 90/50 mmHg) ou hipertensão (tensão arterial > 170/100 mmHg);
  • Doentes com angina de peito instável, angina de peito durante as relações sexuais ou insuficiência cardíaca congestiva definida pela New York Heart Association como pertencendo à classe 2 ou superior;
  • Doentes com compromisso hepático grave;
  • Doentes com compromisso renal grave;
  • Doentes que tenham perda de visão num dos olhos devido à neuropatia ótica isquêmica anterior não arterítica (NAION), independentemente de esse episódio estar ou não relacionado com a exposição prévia a inibidores da PDE5;
  • Doentes com perturbações degenerativas hereditárias da retina conhecidas;
  • Doentes que utilizam inibidores potentes da CYP3A4 (incluindo cetoconazol, ritonavir, atazanavir, claritromicina, indinavir, itraconazol, nefazodona, nelfinavir, saquinavir e telitromicina).

Avanafil não é contraindicado para pacientes em estado cardiovascular, mas é aconselhável que se procure um médico antes de fazer o tratamento e o informe da situação. É necessário se conhecer o histórico do paciente antes de iniciar o uso do medicamento.

Avanafil e suas propriedades vasodilatadoras podem resultar em quadros de hipotensão potencialmente perigosa para doentes com obstrução no ventrículo esquerdo causado por estenose aórtica e estenose subaórtica hipertrófica idiopática, pois esses doentes podem ser sensíveis aos inibidores de PDE5.

Em alguns casos o priapismo pode acontecer. O Priapismo é referente a ereções excessivamente longas (4 horas ou mais).

Apesar de erroneamente considerado como um benefício por alguns homens, o priapismo é perigos porque pode resultar em lesões no tecido peniano e perda permanente de potência, caso não tratado de forma adequada. Em caso de priapismo, deve-se interromper o uso do medicamento e procurar imediatamente um médico.

Avanafil deve ser utilizado com precaução nos doentes com deformação anatómica do pénis (como angulação, fibrose cavernosa ou doença de Peyronie) ou nos doentes com patologias que podem causar predisposição para o priapismo (como anemia falciforme, mieloma múltiplo ou leucemia).

Fontes:

Publicado em 31 de Janeiro de 2017.

Como funciona
Escolha o Medicamento
Preencha o Formulário Médico
O médico emite a sua prescrição
Medicamento é enviado da farmácia
Entrega gratuita