Efeitos Colaterais do Viagra

Viagra é um medicamento com efeitos comprovados sobre a disfunção erétil, podendo ser tomado na dose recomendada de 50 mg, ou conforme indicado em prescrição médica. O medicamento deve ser usado pelo menos uma hora antes de qualquer atividade sexual, devendo-se seguir a recomendação de tomar apenas uma dose a cada 24 horas.

Tendo como base sua eficácia e tolerância, o paciente pode aumentar a dose para o máximo recomendado pelos fabricantes de 100 mg ou ainda reduzir para 25 mg.

O único problema apresentado pelo uso do Viagra, como de outros medicamentos sujeitos à prescrição médica, está no risco de o paciente apresentar sintomas provocados pelos efeitos colaterais. Diante disso, é importante que o usuário leia a bula antes de fazer uso do medicamento, não excedendo a dose recomendada. Neste artigo, vamos falar sobre os principais efeitos colaterais do Viagra.

Quais são os possíveis efeitos colaterais causados pelo Viagra (Sildenafil)?

Confira, na tabela abaixo, os principais possíveis efeitos colaterais provocados pelo Viagra:

Efeitos mais comuns Efeitos ocasionais Efeitos raros
Tontura Irritações cutâneas Sangramento nasal
Problemas digestivos Dores musculares Desmaio
Congestão nasal Sonolência ou cansaço Alterações na pressão arterial
Visão turva ou azulada Vômitos e náuseas Perda auditiva

Quais são os efeitos colaterais mais frequentes do Viagra (Sildenafil)

Como apresentamos na tabela, os efeitos colaterais mais frequentes do Viagra surgem na forma de dor de cabeça, que pode acontecer em pelo menos 1 em cada 10 pessoas. Nesse índice podemos considerar ainda a congestão nasal e os problemas digestivos. De forma menos frequente, os usuários de Viagra podem sentir a visão turva ou azulada e tontura, que podem afetar um em cada 100 pacientes.

A frequência dos efeitos colaterais foi levantada através de estudos clínicos do Viagra, sendo sintomas que não são considerados graves, embora seja recomendado que o paciente relate ao seu médico sempre que sentir quaisquer deles ao fazer uso do medicamento.

Quais são os efeitos colaterais raros do Viagra (Sildenafil)?

De acordo com os estudos clínicos realizados com o Viagra, a possibilidade de o paciente experimentar efeitos colaterais perigosos é extremamente baixa. Os efeitos raros apresentados podem ocorrer em apenas 1 paciente em cada 1.000 usuários do Viagra.

Entre esses efeitos podemos destacar os seguintes:

  • Ataques cardíacos;
  • Desmaios;
  • Hemorragia nasal;
  • Alterações significativas na pressão arterial, podendo haver aumento ou queda;
  • Ereção contínua, ou priapismo, que se manifesta com dor intensa;
  • Perda auditiva neurossensorial.

O Viagra age através do princípio ativo Sildenafil, um inibidor PDE-5, que pode provocar perda auditiva neurossensorial através de mecanismos fisiológicos. Os estudos clínicos realizados pelos pesquisadores apresentaram 47 casos de perda auditiva que foram associadas ao uso do medicamento. Desses casos, pelo menos dois terços aconteceram no prazo de 24 horas após o uso do Viagra.

Segundo os resultados dos pesquisadores dos hospitais Stoke-Mandeville Hospital, Charing Cross Hospital e Royal Marsden Hospital, na Inglaterra, a condição pode ser explicada por diversas causas, como infecções, traumas cranianos ou uso concomitante com outros medicamentos.

Contudo, as queixas sobre perda auditiva vinculadas ao uso do Viagra se mostraram extremamente raras, embora seja importante destacar que se um usuário apresentar qualquer sintoma de perda de audição, deve comunicar o fato ao seu médico de imediato.

Os estudos clínicos promovidos pela Pfizer, a empresa farmacêutica responsável pela fabricação do Viagra, apresentaram os efeitos colaterais que destacamos acima, embora outros sintomas possam surgira, dependendo do estado físico de cada paciente.

O Viagra é comercializado juntamente com um folheto informativo, explicando detalhadamente o risco de efeitos colaterais que possam surgir e as precauções que o paciente deve tomar para evita-los. Para fazer uso do Viagra com maior segurança, é aconselhável que o usuário consulte um médico, assegurando-se de que pode tomar o Viagra sem qualquer receio.

Efeitos Colaterais do Viagra
Efeitos Colaterais do Viagra No caso de efeitos colaterais graves, pare o tratamento imediatamente. Viagra (Sildenafil) deve ser tomadas somente após uma consulta médica, especialmente se condições pré-existentes estão presentes. Viagra só deve ser tomado uma vez a cada 24 horas. Uma dose de 100 mg não deve ser excedida. Visão azul é um possível efeito colteral, mas normalmente irá desaparecer. Reações alérgicas ao ingredient ativo, Sildenafil, são possíveis.

Como evitar os efeitos colaterais do Viagra (Sildenafil)?

Antes de fazer uso do medicamento, o paciente deve ter sua prescrição médica, tendo maior segurança com relação aos efeitos, lendo também o folheto informativo que acompanha o Viagra.

Caso sinta qualquer sintoma de algum efeito colateral dos que apresentamos, poderá tomar algumas medidas de segurança recomendadas pelo fabricante, protegendo-se com relação às consequências possíveis dos efeitos colaterais do Viagra:

  • O paciente nunca deve exceder a dose diária recomendada pelo médico ou pelo folheto informativo;
  • Caso sinta atordoamento ou enjoo, o usuário deve se sentar e recostar-se até sentir melhora;
  • O uso do Viagra deve ser suspenso imediatamente se o usuário sentir redução ou perda repentina da visão;
  • No caso de apresentar os sintomas de priapismo, com ereção com duração de quatro horas, pelo menos, o médico deve ser consultado imediatamente.

Os estudos clínicos demonstraram que a ingestão do Viagra em concomitância com sumo de toranja pode provocar ligeiro aumento nos níveis do princípio ativo Sildenafil na corrente sanguínea, podendo, em consequência aumentar risco de efeitos secundários.

Medicamento Embalagem Características
Viagra Viagra Sildenafil 100mg Pfizer
  • Fabricado pela Pfizer
  • Medicamento mais popular para DE
  • Possui a versão genérica, Sildenafil
  • Mais sobre Viagra

Quais são as interações e indicações do Viagra (Sildenafil)?

Como todo e qualquer medicamento de prescrição, o Viagra pode oferecer interações medicamentosas. Portanto, ao solicitar a receita médica, o paciente deve informar ao seu médico os medicamentos de que está fazendo uso, mesmo para qualquer outro problema físico ou psicológico.

O Viagra é um medicamento que não pode ser tomado concomitantemente com qualquer outro medicamento que contenha nitratos, uma vez que a combinação pode fazer com que a pressão arterial baixe mais do que o normal.

Sumo de Toranja
  • Grapefruit und Grapefruitsaft
  • Aumenta o nível de Sildenafil no corpo causando efeitos de baixa pressão arterial.
Álcool
Medicamentos para a pressão arterial
Nitratos
  • Nitrate
  • Nitratos aumentar os extensores dos vasos sanguíneos do Viagra, o que pode reduzir a pressão arterial para um nível perigoso.

Acompanhe conosco as interações medicamentosas e indicações do Viagra:

O Viagra (Sildenafil) pode ser tomado com álcool?

O Viagra não pode ser tomado juntamente com bebidas alcoólicas. O uso do Sildenafil pode ser potencializado com o álcool, aumentando consideravelmente a possibilidade de surgirem efeitos colaterais.

Além disso, o consumo de bebidas alcoólicas pode prejudicar temporariamente a capacidade de se obter plena ereção. Portanto, para conseguir os efeitos desejados com o uso de Viagra é recomendável não fazer uso excessivo de bebidas alcoólicas enquanto o paciente estiver em tratamento.

O Viagra (Sildenafil) pode ser usado por jovens?

O Viagra não é recomendado para pessoas menores de 18 anos. Muitos jovens utilizam o Viagra somente para impressionar suas parceiras ou para vencer a ansiedade das primeiras experiências sexuais, o que é a causa comum dos casos de impotência em homens jovens, mas é importante destacar que, num organismo jovem, o Viagra pode apresentar ainda mais efeitos colaterais do que o normal, já que é indicado para tratar de dificuldades de ereção.

O Viagra pode ser tomado por pessoas com intolerância à lactose?

O Viagra contém lactose em sua formulação. Assim, se o paciente apresentar intolerância a determinados tipos de açúcar, como a lactose, por exemplo, deve informar ao seu médico antes de começar o tratamento.

Interações com lactose presente no Viagra podem ocorrer dependendo de cada indivíduo, uma vez que cada organismo pode reagir de forma diferente diante de medicamentos diferentes. A informação ao médico e sua análise é que podem determinar se o paciente pode ou não tomar Viagra quando apresentar intolerância à lactose.

Quais são as contraindicações do Viagra (Sildenafil)?

Pressão cardíaca

Pacientes que tenham a pressão arterial normal não correm qualquer risco ao fazer uso do Viagra. Contudo, se o paciente apresentar hipertensão não controlada, deve tomar cuidado ao fazer tratamento com Viagra, sendo esta uma recomendação bastante importante, principalmente se o paciente estiver inativo sexualmente há mais tempo, em razão da disfunção erétil (impotência), e estiver tentando recuperar sua função sexual normal com medicamentos como o Viagra.

Na ocorrência de hipertensão arterial, o aumento da pressão provocada pelo Viagra pode levar o paciente a riscos maiores de progressão das doenças cardiovasculares. Assim, se o usuário estiver sofrendo de quaisquer problemas cardíacos, deve informar ao seu médico antes de começar o tratamento, garantindo desta forma que o Viagra não possa provocar danos no seu sistema cardiovascular.

Nitratos

Se o paciente estiver consumindo qualquer medicamento que tenha nitratos em sua composição, para tratamento de problemas cardíacos, tais como glicerol, trinitrato, nicorandil e mononitrato de isossorbida, ele não deve fazer uso do Viagra de forma simultânea.

O consumo concomitante desses medicamentos pode resultar em brusca queda da pressão arterial, podendo provocar tonturas, desmaios e até mesmo ataque cardíaco.

Além disso, o paciente não deve fazer uso concomitante do Viagra com medicamentos que contenham os seguintes ingredientes ativos:

  • Nitroglicerina (trinitrato de glicerol), indicado para tratamento de doenças cardíacas agudas;
  • Isossorbida (dinitrato, mononitrato), indicado para tratar angina de peito ou esclerose coronária;
  • Molsidomina, medicamento indicado para a profilaxia de ataques de angina de peito.

Não se esqueça: antes de usar qualquer medicamento, é necessário consultar um médico. O Viagra é um medicamento comprovado para regular as funções eréteis, devendo ser tomando mediante prescrição e acompanhamento por um profissional de saúde.

Fontes:

Como Funciona
Escolha o Medicamento
Preencha o Formulário Médico
O médico emite a sua prescrição
Medicamento é enviado da farmácia
Entrega gratuita