Vacina da Gripe

Vacina da gripeA gripe é uma infeção causada pelo vírus Influenza, que geralmente se manifesta entre os meses de Novembro a Março e difere da constipação vulgar pelo vírus que a provoca, mas também pelos seus sintomas. A constipação caracteriza-se por uma sintomatologia respiratória leve, enquanto que na gripe, para além disso, manifesta-se também alguma sintomatologia sistémica, que se pode traduzir em febre, dores por todo o corpo, cansaço ou mal-estar. Embora seja normalmente passageira, esta infeção poderá ser particularmente problemática em pessoas fragilizadas, podendo levar à sua hospitalização, que pode mesmo resultar em morte.

Por este motivo, desenvolveu-se uma vacina que permite familiarizar o sistema imunitário do organismo com algumas características particulares do vírus. Desta forma, em caso de infeção, as defesas poderão reconhecê-lo, e combatê-lo atempadamente.

Contudo, o vírus da gripe tem características muito particulares, que levam a uma maior complexidade e variabilidade na elaboração da vacina comparativamente àquelas que são usadas na prevenção de outras doenças, e isto faz com que nem sempre as vacinas da gripe sejam tão eficazes como se desejaria. Contudo, a sua administração às populações de risco é consensual entre os vários organismos oficiais de saúde, face ao risco que a que infeção predispõe nas populações mais debilitadas.

Como funciona?

Tal como as restantes vacinas, a vacina da gripe estimula a produção de anticorpos dirigidos para determinadas proteínas exclusivas deste vírus, antes que ocorra a infeção natural. No caso de o vírus infetar o corpo humano, este já terá um arsenal de anticorpos à sua disposição, e desta forma será mais rápido e eficaz no combate à infeção.

Quem deve ser vacinado?

A vacina está indicada para pessoas cuja saúde esteja debilitada, e que possam facilmente desenvolver complicações na sequência da infeção. Assim, dos candidatos à vacinação destacam-se as pessoas com mais de 65 anos, doentes crónicos (respiratórios, renais, cardíacos ou hepáticos), diabéticos em tratamento ou pessoas que sofram de qualquer outra doença que reduza a resistência às infeções. As grávidas com gestação superior a 12 semanas e os profissionais de saúde poderão também ser candidatos.

Quem não deve ser vacinado?

Todas as pessoas que sofram de alergia grave ao ovo, ou que tenham manifestado alguma reação alérgica aquando de uma administração anterior desta vacina devem evitá-la. Isto porque as características deste vírus implicam que a vacina seja produzida com recurso a ovos, podendo existir vestígios destes no seu conteúdo.

A vacina pode provocar gripe?

A vacina comercializada na Europa não contém vírus vivos que possam provocar uma infeção, mas sim fragmentos purificados de vírus que foram cultivados em laboratório. No entanto, esta vacina não impede que outros vírus respiratórios possam infetar a pessoa vacinada.

Porque é que há vacinas novas todos os anos?

O vírus Influenza tem a capacidade de alterar a constituição das proteínas da sua superfície com grande facilidade, e por isso a vacinação de anos anteriores não confere proteção para os vírus em circulação em determinado ano. Além disso, a imunidade que o próprio organismo confere para esta vacina é também pouco duradoura.

É uma vacina eficaz?

De facto, a eficácia da vacina da gripe pode variar de ano para ano. Isto acontece porque a vacina a ser administrada em determinado ano é estudada e prevista em Fevereiro do ano anterior, com base nas estirpes do vírus que se encontram em circulação nessa altura, e das respetivas características moleculares. No entanto, e visto tratar-se de um vírus com uma grande capacidade de mutação, se houver alguma alteração molecular determinante à superfície destes microrganismos entre Fevereiro do ano anterior e até à época de gripe do ano seguinte, a vacina poderá ser menos eficaz.

Isso fará com que alguns indivíduos vacinados possam contrair a doença, sendo que nesse caso a vacina poderá ainda assim atenuar a severidade dos sintomas.

Por outro lado, após a vacinação poderá ocorrer a infeção por outros vírus que têm a capacidade de despoletar uma sintomatologia semelhante àquela que o Influenza provoca. É exemplo disso o síndroma gripal causado pelo vírus Myxovirus influenzae.

Assuntos relacionados

Gripe Suína+

Grupos de risco da Gripe+

Gripe digestiva+

Tamiflu e as Crianças+


Atualizado em 07/03/2016
Como funciona
Passo 1 - Escolha o medicamento
Passo 2 - Preencha o formulário médico
Passo 3 - O médico analisa os seus detalhes e emite a sua prescrição
Passo 4 - O seu medicamento será enviado no mesmo dia ou no dia seguinte
Entrega gratuita