Equívocos sobre o Viagra

O Viagra não é apenas o remédio mais popular do mundo para o tratamento da impotência - ele é um dos remédios mais populares levando em consideração todas as categorias de medicação existentes.

Estima-se que o Viagra seja a sexta medicação mais vendida nos últimos anos. O remédio foi desenvolvido pela farmacêutica multinacional Pfizer, mas com a queda de sua patente há alguns anos atrás, perdeu espaço para algumas versões genéricas de preço mais acessível.

O segredo do sucesso deste medicamento é seu alto nível de eficácia em casos de disfunção erétil de diversas origens e níveis.

Com o nível de popularidade e frequente uso, é natural que existam por vezes dúvidas que surgem e que merecem ser esclarecidas de forma a fazer um uso seguro e eficaz. Conheça algumas delas abaixo.

Viagra aumenta a libido

Este é um engano bastante comum sobre o medicamento. O Viagra não é um fármaco desenvolvido com a intenção de aumentar a libido. Disfunções eréteis e sexuais relacionadas a falta de libido são tratadas com outro tipo de medicação e acompanhamento terapêutico e/ou psiquiátrico.

É importante por isso saber exatamente como funciona o Viagra. A composição do Viagra é vasodilatadora e, portanto, funciona apenas como facilitadora da ereção. O fármaco não tem qualquer efeito sobre o desejo sexual dos usuários. Relatos de pacientes neste sentido não são mais que efeito placebo.

Ao contrário do que muitos imaginam, o homem que está sob efeito do medicamento não mantém uma ereção durante todo o período de ação do Viagra. A ereção será apenas facilmente obtida quando o homem for sujeito a um estímulo sexual, físico ou psicológico, dentro do período de ação do fármaco.

Mulheres podem tomar Viagra para aumentar a líbido?

O Viagra não é indicado para mulheres. A noção equivocada de que este medicamento aumentaria a libido faz com que algumas mulheres experimentem o fármaco, mas ele não foi desenvolvido para este público e não deve ser consumido pelo mesmo.

Não há testes que comprovem a eficácia deste medicamento em mulheres e nem que verifiquem o risco do uso nesta população. Neste caso, pode não ser seguro para as mulheres o uso desta medicação.

Viagra funciona em qualquer situação

O Viagra tem uma eficácia de mais de 80%, mas como é o caso para qualquer medicação, nem sempre o Viagra funciona em todos os casos. No entanto, há situações pontuais em que ele pode não causar o efeito desejado, consequência ou não de fatores externos ao medicamento. Evite a possibilidade de não ter a eficácia desejada, tomando o medicamento de forma correta, como indicado pelo médico.

Caso o remédio não funcione, é aconselhável que se procure um médico especialista para que se tente o uso de outra dose (caso aplicável), outras medicações, para investigar as origens da disfunção e/ou para verificar se a impotência sexual apresentada não é sintoma de alguma doença.

Ereções são mais longas se eu tomar uma dose maior

Existem três doses de Viagra, mas indepententemente das mesmas, o tempo de atuação do medicamento será o mesmo: entre 4 e 6 horas, podendo ser mais duradouro para alguns indivíduos.

Apesar do que muitas vezes é tido como verdade, tomar doses maiores não faz com que tenha necessariamente uma ereção mais forte ou duradoura. Pelo contrário, a sobredosagem pode até oferecer graves riscos à sua saúde.

Antes de começar a tomar qualquer medicamento deve ler sempre a bula e todas as informações.

Neste caso é de extrema importância saber como deve tomar o Viagra. A Pfizer, que é a fabricante do remédio, recomenda que seja tomado no máximo um comprimido de Viagra por dia.

Viagra será mais eficaz se eu tomar mais do que um comprimido

Falso! Você nunca deve tomar mais de uma dose de Viagra dentro de um período de 24 horas. Nem deve tomar Viagra em combinação com qualquer outro medicamento para disfunção erétil. Se nada está acontecendo outra pílula não vai fazer qualquer diferença dentro do mesmo dia.

Viagra faz mal à saude

O medicamento é dos mais vendidos a nível mundial. É testado e analisado por entidades reguladoras como a FDA, ANVISA e o INFARMED regularmente pelo que seria impossível a comercialização do Viagra caso tivesse claros malefícios para a sua saúde. Se tomado de forma correta e segura, o Viagra apenas lhe traz benefícios.

Esclarecemos no entanto dois grandes equívocos:

Viagra pode viciar?

De um ponto de vista químico e orgânico, não é possível a ocorrência do vicío em Viagra, mas alguns homens desenvolvem dependência psicológica ao medicamento – ou seja, eles acabam acreditando que só conseguem atingir a ereção sob efeito do fármaco. Esse risco dá-se, principalmente, para usuários que fazem uso do fármaco sem qualquer necessidade.

É igualmente falsa a informação de que o medicamento perde sua eficácia quando usado repetidamente.

Viagra pode matar?

Quando consumido nas doses recomendadas o remédio não causa qualquer dano à sua saúde. Alguns pacientes, no entanto, não podem consumir a medicação, como aqueles que fazem uso de fármacos a base de nitrato. Nestes casos, não devem tomar Viagra especialmente sem acompanhamento médico. Em todos os outros casos, o Viagra tem se mostrado um medicamento seguro.

Viagra cura a impotência permanente

O Viagra é tido como eficaz em casos de disfunção leve ou severa com muita eficácia. O seu uso permite obter e manter uma ereção durante o período de ação do medicamento. Com a melhoria da performance, o casal vai ficar satisfeito e o usuário vai aumentar a sua auto-estima e níveis de auto-confiança, podendo contribuir então para ajudar a remover o "bloqueio" psicológico, normalmente maior causador deste problema.

Ainda assim, existem casos de impotência que não são resolvidos com o uso do medicamento. Existem outras alternativas para tratar a impotência sexual mesmo quando o fármaco não alcança o efeito desejado, mas elas devem ser debatidas com um médico especialista.

Viagra é o único tratamento para a disfunção eréctil

Falso! Viagra pode ser o tratamento mais famoso para disfunção erétil, mas existem várias alternativas disponíveis. Levitra, Cialis e Sildenafil são três tratamentos amplamente utilizado para a disfunção erétil.

Cialis é um tratamento com duração mais prolongada, enquanto Sildenafil contém a mesma substância activa que o Viagra - e apresenta similar eficácia- como não é produzido por um único laboratório, apresenta preços bem menores do que os outros tratamentos que ainda estão sob patentes e são produzidos por um único laboratório. Realizamos uma comparação detalhada sobre os diversos tratamentos para impotência. Outros tratamentos incluem injecções Caverject, musa e produtos naturais. 

Viagra proporciona uma ereção permanente até o final da duração de seu efeito

Falso! Só se tem uma ereção depois de tomar Viagra quando estiver sexualmente estimulado. Sem estimulação, Viagra não deve apresentar nenhum efeito. 

O período de duração do Viagra também vai variar de pessoa para pessoa, normalmente funciona por até 5 horas, e a ereção apenas acontece quando há estimulação sexual. A maioria dos homens achará, no entanto, que os efeitos da pílula começarão a se desgastar dentro 2-3 horas após a primeira tomada.

Em casos extremamente raros, muitas vezes quando o Viagra foi tomado em combinação com outros medicamentos ou drogas ilegais, pode ocorrer uma condição chamada 'priapismo'. O priapismo é o nome de uma erecção dolorosa que dura mais de 4 horas.

Esta é uma condição médica séria que pode ser dolorosa e levar a um dano duradouro ao pênis. Se tiver uma ereção que é dolorosa ou dura mais de 4 horas, você deve procurar atenção médica imediata.

Se o Viagra não funcionar na primeira vez, não funcionará nunca

Falso! Muitas vezes o medicamento vai funcionar na primeira tentativa, mas existem diversos casos em que o organismo do individuo levou algum tempo para se adaptar a substância ativa do medicamento e proporcionar reação à mesma. Portanto, isso não significa que o medicamento não vai funcionar eventualmente.

Os médicos recomendam que o paciente tente qualquer tratamento para disfunção erétil por até oito vezes antes de explorar um outro tipo ou de passar para uma dose mais alta. 

Viagra protege contra infecções sexualmente transmissíveis

Falso! Viagra não oferece nenhuma proteção contra DSTs. Nenhuma forma de tratamento para disfunção erétil vai proteger o individuo contra doenças sexualmente transmissíveis. Utilize um preservativo se tiver quaisquer dúvidas sobre a saúde sexual do seu parceira (o).

Na verdade, um novo estudo mostrou que os homens que tomam Viagra tendem a ser os tipos mais sexualmente ativos e, conseqüentemente, estão em maior risco de apanhar ou transmitir DSTs. Dito isto, é importante lembrar que não pode haver transmissão sem comportamentos de risco - mas, de qualquer forma, os usuários de Viagra parecem se correlacionar com o comportamento sexual de maior risco, seja no número ou tipo de encontros sexuais. Com Viagra sendo conhecido por intensificar as experiências sexuais, o estudo também descobre que um grande número de homens estão usando a droga, mesmo quando eles não têm nenhuma disfunção erétil, o que pode causar danos à sua saúde. 

Viagra apresenta resultados em alguns segundos após a toma do medicamento e dura até 5 horas

Falso! Viagra apresenta efeito geralmente entre 30 minutos a uma hora depois de ingeri-lo. Se prefere que sua parceira não saiba que tomou o medicamento, é recomendável que faça a ingestão pelo menos uma hora antes do inicio da relação sexual.

A eficácia do Viagra, ou quanto tempo o Viagra vai ter efeito, depende de uma série de coisas. Estes podem incluir:

Idade:  Os homens com mais de 65 anos acharão que o comprimido permanece no corpo por mais tempo porque o sistema metabólico do corpo tende a diminuir a velocidade com a idade. Essencialmente, isso significa que os efeitos do Viagra podem durar mais tempo para homens mais velhos.

Dieta: Ter uma refeição grande com um alto teor de gordura antes de tomar sua pílula de Viagra pode impactar no tempo de início de efeito do medicamento, pois seu corpo estará trabalhando duro para digerir a comida. Ao tomá-lo com o estômago vazio, os efeitos irão funcionar mais rapidamente.

Álcool: Beber álcool diminui o fluxo sanguíneo para o pênis, dificultando a obtenção e manutenção de uma ereção. Um copo de vinho ou uma cerveja geralmente são bons aliados antes da relação sexual, mas mais de 2 unidades de álcool aumentam o risco de efeitos colaterais negativos e tornará muito mais difícil manter uma ereção.

Dosagem: Viagra vem em comprimidos variando em dose de 25mg a 100mg. Como regra geral quanto maior a dose, mais eficazes e duradouros serão os efeitos, mas o seu médico decidirá qual é a dosagem apropriada na sua situação.

Estado de saúde atual:  Se você tem problemas no fígado ou nos rins, os efeitos do Viagra podem durar mais tempo. Isso ocorre porque o comprimido demorará mais para ser processado pelo seu corpo, então você deve sempre informar o médico se sofre com alguma condição subjacente.

Interações medicamentosas: Certos medicamentos podem alterar a duração dos efeitos do Viagra. Isso inclui medicamentos como o antibiótico rifampicina (usado para tratar a tuberculose). Sempre discuta seu histórico médico completo e quaisquer medicamentos que está tomando atualmente com seu médico para que ele possa garantir que seja seguro para você tomar Viagra.

Viagra pode afetar a minha fertilidade

Falso! Há relatos de que o Viagra pode causar danos ao esperma em casos extremamente raros. No entanto, as chances de isso acontecer são minúsculas. É muito mais provável que o Viagra possa positivamente afetar a fertilidade, ajudando a ganhar, manter uma ereção. 

O primeiro grande estudo mundial sobre o medicamento Viagra para tratamento da infertilidade mostrou que o mesmo aumentou dramaticamente as chances de gravidez em um certo grupo de mulheres que não conseguiram conceber.

Viagra não pode ser utilizado com outros medicamentos

Falso! Viagra é normalmente seguro, mesmo se você estiver usando outras formas de medicação. No entanto, alguns medicamentos são contraindicados e não podem ser utilizados em combinação com o Viagra como por exemplo os nitratos. Por esta razão, você deve sempre informar o seu médico exatamente quais medicamentos está tomando (medicamentos de prescrição e também medicamentos sem prescrição).

Principais contraindicações do Viagra

  • Nitratos: Viagra é conhecido por aumentar os efeitos hipotensores de medicamentos com nitrato e, portanto, é contra-indicado para pacientes que tomam nitratos ou dadores de óxido nítrico. 
  • Medicamentos para disfunção erétil: O Viagra não deve ser usado em conjunto com outros medicamentos para disfunção erétil orais ou locais. 
  • Remédios de hipertensão arterial pulmonar: Alguns medicamentos usados para tratar HAP também contêm inibidores de PDE5 e, portanto, não devem ser usados em conjunto com o Viagra.

Esta não é uma lista completa de contra-indicações. Você pode ler mais sobre como o Viagra pode interagir com outros medicamentos no folheto informativo do paciente.

Viagra não precisa de prescrição médica

Esta dúvida começou a surgir maioritariamente assim que começou a existir uma grande proliferação no mercado online para venda de medicamentos para impotência. Com o fácil acesso, ficou a dúvida: posso comprar Viagra sem prescrição?

Medicamento de Prescrição Médica

O Viagra é uma medicação que deve ser vendida sob prescrição médica

É possível adquiri-lo legalmente sem a necessidade de uma consulta presencial, mas é recomendável que se faça uma consulta a um especialista se nunca utilizou o fármaco antes.

Não é recomendável o uso de Viagra por pacientes que não sofrem de qualquer tipo de disfunção erétil. O uso recreativo desta medicação pode ocasionar graves efeitos colaterais irreversíveis.

Onde pode ser comprado

O Viagra pode ser adquirido hoje em qualquer farmácia local ou pode também ser comprado online. No entanto, é preciso ser criterioso na hora de escolher onde comprar a medicação.

Existem muitos casos de falsificação de comprimidos, principalmente falsificações do Viagra, que contam com composições adulteradas bem como casos de comprimidos que não possuem a substância ativa. Estas versões, é claro, são vendidas a preços bastante inferiores ao do produto original, mas em casos como este o barato pode sair caro, já que o que está em jogo é a saúde do usuário.

Fonte:

  1. Veja mitos e verdades sobre o uso do Viagra no sexo - URL: Doutissima.com.br
  2. Efeitos Colaterais de Viagra - URL: Medicinanet.com.br 
  3. Assunto: Cialis, Levitra, Viagra - URL: URO.com.br 
Atualizado em 21 de Junho de 2017

Como funciona
Passo 1 - Escolha o medicamento
Passo 2 - Preencha o formulário médico
Passo 3 - O médico analisa os seus detalhes e emite a sua prescrição
Passo 4 - O seu medicamento será enviado no mesmo dia ou no dia seguinte
Entrega gratuita