Vacina da Malária

Actualmente não está disponível nenhuma vacina contra a malária e a prevenção da malária consiste no seguimento de tratamentos para a malária previamente a uma viagem. Esta é conhecida como profilaxia da malária e é usada em conjunto com redes de mosquitos e insecticidas, para minimizar o risco de transmissão do parasita. Porém, estudos têm revelado que uma vacina contra a malária pode não demorar tanto a aparecer como pensamos.

Tratamentos antimaláricos

Na ausência de uma vacina para a malária, as pessoas podem usar tratamentos para a sua profilaxia. Estes tratamentos devem ser tomados antes de começar as suas férias e devem ser continuados após o fim destas. Desta forma, é assegurada uma quantidade suficiente de medicamento armazenada no seu sistema, para que consiga lidar com o parasita se for picado, de forma semelhante a uma vacina para a malária. A razão porque o tratamento tem de ser continuado após o fim da viagem, é para assegurar que no caso de ter havido a transmissão, o parasita será eliminado completamente do seu sistema antes de o tratamento acabar.

Os antimaláricos são geralmente muito eficazes, entre 90 a 100%, a prevenir a malária, porém, nem todos os tratamentos podem ser tomados em todas as áreas de malária do Mundo.

Estudos sobre a vacina da malária

exemplos tratamentos anti malária

Acredita-se que o desenvolvimento de uma vacina contra a malária pode salvar centenas de milhares de vidas por ano, em particular em países pobres onde o parasita é mais prevalente. A vacina para a malária pode ser uma possibilidade dentro dos próximos anos, com várias potenciais vacinas a serem testadas actualmente para avaliar a sua eficácia.

No final do ano passado, investigadores de Oxford conseguiram descobrir informações sobre como a malária entra nos glóbulos vermelhos, o que pode ser extremamente benéfico para o desenvolvimento de novas vacinas da malária, porém, uma vacina prévia contra a malária conhecida como RTS,S tem demonstrado ser eficaz em mais de metade dos casos durante os ensaios clínicos. A vacina da malária RTS,S demorou cerca de 25 anos a ser desenvolvida, porém, há aqueles que acreditam que devem ser desenvolvidas vacinas da malária mais eficazes.

Outros métodos para a prevenção da malária

Até a vacina da malária ser desenvolvida, os tratamentos da malária devem ser usados em conjunto com medidas anti-picada, tal como redes de mosquitos e repelentes de insectos. Os antimaláricos podem ser extremamente eficazes, mas é importante evitar as mordidas. Estas medidas podem ser usar roupa protectora, dormir sob a protecção de uma rede mosquiteira e evitar abrir as janelas quando começar a anoitecer.

prevenir picadas de mosquitos

Insert image: prevenir-picadas-mosquitos.jpg

Quem tem um risco maior de desenvolver malária?

Quase todas as pessoas que provêm de uma zona onde a malária não é comum estão em risco. Pessoas que não são imunes à doença e que vivem em áreas onde a condição é endémica estão também em risco. Pessoas com um sistema imunitário enfraquecido que vivem em zonas de malária também estão em risco, incluindo crianças, pessoas com VIH ou SIDA e mulheres grávidas.

sinal de perigo
  • Pessoas com VIH ou SIDA
  • Mulheres grávidas
  • Pessoas que não são naturalmente imunes à malária
  • Pessoas com um sistema imunitário comprometido

Apesar de não existir uma vacina da malária, estes grupos devem seguir os tratamentos antimaláricos disponíveis para se assegurarem de que estão protegidos contra alguns dos parasitas da malária mais perigosos.

Tratamentos Antimaláricos

Como funciona
Passo 1 - Escolha o medicamento
Passo 2 - Preencha o formulário médico
Passo 3 - O médico analisa os seus detalhes e emite a sua prescrição
Passo 4 - O seu medicamento será enviado no mesmo dia ou no dia seguinte
Entrega gratuita