Acne na idade adulta

O acne é típico da puberdade, e deve-se às variações hormonais características deste período. Também é mais frequente no homem, e nele é mais comum que persista até à idade adulta de acordo com a predisposição genética de cada um, uma vez que a testosterona estimula a produção de sebo.

Contudo, nos últimos anos, a prevalência do acne na mulher adulta e o seu reaparecimento no homem aumentaram, embora não seja claro o motivo desta tendência. Acredita-se que mudanças na alimentação e um estilo de vida mais agitado possam estar na origem desta tendência.

Atualmente, reconhece-se que esta patologia dermatológica é uma das mais debilitantes a nível psicológico, tanto no adolescente como no adulto.

O que é o acne?

O acne é um dos problemas de pele mais comuns, e pode ser despoletado por fatores internos ou ambientais. A sobreprodução de sebo pelas glândulas sebáceas e o crescimento exarcerbado das mesmas resultam na obstrução dos poros, o que favorece o desenvolvimento de pontos negros (comedões abertos) no caso de haver uma abertura que permita a oxidação do sebo, ou de pontos brancos (comedões fechados) quando o poro não é arejado.

Por outro lado, a obstrução dos poros causa uma redução na ventilação dos mesmos, permitindo o crescimento de bactérias Propionibacterium acnes. Estas bactérias fazem parte da flora normal da pele, e multiplicam-se preferencialmente na ausência de oxigénio. O crescimento bacteriano desencadeia uma resposta inflamatória por parte do sistema imunitário, que resulta no aparecimento de borbulhas e/ou quistos.

Formação de acne no poro

Causas do acne na idade adulta

A causa universal é a obstrução dos poros, fruto da hipersecreção sebácea e da proliferação exagerada das suas glândulas produtoras. No entanto, em cada caso, estes fenómenos podem dever-se a diferentes fatores.

Alterações hormonais

Uma das possíveis causas para a acne durante a idade adulta são as alterações hormonais, que podem atingir homens e mulheres. No entanto, elas são mais comuns entre o sexo feminino. Distúrbios relacionados às glândulas suprarrenais ou mesmo alterações metabólicas podem aumentar a sensibilidade da pele à testosterona e outros hormônios masculinos, que estão diretamente ligados à produção de oleosidade. E o aumento de óleo na pele pode provocar o aparecimento de espinhas.

Nas mulheres, estados como gravidez ou menstruação também podem trazer algum desequilíbrio hormonal. Mulheres que sofrem de síndrome dos ovários policísticos também tendem a sofrer com o aparecimento de acnes.

Medicamentos

A acne também pode ser causada pela ingestão contínua de remédios que contêm hormônios sintéticos em suas fórmulas. Assim como os hormônios naturais, os sintéticos podem provocar o aumento da oleosidade natural da pele.

Entre esses medicamentos, estão anticoncepcionais, anticonvulsivos, esteroides anabolizantes e sistêmicos, remédios para tireoide, imunossupressores, dosagens fortes de B12, B1, B6 e D2, entre outros.

Uso de cosméticos

Usar maquiagem todos os dias pode causar acnes, principalmente se os produtos não forem de qualidade ou a remoção deles não for feita corretamente. Os resíduos desses produtos entopem os poros e não deixam a pele respirar, provocando as espinhas.

Na hora de utilizar cremes e maquiagens, o melhor é apostar em produtos com fórmula "oil free", ou seja, fórmula não oleosa. A higiene da pele também é indispensável: antes e depois da maquiagem, é preciso lavar, tonificar e hidratar o rosto.

Pessoas de pele delicada também precisam ficar atentas e não utilizar cosméticos que deixem a pele ainda mais sensibilizada ou irritada. O uso de determinados produtos está entre algumas das possíveis causas da acne. Na dúvida, o melhor é consultar um dermatologista.

Uso de produtos sensibilizantes

Também o uso de determinados cosméticos, irritantes ou produtos comedogénicos (causadores de comedões, depósitos de sebo) pode despoletar o aparecimento de lesões do acne ou semelhantes. Esta sensibilidade pode ser também ela característica de cada indivíduo, que deve avaliar cada produto da sua rotina.

Stress

O stress também pode ser uma das causas para a acne em adultos, já que ele é um dos responsáveis pelo aumento dos níveis de cortisol, hormônio ligado ao aumento da oleosidade natural da pele.

O stress de forma continuada leva ao aumento da produção de androgénios, hormonas masculinas, nos quais se inclui a testosterona. Maiores níveis de testosterona podem exacerbar a produção de sebo.

As dificuldade, o nervosismo e a pressão da vida cotidiana acabam surtindo efeito sobre os níveis hormonais e contribuindo para o aumento da produção de sebo natural (oleosidade) da pele.

Alimentação inadequada

Alimentos que elevam os níveis de insulina no organismo podem causar acne, pois a atuação dela sensibiliza a pele à ação dos androgênicos. Por isso, alimentos como arroz, pães, massas e a maioria dos doces devem ser consumidos com moderação para evitar o aparecimento de espinhas.

Exposição ao sol

Expor-se ao sol por muito tempo sem a devida proteção também pode favorecer o aparecimento de acne e outras infecções provocadas pelo calor, suor e a proliferação de bactérias. Por isso, além de redobrar a higiene durante os dias quentes, é importante utilizar um protetor solar adequado, com fórmula não oleosa.

Como evitar acne na idade adulta?

Existem alguns cuidados básicos muito importantes na prevenção da acne. O principal deles é a higiene. Invista em sabonetes próprios para lavar o rosto, além de um bom tônico ou loção adstringente para limpar os poros.

A alimentação também merece atenção. Procure incluir alimentos nutritivos como legumes, frutas e verduras em sua dieta. Evite comidas gordurosas ou muito calóricas, assim como excessos de carboidrato em suas refeições.

Se você tem o hábito de usar maquiagem no dia a dia, diminuir um pouco o uso dos cosméticos e dar um descanso para a pele pode ser uma boa ideia. Mas se você não pode deixar de usar os produtos, mantenha-a sempre tonificada, hidratada. E jamais durma sem remover quaisquer vestígios de maquiagem.

Não tome remédios por conta própria e, caso perceba o aparecimento de acne após começar algum tratamento, fale com o seu médico e explique a situação. Ele poderá indicar outro medicamento ou mesmo identificar a outra fonte do problema.

Tomar sol apenas após passar o protetor solar adequado ao seu tipo de pele (seca, mista ou oleosa) e fazer uso diário do produto durante nos meses de verão é mais do que recomendável, é essencial.

Já quanto ao stresse, procure relaxar. Respire fundo. Tire algum tempo para você, uma vez que isto garante uma mente mais equilibrada e tranquila – e o corpo mais harmonioso e saudável também.

Como tratar acne na idade adulta?

Os tratamentos para acne podem variar muito, já que existem diferentes fatores que podem causá-la. É muito importante identificar o motivo do problema para conseguir encontrar a solução mais eficaz. Para não se enganar, o melhor é consultar um profissional de saúde, que poderá solicitar os exames necessários para melhor avaliar o quadro.

No caso de mulheres que sofrem com ovários policísticos e outras ocorrências de desequilíbrio hormonal, por exemplo, alguns anticoncepcionais podem ser de grande ajuda para reestabelecer o equilíbrio do organismo.

Atualmente, até mesmo antibióticos podem ser recomendados para o tratamento das inflamações, dependendo da gravidade do problema. Cremes, pomadas, sabonetes, comprimidos... O dermatologista saberá avaliar cada situação e recomendar a saída mais apropriada para o seu problema.

Entre alguns dos tratamentos mais recomendados pelos médicos, esteticistas e outros profissionais para combater a acne, temos:

  • Medicamentos de uso tópico, capazes de controlar a produção de oleosidade da pele;
  • Sabonetes e esfoliantes para fazer a limpeza completa da pele e desobstruir os poros.
  • Anticoncepcionais com função antiandrogena, que bloqueiam os efeitos de hormônios masculinos e ajudam a regular as alterações hormonais;
  • Isotretinoína, substância derivada da vitamina A que reduz as glândulas sebáceas e faz com que as mesmas voltem ao tamanho habitual;
  • Antibióticos que reduzem a proliferação de bactérias, mas o tratamento com esse tipo de fármaco só deve ser iniciado com receita médica;
  • Ácido azelaico para diminuir a quantidade de ácidos graxos na superfície da pele. Também possui ação antibacteriana;
  • Ácido retinoico para controlar a oleosidade e auxiliar na eliminação de células mortas através da microesfoliação. O tratamento também possui ação clareadora e secativa, ajudando a combater marcas deixadas pela acne;
  • Tratamentos a laser também inibem o crescimento de bactérias que podem causar a acne.
 

No caso do acne persistir, deve ser consultado um dermatologista, para que seja prescrita medicação adequada. O tratamento é semelhante ao do acne no adolescente, uma vez que o problema assenta em questões hormonais, mas quando tomado pelo adulto devem ser ponderados outros fatores na hora da decisão.

A toma de isotretinoína é eficaz em cerca de 2/3 dos casos de acne. Contudo, a sua toma pode ser prejudicial em mulheres adultas, uma vez que em caso de gravidez este medicamento pode desencadear malformações no feto. Assim, no decurso do tratamento a mulher não poderá engravidar.

Alternativamente, pode recorrer-se ao uso de cosméticos indicados para peles acneicas ou outros medicamentos de ação tópica, como por exemplo o peróxido de benzoílo, um antibiótico. Em qualquer dos casos, a limpeza da pele bi-diária com um produto adequado é essencial para a remoção do excesso de sebo produzido, e consequentemente para o desaparecimento das borbulhas e/ou comedões.

Em casos muito específicos, algumas mulheres podem necessitar de tratamento hormonal, sendo-lhes prescrita uma pílula contraceptiva combinada com potencial anti-androgénico como a Diane 35.


Fontes:

  1. Acne Vulgaris, E-Medicine / MesCape - URL: emedicine.medscape.com
  2. Tratamentos para a Acne, Laboratórios Bayer - URL: pharma.bayer.com.br
  3. Tratamento hormonal da acne, Gineco - URL: gineco.com.br

Atualizado em 21 de Março de 2017.

Como funciona
Passo 1 - Escolha o medicamento
Passo 2 - Preencha o formulário médico
Passo 3 - O médico analisa os seus detalhes e emite a sua prescrição
Passo 4 - O seu medicamento será enviado no mesmo dia ou no dia seguinte
Entrega gratuita