Dapoxetina - Ingrediente ativo do Priligy

A Dapoxetina, ingrediente ativo do medicamento Priligy, que é um inibidor selectivo da reabsorção de serotonina de curta duração (ISRS) comercializado para o tratamento da ejaculação precoce em homens.

Dapoxetina é o único produto químico de tratamento clínico aprovado para ejaculação precoce no mundo. Estudos concluiram que dapoxetina tem forte potencial no tratamento da ejaculação precoce. Numa revisão dos dados recolhidos em um ensaio clinico, os autores concluiram com base nos dados apresentados que a dapoxetina é bem tolerada. Efeitos secundários da ejaculação precoce, como a angústia pessoal, dificuldade interpessoal nos relacionamentos e baixa satisfação com relação sexual também foram potencialmente melhorados.

O que é a Dapoxetina?

O cloridrato de dapoxetina, que pode ser nomeado apenas de dapoxetina ou Priligy (nome comercial) é um medicamento recaptador da seretonina, que ameniza ou elimina a ejaculação precoce.

A sua descoberta ocorreu quando os laboratórios Lilly conduziu uma investigação de uma nova geração de antidepressivos de acção rápida e de tolerância elevada. Nesta classe de medicamentos inclui-se a fluoxetina, de nome comercial Prozac. Como tal, a dapoxetina pertence à classe de inibidores selectivos da recaptação de serotonina (ISRS).

fórmula da dapoxetina

Curiosamente este fármaco é o único medicamento testado e comprovado especificamente para o prematura ejaculação prematura.

Em 2009, o Priligy (dapoxetina) foi aprovado em vários países europeus como Portugal, Itália, Suécia, Finlândia, Áustria, Alemanha e Espanha, tendo sido posteriormente autorizado nos restantes países europeus, no Canadá, nos Estados Unidos e recentemente no Brasil.

No entanto, o acesso a dapoxetina no Brasil é limitado. Apesar de ser um medicamento aprovado pela Anvisa há vários anos, nunca chegou a ser comercializado nas fármacias. A maioria das pesssoas recorrem a dapoxetina manipulada mas os efeitos de fármacos manipulados e que não obedecem a regras definidas de controle de qualidade podem constituir um verdadeiro perigo para os consumidores.

Como é que a Dapoxetina retarda a ejaculação?

Muitos dos problemas de ejaculação precoce parecem estar associados a níveis baixos de serotonina. Os ISRSs atuam diretamente no aumento do nível extracelular do neurotransmissor, inibindo a sua recaptação na célula pré-sináptica. Tal irá aumentar o nível de serotonina disponível para unir com o receptor pós-sináptico. Uma regularização nos níveis de serotonina ajuda a retardar o orgasmo e o tempo para ejaculação.

Por outras palavras, quando existe um entrave à captação deste neurotransmissor, este mantem-se durante um maior periodo de tempo na corrente sanguínea, o que tem um impacto direto no reflexo de ejaculação. Durante este tempo que não ocorre a recaptação da serotonina, o homem adquire um controle maior sobre o momento em que vai ejacular.

Serotonina na Ejaculação Precoce

Os ensaios clínicos demonstram que a sua concentração máxima ocorre ao final de cerca de 1.30 hora após a toma, o que favorece a sua utilização como um medicamento no manuseio de ejaculação para os momentos em que a relação sexual vai ocorrer. Os estudos demonstram que o tratamento com Prigily melhora o índice de satisfação com a relação sexual e da percepção do controle sobre a ejaculação.

Eficácia e segurança da Dapoxetina – Estudos clínicos e laboratoriais

Em uma análise combinada de 4 ensaios randomizados controlados (ECRs) em homens com ejaculação precoce houve um aumento estatisticamente significativo no tempo de latência ejaculatória intravaginal (IELT) com dapoxetina "sob demanda" em comparação com placebo "a pedido", embora um aumento no IELT também foi observado com placebo.

Eficácia da Dapoxetina

Aumento estatisticamente significativo do IELT a partir da linha de base com 30 mg de dapoxetina e 60 mg "a pedido" em comparação com o placebo "a pedido" (de 0,9 minutos em todos os grupos a 1,9, 3,1 e 3,6 minutos respectivamente para placebo, dapoxetina 30 mg e dapoxetina 60 mg). Resultado baseia-se em 4 ensaios realizados quatro ensaios com mais de 4843 homens.

Os homens relataram que a ejaculação precoce apresentou melhora total ou parcial com dapoxetina comparada com placebo (30,7% e 38,3% com dapoxetina 30 mg e 60 mg respectivamente comparado com 13,7% com placebo. Resultado baseia-se em 4 ensaios realizados quatro ensaios com mais de 4843 homens.

Segurança da Dapoxetina

Hipotensão ortostática e síncope foram relatadas em ensaios clínicos e o resumo das características do produto inclui recomendações para minimizar o risco deste.

O tratamento com dapoxetina não deve ser iniciado com a dose de 60 mg. A incidência e gravidade dos eventos adversos é maior com a dose de 60 mg.

Fatos importantes sobre a Dapoxetina

Os homens terão de ser adequadamente avaliados e ter um diagnóstico preciso de ejaculação precoce em linha com a indicação no resumo das características do produto antes de dapoxetina pode ser considerada.

Dapoxetina é tomada "sob demanda" aproximadamente 1 a 3 horas antes da atividade sexual prevista.

O resumo das características do produto indica que a dapoxetina não deve ser utilizada em homens que tomam inibidores da fosfodiesterase do tipo 5 (por exemplo, sildenafil).

O resumo das características do produto estabelece que uma avaliação cuidadosa da relação benefício / risco individual deve ser realizada após as primeiras 4 semanas de tratamento (ou pelo menos após 6 doses de tratamento) com dapoxetina para determinar se o tratamento contínuo é apropriado. Se a dapoxetina for mantida, o equilíbrio benefício / risco deverá ser reavaliado pelo menos de seis em seis meses.

Os homens terão de equilibrar os potenciais benefícios com a probabilidade de reacções adversas muito frequentes (mais de 1 em cada 10 homens) de tonturas, dores de cabeça e náuseas relatadas no resumo das características do produto.

Como usar a dapoxetina?

A dosagem só pode ser determinada por um médico e exige um diagnóstico aprofundado do paciente e suas necessidades, então siga as instruções do seu médico ou farmacêutico cuidadosamente, pois as mesmas podem diferir das informações contidas neste folheto.

Quantidade

A dose recomendada de dapoxetina é de 30 mg por dia. O medicamento deve ser administrado 1 a 3 horas antes da relação sexual. Caso seja necessário, a dose de Priligy pode ser aumentada para 60 mg diários.

Não exceda a toma de um único comprimido em 24 horas.

Como tomá-lo?

Engula os comprimidos inteiros com pelo menos um copo cheio de água.

Priligy pode ser tomado com ou sem alimentos.

Evite álcool quando tomar Priligy.

Quando tomá-lo?

Tome o comprimido quando for necessário entre 1 a 3 horas antes da atividade sexual.

Não tome mais do que um comprimido uma vez a cada 24 horas devido ao aumento do risco de efeitos secundários e falta de benefícios adicionais.

O que fazer em caso de overdose?

Telefone imediatamente para o seu médico, centro de Informações sobre envenenamento ou vá diretamente para a emergência hospitalar mais próxima, se acha que tomou mais do que um comprimido de Priligy nas últimas 24 horas. Siga essas recomendações mesmo que não haja sinais de desconforto ou intoxicação. Cuidados médicos urgentes podem ser necessários.

Enquanto estiver sobre efeito de Priligy

Priligy pode causar desmaios, tonturas ou vertigem. Para ajudar a diminuir as chances de que isso aconteça:

Tome Priligy com pelo menos um copo cheio de água.

Não tome Priligy se estiver desidratado (não tiver bastante água em seu corpo).

Isso pode acontecer se:

  • Não bebe água nas últimas 4 a 6 horas
  • Não soa há muito tempo
  • Tenha algumadoença que causa temperatura alta ou diarréia

Efeitos colaterais da Dapoxetina

A dapoxetina é um medicamento, que apesar de apresentar uma tolerância bastante satisfatória, está sujeito a receita médica. Quer isto dizerque deve ocorrer uma avaliação do estado de saúde do paciente antes da prescrição do medicamento de modo a diminuir o risco de efeitos colaterais.

Os efeitos colaterais mais comuns são ligeiros e incluem náuseas, dores de cabeça e vômitos. Contudo, estes efeitos secundários têm uma duração equivalente ao tempo de ação do fármaco (3-4 horas).

Veja abaixo todos os efeitos de forma simplificada:

Efeitos secundários comuns (1 a 10 % dos pacientes)
  • Tonturas
  • Sonolência
  • Agitação
  • Transtorno de déficit de atenção
  • Sonhos estranhos e pesadelos
  • Redução da libido
  • Desconforto nervoso
  • Boca seca
  • Dor abdominal
  • Inchaço
  • Elevação da pressão arterial
  • Dores de cabeça
  • Insônia
  • Fadiga
  • Ansiedade
  • Tremores
  • Visão turva
  • Congestão nasal
  • Dispepsia
  • Prisão de ventre
  • Aumento da sudorese
  • Irritabilidade
Efeitos Secundários menos comuns (0,1 a 1 % dos pacientes)
  • Efeitos referentes à sonolência
  • Apatia
  • Desorientação casual
  • Desmaios
  • Dilatação das pupilas
  • Alteração da capacidade de atingir o Orgasmo
  • Aceleração cardíaca
  • Alteração da consciência
  • Alterações no humor
  • Fraqueza
  • Ranger de dentes
  • Aumento da pressão sanguínea
  • Sensação de embriaguez
Efeitos secundários raros ou muito raros (0,01 a 0,1 % dos pacientes)
  • Tonturas
  • Alteração dos movimentos intestinais
  • Ataques súbitos de sono

Interações medicamentosas

A toma concomitante de dapoxetina com outros medicamentos, ainda que naturais, pode afetar o efeito dos fármacos envolvidos. Por este motivo, deve comunicar ao médico se estiver a fazer qualquer tipo de tratamento.

O Prigily não pode ser tomado se estiver a fazer uso de inibidores da monoaminoxidase (IMAOs) ou outros fármacos indicados no tratamento da depressão, torizadina para a esquizofrenia, lítio utilizado para a doença bipolar, linezolida (antibiótico), triptofano (utilizado para dormir), erva de São João ou hipericão (produto natural), tramadol (para tratamento da dor intensa), medicamentos para as enxaquecas.

Se o paciente estiver a fazer uso de telitromicina e alguns antibióticos para infeções fúngicas, outros medicamentos para infeções fúngicas como o cetoconazol e o itraconazol, antrirotrovirais como o ritonavir, saquinavir, nelflinavir e atazanavir usados no tratamento do VIH ou nefazadona (fármaco antidepressivo), o uso de dapoxetina deve ser evitado. Porém nestes casos pode ser avaliado o risco/benefício.

Não tome Dapoxetina se:

  • É alérgico à dapoxetina ou a qualquer outro componente deste medicamento (listado na bula do medicamento).
  • Tem problemas cardíacos, como insuficiência cardíaca ou problemas com o ritmo cardíaco.
  • Tem problemas de desmaio.
  • Tem ou já teve mania (os sintomas incluem sentir-se excitado, irritado ou não ser capaz de pensar claramente) ou depressão grave.
  • Tem problemas hepáticos moderados ou graves.

Contraindicações da Dapoxetina

Não tome Dapoxetina se alguma das situações abaixo se aplicar a si. Se não tiver a certeza, fale com o seu médico ou farmacêutico antes de tomar este medicamento.

Hipersensibilidade

A substância dapoxetina está contra-indicada em casos de hipersensibilidade aos ingredientes da fórmula. Normalmente, os efeitos gerados por uma alergia ao princípio ativo incluem inchaço no rosto, dificuldade para respirar, urticária na pele e/ou erupção cutânea.

Tratamento de depressão

A dapoxetina não pode ser administrada se estiver a ser feito tratamento com fármacos recomendados para o tratamento da depressão (IMAO). Caso este tipo de tratamento seja terminado para que se possa dar início ao consumo de Prigily, é necessário aguardar pelo menos 14 dias após a última ingestão do IMAO para iniciar a toma de dapoxetina.

Insuficiência cardíaca

A pacientes com insuficiência cardíaca, problemas no ritmo do coração, doenças do fígado, idade inferior a 18 anos ou mais de 65 anos, não deve ser feita a prescrição de dapoxetina.

Drogas

Se for utilizador de drogas recreativas como o ecstase, LSD, benzodiasepinas ou narcóticos, informe o seu médico, pois o tratamento com Prigily pode tornar-se perigoso para a saúde do paciente.

Álcool

O álcool é um depressor do sistema nervoso central. Em pequenas quantidades, ele pode aumentar seus níveis de serotonina (que é por isso que ele pode ajudar a tratar a ejaculação precoce). No entanto, o álcool terá impactos negativos em outros aspectos de seu desempenho sexual, como a capacidade de manter uma ereção e resistência. Por isso, o uso de Dapoxetina com doses altas de álcool não é recomendado.

Condições subjacentes

Se houver um histórico de tonturas e pressão arterial baixa, problemas cardíacos e nos vasos sanguíneos, tendência a sangramento, depressão, doenças psiquiátricas como esquizofrenia, história de excitação, alucinações, dificuldade de concentração, transtorno bipolar, convulsões com epilepsia controlada, problemas renais, transtornos oculares o médico deve estar informado e fazer uma avaliação mais profunda do paciente.

Uma vez que a dapoxetina pode conduzir ao aparecimento de efeitos como tonturas, sonolência, fraqueza, dificuldade de concentração, visão turva, a operação de máquinas pesadas deve ser considerada com precaução.

Fontes:

Publicado em 9 de dezembro de 2016.

Como funciona
Passo 1 - Escolha o medicamento
Passo 2 - Preencha o formulário médico
Passo 3 - O médico analisa os seus detalhes e emite a sua prescrição
Passo 4 - O seu medicamento será enviado no mesmo dia ou no dia seguinte
Entrega gratuita