Efeitos Secundários de Fumar

A maior parte das pessoas sabe que fumar tem um impacto extremamente negativo no corpo, em especial nos pulmões, coração e pele. No entanto, fumar a longo prazo causa danos mais perigosos do que se imagina. Por exemplo, muitas estatísticas sobre fumantes ligaram o hábito de fumar diretamente com condições de saúde mais intensas, tais como doenças terminais. Porém, o risco de doenças pode ser consideravelmente diminuído ao reduzir ou cessar a utilização do cigarro.

Veja aqui os efeitos causados pelo fumo direto, e passivo, a curto e a longo prazo na vida de um fumante.

Quais são os efeitos no corpo causados por fumar?

Fumar afeta todo o organismo, aumentando o risco de muitas doenças fatais. A ferramenta abaixo ilustra as várias partes do corpo e como estas são especialmente afetadas tanto pelo fumo direto como pelo fumo passivo.

Cérebro

O risco de AVC é significativamente alto em fumadores devido à sua tensão arterial elevada. Fumar causa 40% mais AVC's em pessoas abaixo dos 65 anos.

Ouvidos

A perda de audição é mais provável em fumadores do que em pessoas que não fumam.

Pele

Fumar prejudica tanto os vasos sanguíneos que transportam o sangue à pele como o tecido conectivo que ajuda a manter a juventude da pele. Fumar também aumenta o risco de problemas de pele como a psoríase.

Pulmões

80% das pessoas que desenvolvem cancro do pulmão são fumadoras. Outros problemas pulmonares como a bronquite e o enfisema também são mais prováveis entre fumadores, devido ao alcatrão presente nos cigarros que provoca o bloqueio pulmonar.

Coração e Sangue

A falta de oxigénio causada pelo tabaco faz com que seja mais difícil ao coração bombear sangue pelo corpo, colocando um esforço extra no coração e nas artérias. O que aumenta a tensão arterial e os batimentos cardíacos.

Estômago e Intestino

Fumar pode causar cancro do estômago e do intestino. Os fumadores têm maior probabilidade de ter úlceras no estômago.

Pénis

Os fumadores masculinos têm um maior risco de ter impotência. Fumar pode também reduzir a espessura do esperma, o que pode levar a problemas de infertilidade.

Músculos

Fumar reduz a quantidade de oxigénio no sangue porque este é substituído por monóxido de carbono. O que significa que menos oxigénio é transportado para as células musculares, fazendo com que se canse mais rapidamente.

Ossos

Depois de alguns anos, fumar pode diminuir a densidade óssea, aumentando o risco de fractura.

Fumo Passivo

O fumo passivo é conhecido por causar vários riscos às crianças, incluindo a morte súbita infantil, a asma e outras infecções pulmonares, a doença de Crohn, alergias, atrasos no desenvolvimento e o aumento do risco de otite.

Gravidez

Fumar pode ter consequências graves para as mulheres grávidas e os seus bébés. O risco de aborto, complicações durante o parto e síndrome da morte súbita infantil são maiores em mulheres que fumem durante a gravidez. Mulheres que fumem podem também ter dificuldades em conceber.

Pernas

A doença arterial periférica (DAP) pode ser causada pelo fumo devido ao dano dos vasos sanguíneos. A DAP pode levar a gangrena e até a amputação.

Diabetes

Doentes de diabetes que também fumem terão menos controlo nos seus níveis sanguíneos de glucose do que aqueles que não fumam. As hipóteses de sofrer de complicações da diabetes são maiores naqueles que fumam.

Olhos

Problemas de visão que possam levar à cegueira, como a degeneração macular, são mais comuns em fumadores.

Nariz

Fumar pode diminuir a sua capacidade olfactiva. Pode também causar cancro da cavidade nasal e do seio nasal.

Boca

Os fumadores têm um risco aumentado de cancro oral e doença periodontal (gengivas), o que pode enfraquecer o suporte dos dentes.

Efeitos de fumar no seu corpo

Clique na parte do corpo relevante para saber como o fumar lhe afecta.
Os benefícios para a saúde de deixar de fumar começam assim que parar.

Quais são os efeitos imediatos de fumar?

Parte do poder viciante da nicotina vem de seu efeito direto no cérebro. A nicotina ativa áreas do cérebro que estão envolvidas com a produção de sentimentos de prazer. Isso ocorre pois a nicotina aumenta os níveis de dopamina no cérebro, um neurotransmissor que produz sentimentos de prazer.

Fumar cigarro tem inúmeros efeitos imediatos para a saúde, no cérebro e no sistema respiratório, cardiovascular, gastrointestinal, imunológico, e metabólico. Embora estes efeitos imediatos não produzam sintomas perceptíveis, a maioria começa a danificar o corpo com o primeiro cigarro (às vezes irreversivelmente) e rapidamente produzir graves condições médicas e consequências para a saúde.

Veja abaixo a lista de possíveis efeitos imediatos causados pelo tabagismo:

  • Aumento da pressão arterial (Hipertensão) e da frequência cardíaca
  • Diminuição da temperatura da pele
  • Mal hálito
  • Diminuição do apetite
  • Tontura
  • Diminuição rápida da taxa respiratória
  • Trombose
  • Tosse, devido à irritação do fumo

Além da bem-entendida dependência química, os fumantes de cigarros também mostram evidências de uma maior taxa de problemas comportamentais e sofrem os seguintes efeitos imediatos:

Aumento do estresse

Ao contrário da crença popular, fumar não alivia o estresse. Estudos têm demonstrado que, em média, os fumantes têm níveis mais elevados de estresse do que os não fumantes. Os sentimentos de relaxamento que os fumantes sentem enquanto fumando são na verdade um retorno ao estado normal sem estresse que os não-fumantes sentem.

Alteração na química do cérebro

Fumantes têm menos receptores de dopamina, um receptor celular específico encontrado no cérebro que acredita-se fazer grande parte no papel do vício. A dopamina é normalmente liberada naturalmente durante certos comportamentos como comer, beber e sexo. Acredita-se que a libertação da dopamina produz sentimentos de prazer. Uma das principais hipóteses sobre o mecanismo do vício especula que a exposição à nicotina inicialmente aumenta a transmissão de dopamina, mas diminui lentamente a função, e o número, do receptor da dopamina. O aumento inicial da atividade da dopamina a partir da nicotina resulta em sentimentos agradáveis para o fumante, mas a diminuição consequente na dopamina deixa o fumante desejando mais. Estudos demonstraram que estas alterações na química do cérebro ocorrem rapidamente após o começo do processo de fumar.

Quais são os riscos e consequências a longo prazo de fumar?

Tabagismo é associado com o risco aumentado de doença cardiovascular e de câncer, particularmente dos pulmões. O alcatrão nos cigarros cobre os pulmões e pode causar câncer no pulmão e na garganta. Este também é responsável pela coloração amarela/marrom nos dedos e dentes de fumantes.

Acima disto, o monóxido de carbono em cigarros reduz a quantidade de oxigênio disponível para os músculos, cérebro e sangue. Isso significa que todo o corpo - especialmente o coração - deve trabalhar mais. Ao longo do tempo, isso faz com que as vias aéreas estreitam, e pressão arterial a sobe, o que pode levar a um ataque cardíaco ou/e acidente vascular cerebral (AVC).

Veja abaixo os riscos para a saúde quando se fuma a longo prazo, e suas consequências.

Câncer

Fumar é responsável por 87% de mortes por câncer de pulmão (90% em homens e 80% em mulheres). Em comparação com não-fumantes, fumantes são 25 vezes mais propensos a morrer de câncer de pulmão. Além do câncer de pulmão, uma em cada três mortes por câncer é devido ao tabagismo. O tabagismo é uma causa conhecida de câncer de pulmão, laringe, cavidade oral, bexiga, pâncreas, colo do útero, rim, estômago, sangue, fígado, cólon, reto, e esôfago.

Doenças respiratórias

23% de mortes atribuíveis ao tabagismo (mais de 110,000 mortes por anos) envolvem doenças respiratórias. O tabagismo é uma causa conhecida da maioria dos casos de doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), tais como o enfisema pulmonar e bronquite crônica. Chocantemente, fumar é responsável por quase 80% de todas as mortes por DPOC. Em comparação com não-fumantes, homens que fumam são 25x mais prováveis de falecer de DPOC, e mulheres são 22x mais prováveis. Além disto, fumantes aumentam o seu risco de morte por bronquite e enfisema por até 10x se continuarem fumando.

Doenças cardíacas e ataques cardíacos

Câncer e doenças respiratórias não são os únicos riscos para a saúde associados ao tabagismo. Fumar aumenta o risco de desenvolver doenças cardiovasculares, que inclui doença arterial coronária e acidente vascular cerebral (AVC).

  • Fumar prejudica o revestimento das artérias, levando a acumulação de ácidos gordos e colesterol (ateroma) que estreita a artéria. Isso pode causar angina, um ataque cardíaco ou um acidente vascular cerebral (AVC).
  • O monóxido de carbono na fumaça do tabaco reduz a quantidade de oxigênio no sangue. Isso significa que o coração tem que bombear mais para fornecer ao corpo o oxigênio que ele precisa.
  • A nicotina nos cigarros estimula o corpo a produzir adrenalina, o que faz o coração bater mais rápido e aumenta a pressão arterial, fazendo com que o coração trabalhar mais.
  • O sangue é mais provável coagular, o que aumenta o risco de ter um ataque cardíaco ou derrame.

Agora está bem documentado que fumar pode causar doença pulmonar crônica, doença cardíaca coronária e acidente vascular cerebral, bem como câncer de pulmões, laringe, esôfago, boca e bexiga. Além disso, sabe-se que o tabagismo contribui para o câncer do colo do útero, pâncreas e rins. Porém, estes riscos podem ser significativamente reduzidos quanto mais cedo parar de fumar.

Outros efeitos causados por fumar

Fumar pode causar a impotência masculina, pois prejudica os vasos sanguíneos que fornecem sangue para o pénis. Acima disto, também pode danificar o esperma, pois reduz a contagem de espermatozoides, e pode potencialmente causar câncer testicular.

Para as mulheres, tabagismo pode reduzir a fertilidade, e fumar na gravidez pode levar ao aborto espontâneo, parto prematuro, natimorto e outras doenças, além disso aumenta o risco de morte por pelo menos 25%.

Acima de todos os efeitos negativos para a saúde que o cigarro causa, há também o custo financeiro deste vício. Além dos benefícios para a saúde geral de parar de fumar, o benefício financeiro é inacreditável. Use nossa calculadora abaixo e calcule o quanto o seu hábito lhe custa por ano.

A boa notícia é que uma vez que você parar de fumar, sua saúde melhora e seu corpo começa a se recuperar. Leia depoimentos de pessoas que deixaram de fumar e estão mais satisfeitos com suas vidas, veja casos de sucesso de deixar de fumar por pacientes que reconheceram os benefícios de deixar este hábito.

Fontes:

  1. " How Tobacco Smoke Causes Disease" (2010), U.S. Department of Health and Human Services - URL: cdc.gov
  2. " Tobacco's Immediate Effects on the Body" (2009), American Medical Student Association - URL: tobaccofreekids.org
  3. "Tabagismo – Um grave problema de saúde pública" (2007), Instituto Nacional de Câncer - URL: inca.gov.br

Atualizado em 18 de Novembro de 2016

Como funciona
Passo 1 - Escolha o medicamento
Passo 2 - Preencha o formulário médico
Passo 3 - O médico analisa os seus detalhes e emite a sua prescrição
Passo 4 - O seu medicamento será enviado no mesmo dia ou no dia seguinte
Entrega gratuita