Outros Tratamentos

Leflunomida (Arava)

Comprar Leflunomida (Arava) online - Envio e validação de receita médica

Excelente   4.7 4,084 pacientes deram a sua opinião sobre o nosso serviço

O Leflunomida é um princípio ativo comercializado com o nome de Arava, servindo para o tratamento de artrite reumatoide ativa, reduzindo os sintomas da doença e inibindo a destruição das articulações, além de melhorar as funções físicas e de saúde relacionadas à qualidade de vida. O Arava é indicado ainda para o tratamento de artrite psoriática ativa.

Na euroClinix, você pode comprar o medicamento Leflunomida (Arava) online. Basta preencher um questionário e enviar a receita médica emitida pelo seu profissional de saúde.

O medicamento Leflunomida (Arava) está sendo revisado pelo nosso médico parceiro e não podemos aceitar pedidos no momento. Para mais informações, entre em contato com a nossa equipe de atendimento ou deixe seu email para receber notificações quando o medicamento Leflunomida (Arava) estiver aprovado para venda.

Perguntas e respostas sobre como comprar Leflunomida (Arava) online

Como consigo comprar o medicamento de prescrição Leflunomida (Arava) na euroClinix?

A Leflunomida (Arava) é um medicamento de prescrição e só pode ser comprado online com receita médica. Se você quiser comprar Leflunomida (Arava) online a euroClinix, você tem que ter em mãos a receita prescrita pelo seu médico ou sua médica. O processo é bastante simples: basta preencher um rápido formulário com informações pessoais e informações do médico ou da médica que emitiu a prescrição e fazer o upload da prescrição no nosso checkout.

É seguro comprar Leflunomida (Arava) online na euroClinix?

A euroClinix está legalmente autorizada para a venda de medicamentos online pela entidade britânica (MHRA) e também pela Agência Europeia de Medicamentos (veja o final da página abaixo de "Somos Certificados por:"). Se você se deparar com alguma farmácia física ou online que não requisite a prescrição médica ou qualquer dado médico, que tem preços demasiado baixos, não tem atendimento português e não tem um registo de farmácia evidente, além de potencialmente pôr a sua vida em risco, você estará cooperarando com uma atividade criminosa com possíveis implicações legais. Escolha uma opção segura, escolha a euroClinix.

Posso comprar Leflunomida (Arava) sem receita médica?

Segundo determinação da Anvisa, não é possível comprar Leflunomida (Arava) sem receita médica. A Leflunomida (Arava) é considerado um medicamento de prescrição médica, ou seja, se quiser comprar, o seu estado de saúde terá de ser previamente verificado por um médico fisicamente. Qualquer farmácia física ou na internet que venda Leflunomida (Arava) sem receita não está agindo de acordo com a legislação.

Qual é o preço da Leflunomida (Arava) na euroClinix?

A euroClinix preza pelo seu serviço de excelência. O preço do medicamento Leflunomida (Arava) inclui todo esse serviço, nomeadamente, o medicamento Leflunomida (Arava) original e a entrega grátis em embalagem discreta. Além disso, temos uma equipe de atendimento ao paciente e equipe médica sempre ao dispor para qualquer tipo de esclarecimento.Você pode consultar os preços no início da página.

Ao usar o nosso serviço, você economizará tempo e não precisará visitar uma farmácia local.

Quais os métodos de pagamento disponíveis?

Comprando medicamentos online através da euroClinix, você pode fazer o pagamento da forma que escolher, seja através de cartões de débito ou de crédito (nacional ou internacional) ou por boleto bancário.Aceitamos pagamentos em parcelas de até 6x e também à vista.

Os meus dados estão seguros ao comprar Leflunomida (Arava) online?

A Privacidade dos nossos pacientes está sempre garantida. Quando você compra Leflunomida (Arava) na euroClinix, todos os seus dados estarão totalmente protegidos. Dados pessoais, informações gerais, dados do cartão de crédito e informações médicas, são protegidos pelo sistema de encriptação SSL. Nenhum dos seus dados é compartilhado com terceiros sem o seu consentimento prévio. Também garantimos uma privacidade no processo de envio com a embalagem discreta e também no caso de pagar por cartão, apenas aparecerá no seu extrato a sigla da nossa empresa "HHC" ou do intermediário "goInterpay".

O que é Leflunomida (Arava)?

O Arava é indicado para o tratamento de artrite reumatoide ativa, uma inflamação crônica das articulações, reduzindo seus sinais e sintomas, inibindo também a destruição das articulações. Com sua ação, o Arava melhora as condições de saúde relacionadas à qualidade de vida.

O medicamento também é indicado para o tratamento de artrite psoriática ativa, uma doença inflamatória que afeta uma parte dos pacientes portadores de psoríase crônica na pele.

O princípio ativo de Arava é a Leflunomida, substância que está sendo comercializada também como medicamento genérico, oferecendo a mesma ação do medicamento e apresentando as mesmas condições de uso.

Conheça a estrutura química da Leflunomida:

estrutura-quimica-leflunomida

Composição da Leflunomida (Arava)

O Arava é disponibilizado em comprimidos de 20 mg e de 100 mg do princípio ativo Leflunomida.

Além do princípio ativo, cada comprimido ainda contém os seguintes excipientes: lactose monohidratada, amido de milho, povidona K25, dióxido de silício, estereato de magnésio, crospovidona, hipromelose, macrogol 8000, dióxido de titânio, óxido férrico amarelo e talco.

Quais as doses disponíveis para a Leflunomida (Arava)?

Com o nome comercial de Arava, a Leflunomida é comercializada apenas em comprimidos revestidos com 20 mg de princípio ativo, em embalagem com 30 unidades, e comprimidos de 100 mg de princípio ativo, em embalagens com 3 unidades.

Os comprimidos com 100 mg de princípio ativo são utilizados no início do tratamento, como dose de ataque, que devem ser usados nos 3 primeiros dias.

Os medicamentos com Leflunomida genéricos oferecem o mesmo tipo de dosagens, devendo ser usados da mesma forma que o Arava.

Como funciona a Leflunomida (Arava)?

A Leflunomida, como princípio ativo de Arava, é um agente antirreumático, modificador de doença, apresentando propriedades antiproliferativas, impedindo que a doença possa se espalhar.

O medicamento demonstrou melhorar os sinais e sintomas, além de reduzir o processo de destruição das articulações na artrite reumatoide.

No organismo, a Leflunomida é rapidamente e quase completamente metabolizada em seu metabólito ativo, presumindo-se ser o responsável por toda a ação terapêutica do medicamento Arava.

Os resultados do tratamento podem ser notados pelo menos após 4 semanas, podendo eliminar a artrite em até 4 a 6 meses após o início do mesmo.

Eficácia e segurança da Leflunomida (Arava) de acordo com estudos clínicos

A eficácia de Leflunomida no tratamento de artrite reumatoide foi evidenciada em três estudos clínicos controlados, constatando a redução dos sinais e sintomas e inibição dos danos estruturais. Em dois dos três estudos clínicos, a eficácia também ficou demonstrada na melhora das funções físicas dos pacientes.

Em todos os estudos de monoterapia com Leflunomida, uma dose inicial de ataque de 100 mg por dia foi aplicada por 3 dias, sendo depois seguida de 20 mg por dia.

O primeiro estudo placebo-controlado de 2 anos, randomizou 482 pacientes com artrite reumatoide ativa com pelo menos 6 meses de duração, recebendo 20 mg por dia de Leflunomida. Todos os pacientes receberam 1 mg de folato duas vezes ao dia. A análise primária foi realizada após 52 semanas, com tratamento cego até 104 semanas.

De uma forma geral, 235 dos 508 pacientes randomizados (482 na análise primária de dados e mais 26 pacientes adicionais), continuaram o tratamento duplo-cego por mais 12 meses, com 98 deles recebendo Leflunomida, 101 recebendo Metotrexato e 36 recebendo placebo. A dose de Leflunomida continuou com 20 mg por dia, com a dose de Metotrexato aumentada até um máximo de 20 mg por semana.

O segundo estudo placebo-controlado randomizou 358 pacientes para receber20 mg por dia de Leflunomida, com duração do tratamento de 24 semanas. Uma extensão do estudo foi uma continuação opcional do estudo anterior, sem o grupo placebo, resultando em comparação de 12 meses de Leflunomida e Sulfassalazina.

O terceiro estudo, realizado sem o grupo placebo, randomizou 999 pacientes para receber 20 mg por dia de Leflunomida, com um grupo recebendo Metotrexato a 15 mg por semana. O estudo teve duração de 52 semanas.

Dos 736 pacientes que completaram as 52 semanas, 612 entraram no grupo de estudo de extensão de 1 ano duplo-cego, recebendo Leflunomida, com 320 pacientes recebendo Metotrexato. Os pacientes continuaram recebendo a mesma dose diária, completando 2 anos de tratamento.

Como usar a Leflunomida (Arava)?

Os comprimidos de Arava devem ser engolidos inteiros, com a ajuda de algum líquido. O tratamento com Arava deve ser iniciado e acompanhado por um médico com experiência no tratamento de artrite reumatoide.

O tratamento de artrite reumatoide com Arava normalmente é iniciado com uma dose de ataque de 100 mg, uma vez ao dia, durante 3 dias. A omissão da dose de ataque pode reduzir os riscos de efeitos colaterais. A dose de manutenção recomendada é de 20 mg, uma vez ao dia. Caso essa dose não seja clinicamente tolerada, poderá ser reduzida a critério médico.

O tratamento com Arava para artrite psoriática deve também ser iniciado com as doses de ataque, tendo a dose de manutenção de 20 mg uma vez por dia.

De acordo com os estudos clínicos, o resultado do tratamento pode ser evidenciado após 4 semanas, melhorando os sintomas da doença entre 4 a 6 meses após o seu início, embora o tratamento deve ser, geralmente, de longa duração.

Não há estudos dos efeitos de Arava administrado por vias que não a oral. Portanto, por segurança e para garantir a eficácia do medicamento, a administração deve ser somente por via oral, conforme orientado pelo médico.

Populações especiais

A Leflunomida não é recomendada para crianças ou adolescentes com idade inferior a 18 anos, já que a sua segurança e eficácia não foram estabelecidas para esses grupos.

O uso do medicamento por pessoas idosas deve ser o mesmo recomendado para os adultos, não havendo necessidade de ajuste das doses.

Em pacientes com insuficiência renal ou hepática, recomenda-se cautela durante o tratamento.

No caso de o paciente se esquecer de administrar uma dose, deve tomá-la assim que possível. Contudo, se estiver próximo da dose seguinte, deve esperar pelo horário, respeitando o intervalo determinado pelo médico, nunca administrando duas doses ao mesmo tempo.

Foram relatados casos de superdosagem crônica em pacientes sob tratamento com Leflunomida, com doses diárias 5 vezes superiores à dose diária recomendada, além de relatos de superdosagem aguda em adultos e crianças.

Em caso de superdosagem ou toxicidade relevante, recomenda-se a administração de Colestiramina ou carvão ativado, para acelerar a eliminação de Leflunomida. A administração de Colestiramina por via oral, na dose de 8 g, três vezes ao dia, durante 24 horas a 3 voluntários saudáveis, reduziu os níveis plasmáticos do metabólito ativo em aproximadamente 40% nas primeiras 24 horas, e em 49 a 65% m 48 horas.

A administração de carvão ativado em suspensão por via oral ou através de uma sonda nasogástrica, com 50 g a cada 6 horas, durante 24 horas, reduziu as concentrações plasmáticas do metabólito ativo em 37% após 24 horas, e em 48% em 48 horas.

Os procedimentos de eliminação podem ser repetidos, caso seja clinicamente necessário.

Os estudos, tanto com hemodiálise quanto com diálise, indicaram que o metabólito primário de Leflunomida não é dialisável.

Quais são os efeitos colaterais da Leflunomida (Arava)?

Os efeitos colaterais de Leflunomida foram classificados da seguinte forma:

  • Efeitos colaterais muito comuns: ocorrendo em mais de 10% dos pacientes;
  • Efeitos colaterais comuns: ocorrendo entre 1 e 10% dos pacientes;
  • Efeitos colaterais incomuns: ocorrendo entre 0,1 e 1% dos pacientes;
  • Efeitos colaterais raros, ocorrendo entre 0,01 e 0,1% dos pacientes;
  • Efeitos colaterais muito raros, ocorrendo em menos de 0,01% dos pacientes.

Confira os efeitos colaterais da Leflunomida (Arava) na tabela abaixo:

Efeitos Colaterais da Leflunomida (Arava)

Sistemas Gastrintestinal e Hepático

  • Comum: Diarreia, náusea, vômitos, anorexia (redução ou perda do apetite), distúrbios da mucosa oral (por exemplo: estomatite aftosa (inflamação da mucosa da boca), ulcerações (feridas) na boca), dor abdominal, elevação dos parâmetros laboratoriais hepáticos (por exemplo: transaminases (uma enzima presente nas células do fígado), menos frequentemente gama-GT (enzima do fígado), fosfatase alcalina, bilirrubina), colite, incluindo colite microscópica (doença inflamatória do intestino);
  • Rara: Hepatite (inflamação do fígado), icterícia (cor amarelada da pele e olhos) /colestase (redução do fluxo biliar, quer por diminuição ou mesmo interrupção do mesmo);
  • Muito rara: Dano hepático severo, como insuficiência hepática (redução da função do fígado) e necrose hepática aguda (morte de células do fígado), que pode ser fatal; pancreatite (inflamação no pâncreas).

Sistema Cardiovascular

  • Comum: Elevação da pressão sanguínea;
  • Desconhecida: Hipertensão pulmonar (elevação da pressão sanguínea nos vasos pulmonares).

Sistema Hematológico e Linfático*

  • Comum: Leucopenia (redução dos glóbulos brancos no sangue) com contagem de leucócitos > 2 x 109/L (>2 g/L);
  • Incomum: Anemia (diminuição do número de glóbulos vermelhos do sangue), trombocitopenia (diminuição no número de plaquetas sanguíneas) com contagem de plaquetas <100 x 109/L (<100 g/L);
  • Rara: Leucopenia com contagem de leucócitos < 2 x 109/L (<2 g/L), eosinofilia (aumento do número de um tipo de leucócito do sangue chamado eosinófilo) ou pancitopenia (diminuição global de células do sangue (glóbulos brancos, vermelhos e plaquetas).

*O uso recente, concomitante ou consecutivo de agentes potencialmente mielotóxicos pode estar associado ao maior risco de efeitos hematológicos (referentes ao sangue).

Sistema Nervoso

  • Comum: Dor de cabeça, tontura e parestesia (sensação anormal como ardor, formigamento e coceira, percebidos na pele e sem motivo aparente);
  • Incomum: Distúrbios do paladar e ansiedade;
  • Muito rara: Neuropatia (doença que afeta um ou vários nervos) periférica.

Reações alérgicas, pele e anexos

  • Comum: Reações alérgicas leves (incluindo exantema-maculopapular e outros), prurido (coceira e/ou ardência), eczema (inflamação da pele na qual ela fica vermelha, escamosa e algumas vezes com rachaduras ou pequenas bolhas), pele ressecada, aumento da perda de cabelo;
  • Muito rara: Reações anafiláticas/anafilactoides (reações alérgicas) severas, síndrome de Stevens-Johnson (eritema multiforme grave) e necrólise epidérmica tóxica (quadro grave, onde uma grande extensão de pele começa a apresentar bolhas e evolui com áreas avermelhadas semelhante a uma grande queimadura). Nos casos relatados não foi possível estabelecer uma relação causal com o tratamento com Leflunomida, entretanto esta hipótese não pode ser excluída. Vasculite (inflamação dos vasos sanguíneos), incluindo vasculite cutânea necrotizante. Devido à doença subjacente, uma relação causal não pôde ser estabelecida.

Infecção*

  • Rara: Infecções severas e sepsis (resposta inflamatória sistêmica), que podem ser fatais.

*A maioria dos casos relatados foi confundida por tratamento imunossupressor concomitante e/ou doença comórbida, em adição à artrite reumatoide, que pode predispor os pacientes à infecção. Medicamentos como Leflunomida, que apresentam potencial imunossupressor, podem levar os pacientes a serem mais susceptíveis a infecções, incluindo infecções oportunistas.

Em estudos clínicos, a incidência de rinite e bronquite (5% vs. 2%) e pneumonia (3% vs. 0%) foi levemente aumentada em pacientes tratados com Leflunomida, comparativamente ao placebo, enquanto que a incidência geral de infecções foi comparável entre os dois grupos.

Distúrbios do mediastino, torácicos e respiratórios

  • Rara: Doença intersticial pulmonar (incluindo pneumonite intersticial), que pode ser fatal.

Distúrbios da pele e tecido subcutâneo

  • Desconhecida: Lúpus eritematoso cutâneo (doença autoimune crônica da pele), psoríase pustulosa (doença inflamatória crônica da pele que se caracteriza pelo aparecimento de lesões com pus) ou piora da psoríase (doença inflamatória crônica da pele), reações ao medicamento com eosinofilia (aumento do número de um tipo de leucócito do sangue chamado eosinófilo) e sintomas sistêmicos.

Outras reações

  • Comum: Perda de peso e astenia (fraqueza);
  • Incomum: Hipopotassemia (redução dos níveis de potássio no sangue).

Pode ocorrer hiperlipidemia (concentrações elevadas de gordura no sangue) leve. As concentrações de ácido úrico geralmente diminuem devido ao efeito uricosúrico.

Outras observações laboratoriais encontradas cuja relevância clínica não foi estabelecida, foram: pequenos aumentos das taxas de LDH (lactato desidrogenase) e creatina quinase e pequenas reduções no fosfato.

Foram reportados alguns casos de tenossinovites (quando tendão do corpo, após atrito com alguma estrutura, fica inflamado) e ruptura de tendão como efeitos adversos sob o tratamento com Leflunomida; no entanto, não foi possível estabelecer uma relação causal entre o fármaco e os casos citados.

Pequena diminuição (reversível) na concentração de espermatozoide, contagem total de espermatozoide e na motilidade progressiva rápida, não podem ser excluídas.

O risco de malignidade, particularmente distúrbios linfo proliferativos (doenças que afetam a forma das células do sangue), também é conhecido por estar aumentado com o uso de alguns fármacos imunossupressores.

Quais são as precauções, interações e contraindicações da Leflunomida (Arava)?

A Leflunomida é contraindicada para pacientes que apresentam alergia ou intolerância ao medicamento, a Teriflunomida ou a qualquer dos componentes de sua formulação, além de ser contraindicado para mulheres grávidas ou que estejam no período fértil sem utilização de métodos anticoncepcionais confiáveis e seguros.

Antes de iniciar o tratamento com Leflunomida, é necessário constatar que a mulher não esteja grávida ou que não pretenda engravidar durante o tratamento.

Em razão da meia-vida prolongada do metabólito ativo de Leflunomida, podem ocorrer efeitos colaterais persistentes mesmo após a interrupção do tratamento.

A administração concomitante de Teriflunomida com Leflunomida não é recomendada, uma vez que a Leflunomida é um composto de origem do Teriflunomida.

Hemograma no tratamento

Antes do início do tratamento com Arava, o médico deve realizar hemograma completo no paciente, incluindo a contagem diferencial de leucócitos e plaquetas, bem como repetir o exame mensal nos seis primeiros meses de tratamento, passando a cada 6 a 8 semanas em seguida.

Caso o paciente esteja em uma das condições abaixo, deve conversar com o médico sobre a necessidade de monitoramento frequente do sangue:

  • Pacientes que receberam ou estejam recebendo tratamento com medicamentos imunossupressores ou hematotóxicos e quando o tratamento com Leflunomida for seguido por tais substâncias sem que se observe o período adequado de eliminação do mesmo;
  • Pacientes com histórico de alterações hematológicas importantes;
  • Pacientes com alterações hematológicas importantes no início do tratamento, sem relação causal com a doença artrítica.

Infecções durante o tratamento

Em razão do potencial imunodepressor, que é capaz de reduzir a imunidade, retirando a defesa do organismo contra infecções, embora não havendo experiência clínica suficiente, o uso de Leflunomida não deve ser indicado nas seguintes situações;

  • Imunodeficiência severa (por exemplo: AIDS);
  • Alteração significativa da função da medula óssea;
  • Infecções graves.

Medicamentos da classe de Leflunomida, que apresentam potencial imunodepressor, podem aumentar a suscetibilidade dos pacientes a infecções, inclusive oportunistas.

As infecções podem se tornar mais graves do que o normal, exigindo tratamento precoce e rigoroso. No caso de qualquer infecção, o paciente deve procurar assistência médica, podendo haver a necessidade de interrupção do tratamento e eliminação do princípio ativo do organismo.

Os medicamentos imunodepressores, além disso, também podem ativar focos primários de tuberculose, havendo a necessidade de alerta em pacientes com relação à possibilidade de desenvolvimento da doença ativa.

Antes do tratamento com Leflunomida, todos os pacientes devem ser avaliados para diagnóstico de tuberculose ativa ou latente e pacientes com histórico dessa doença devem ser monitorados cuidadosamente.

Interação medicamentosa

Pode ocorrer aumento de efeitos colaterais graves no caso de uso recente ou concomitante de Leflunomida com substâncias hepatotóxicas, incluindo álcool, hematotóxicas ou imunodepressoras.

Este fato deve ser considerado ao prescrever o tratamento com Leflunomida, observando-se um período adequado para eliminação dos princípios ativos de medicamentos que possam provocar essas reações.

O paciente deve informar ao seu médico sobre qualquer medicamento que esteja utilizando, ao receber a prescrição para Leflunomida, inclusive aqueles sem prescrição ou produzidos a partir de ervas naturais.

Fontes:

Dados do Medicamento
Dados do Medicamento
Nome: Arava
Princípio ativo: Leflunomida
Fabricante: Sanofi Winthrop
Descrição: O Arava (Leflunomida) é indicado para o tratamento da artrite reumatoide ativa, reduzindo os sinais e sintomas, inibindo a destruição das articulações e melhorando as funções físicas e de saúde relacionadas à qualidade de vida. O Arava (Leflunomida) é também indicado para o tratamento da artrite psoriática ativa.
Dispensa: Medicamento sujeito a receita médica
Administração: Oral
Apresentação: 30 e 3 comprimidos revestidos
Dose: 20 mg e 100 mg
Aplicação: Uso adulto
Posologia: De acordo com orientação médica
Classe: Inibidor da diidrato desidrogenase
Com álcool: Não recomendado
Durante a amamentação: Não recomendado
Durante a gravidez: Não recomendado
Download da bula do medicamento Leflunomida
Como Funciona
Escolha o Medicamento
Preencha o Formulário Médico
O médico emite a sua prescrição
Medicamento é enviado da farmácia
Entrega gratuita
Avaliação de Serviço
Rating
Excelente
5 4.7
4,084 pacientes deram a sua opinião sobre o nosso serviço
Avaliação de Produtos
Nossos pacientes adoram o nosso serviço
  • Atendimento ao paciente acessível para todos

    Serviço de atendimento ao paciente: Seg. - Sex. das 06:00h - 17:00h (Horário de Brasília)
  • Todos os serviços estão incluídos no preço

    Consulta médica online, prescrição e entrega + possibilidade de parcelamento
  • Entrega Expressa

    Entrega garantida de 4-6 dias (UPS) ou 7-12 dias (Correios)
Alternativas ao Leflunomida (Arava)
Feedback

Seu feedback

Como você classificaria o nosso site?