Mesalazina (Mesacol)

Comprar Mesalazina (Mesacol) online - Envio e validação de receita médica

  • Mesalazina
  • Mesalazina
 

O Mesalazina é um medicamento indicado como anti-inflamatório para redução das reações inflamatórias que atingem a mucosa do cólon e do reto, nas fases de retocolite ulcerativa idiopática e doença de Crohn.

Na euroClinix, você pode comprar o medicamento Mesalazina online. Basta preencher um questionário e enviar a receita médica emitida pelo seu profissional de saúde.

O Mesalazina (Mesacol) está sendo revisado pelo nosso médico parceiro e não podemos aceitar pedidos no momento. Para mais informações, entre em contato contato com a equipe de atendimento ou deixe seu email para ser notificado quando o Mesalazina (Mesacol) estiver aprovado para venda.

Perguntas e respostas sobre como comprar Mesalazina (Mesacol) online

Como consigo comprar o medicamento de prescrição Mesalazina na euroClinix?

O Mesalazina é um medicamento de prescrição e só pode ser comprado online com receita médica. Se você quiser comprar Mesalazina online a euroClinix, você tem que ter em mãos a receita prescrita pelo seu médico ou sua médica. O processo é bastante simples: basta preencher um rápido formulário com informações pessoais e informações do médico ou da médica que emitiu a prescrição e fazer o upload da prescrição no nosso checkout. 

É seguro comprar Mesalazina online na euroClinix?

A euroClinix está legalmente autorizada para a venda de medicamentos online pela entidade britânica (MHRA) e também pela Agência Europeia de Medicamentos (veja o final da página abaixo de "Somos Certificados por:"). Se você se deparar com alguma farmácia física ou online que não requisite a prescrição médica ou qualquer dado médico, que tem preços demasiado baixos, não tem atendimento português e não tem um registo de farmácia evidente, além de potencialmente pôr a sua vida em risco, você estará cooperarando com uma atividade criminosa com possíveis implicações legais. Escolha uma opção segura, escolha a euroClinix.

Posso comprar Mesalazina sem receita médica?

Segundo determinação da Anvisa, não é possível comprar Mesalazina sem receita médica. O Mesalazina é considerada um medicamento de prescrição médica, ou seja, se quiser comprar, o seu estado de saúde terá de ser previamente verificado por um médico fisicamente. Qualquer farmácia física ou na internet que venda Mesalazina sem receita não está agindo de acordo com a legislação.

Qual é o preço do Mesalazina na euroClinix?

A euroClinix preza pelo seu serviço de excelência. O preço do medicamento Mesalazina inclui todo esse serviço, nomeadamente, o medicamento Mesalazina original e a entrega grátis em embalagem discreta. Além disso, temos uma equipe de atendimento ao paciente e equipe médica sempre ao dispor para qualquer tipo de esclarecimento.Você pode consultar os preços no início da página.

Ao usar o nosso serviço, você economizará tempo e não precisará visitar uma farmácia local.

Quais os métodos de pagamento disponíveis?

Comprando medicamentos online através da euroClinix, você pode fazer o pagamento da forma que escolher, seja através de cartões de débito ou de crédito (nacional ou internacional) ou por boleto bancário.Aceitamos pagamentos em parcelas de até 6x e também à vista.

Os meus dados estão seguros ao comprar Mesalazina online?

A Privacidade dos nossos pacientes está sempre garantida. Quando você compra Mesalazina na euroClinix, todos os seus dados estarão totalmente protegidos. Dados pessoais, informações gerais, dados do cartão de crédito e informações médicas, são protegidos pelo sistema de encriptação SSL. Nenhum dos seus dados é compartilhado com terceiros sem o seu consentimento prévio. Também garantimos uma privacidade no processo de envio com a embalagem discreta e também no caso de pagar por cartão, apenas aparecerá no seu extrato a sigla da nossa empresa "HHC" ou do intermediário "goInterpay".

O que é o Mesalazina (Mesacol)?

O princípio ativo Mesalazina é uma substância que age para reduzir as doenças inflamatórias do intestino, acelerando a cicatrização dos processos inflamatórios, reduzindo também o número de recidivas.

O princípio ativo Mesalazina é um ácido 5-aminossalicílico, uma substância componente da molécula de sulfassalazina, sendo a responsável pela ação terapêutica em casos de doenças inflamatórias dos intestinos.

Conheça a estrutura química da Mesalazina:

geometria-molecular-mesalazina

O mecanismo de ação da Mesalazina ainda é um tanto desconhecido pela medicina, embora tem demonstrado ter ação tópica e não sistêmica. Em pacientes com doenças inflamatórias intestinais crônicas, observou-se aumento da produção, pela mucosa intestinal, de metabólitos do ácido araquidônico, uma substância que inibe a produção de prostaglandinas pela mucosa infectada.

A Mesalazina, quando administrada através de supositórios, é muito pouco absorvida pelo cólon e a extensão dessa absorção depende em grande parte do tempo de retenção do medicamento, sendo considerada uma variável individual, podendo atingir de 10 a 20% do princípio ativo administrado.

O princípio ativo é excretado principalmente pelas fezes durante os subsequentes movimentos intestinais.

O princípio ativo Mesalazina, dessa forma, é absorvido rapidamente e quase completamente na mucosa intestinal e no fígado. Sabe-se que seu metabólito, o ácido acetil 5-aminossalicílico, exerce ele próprio alguma atividade terapêutica.

A Mesalazina se encontra ligada às proteínas plasmáticas entre 40 a 50%, enquanto seu metabólico liga-se na proporção de 80%. O metabólito acetilado é excretado principalmente através da urina, juntamente com traços do medicamento inalterado. A meia-vida de eliminação é de cerca de uma hora, enquanto que o metabólico possui meia-vida de 10 horas.

Medicamentos contendo Mesalazina podem ser encontrados na forma genérica ou através das marcas Mesacol, que é a mais vendida e prescrita, e Pentasa.

Composição do Mesalazina (Mesacol)

A Mesalazina (Mesacol) em comprimido, mais indicado pelos médicos para o tratamento de infecções, contém 400 mg de Mesalazina, além dos excipientes lactose monohidratada, amidoglicolato de sódio, estereato de magnésio, talco, povidona, dióxido de silício, copolímero de ácido metacrílico e metacrilato de metila, citrato de trietila, óxido de ferro amarelo e óxido férrico, e macrogol.

Cada supositório de Mesalazina (Mesacol) pode conter 250mg ou 500mg de Mesalazina, contendo também os excipientes mistura de glicérides de ácidos graxos saturados.

Já o Mesalazina na versão enema, que pode ser encontrado pela marca Pentasa, é composto por frascos-aplicadores de 100 mL, contendo 1 g de mesalazina, além dos seguintes excipientes: edetato dissódico, metabissulfito de sódio, acetato de sódio, ácido clorídrico e água de osmose reversa.

Os sachês de Mesalazina (Pentasa) estão disponíveis com com grânulos de liberação prolongada, contentdo 1g ou 2g de mesalazina e os excipientes povidona e etilcelulose.

Quais as doses disponíveis para o Mesalazina (Mesacol)?

Confira as doses disponíveis para os diferentes usos do Mesalazina

  • Comprimido: O Mesalazina (Mesacol) é comercializado em comprimidos, supositórios e versão enema com frasco-aplicador. Os comprimidos contêm 800 mg do princípio ativo, sendo comercializado em embalagens com 10 ou 30 unidades.
  • Supositório: O supositório contém 250 mg ou 500 mg do princípio ativo, sendo comercializado em embalagens com 10 unidades.
  • Enema: A versão enema da marca Pentasa contém 1g de mesalazina e e está com 7 frascos-aplicadores.
  • Sachê: A versão sachê da marca Pentasa contém 1g ou 2g de mesalazina, disponíveis em embalagens contendo 15, 30 e 50 sachês

Como funciona o Mesalazina (Mesacol)?

Como informado anteriormente, o mecanismo de ação da Mesalazina no organismo ainda não está completamente elucidado pelos pesquisadores. O princípio ativo parece exercer efeito anti-inflamatório tópico direto no tecido conectivo que apresenta qualquer tipo de inflamação.

Como anti-inflamatório, a Mesalazina atua diretamente no intestino, tratando e prevenindo as recidivas das doenças inflamatórias intestinais. Os pesquisadores constataram que a substância exerce ação apenas no local, reduzindo a inflamação e inibindo a produção da cicloxigenase, uma enzima que é responsável pela liberação de prostaglandinas pela mucosa do intestino grosso.

O comprimido e o supositório são revestidos por uma cobertura especial, que só permite a liberação do princípio ativo quando atinge o intestino grosso, permitindo que a Mesalazina se distribua adequadamente ao longo de todo o cólon. O início da redução dos sintomas da doença é normalmente percebido entre 3 e 21 dias depois do início do tratamento.

A administração do enema leva a uma concentração elevada de mesalazina no reto, tendo baixa concentração sistêmica.

Eficácia e segurança do Mesalazina (Mesacol) de acordo com estudos clínicos

De acordo com os estudos clínicos, a remissão de doenças inflamatórias agudas variou de 60 a 93% após duas a quatro semanas de tratamento. A administração diária de supositórios se mostrou eficaz para a prevenção de recorrência de proctite ulcerativa ou de proctosigmoidite.

Um estudo clínico randomizado de grupos paralelos comparou a eficácia de dois sistemas de posologia de Mesalazina em supositório na proctite ulcerativa, como 500 mg duas vezes ao dia, e com 1.000 mg uma vez ao dia, durante 6 semanas.

Os pacientes foram avaliados através de exames clínicos e endoscópicos, constatando que as posologias foram eficazes sem distinção significativa entre elas. No grupo de 500 mg duas vezes ao dia, o índice foi reduzido após 6 semanas de 6,6 para 1,6, e no grupo de 1000 mg uma vez ao dia, de 6,2 para 1,3. No final do tratamento, houve melhora significativa dos sintomas, respectivamente em 78% e 86% dos casos.

A Mesalazina também se mostrou equivalente ou superior à sulfassalazina e superior ao placebo, com melhor benefício relacionado à dose-resposta, na indução da remissão da doença intestinal aguda. Além disso, se mostrou comparável à sulfassalazina e superior ao placebo na manutenção de longo prazo da remissão da doença.

A melhor tolerância do paciente à Mesalazina e a possiblidade de aplicação de doses mais altas favorecem a sua indicação para pacientes intolerantes à sulfassalazina e em pacientes que não respondem às doses habituais de sulfassalazina.

Um estudo duplo-cego, randomizado e multicêntrico, envolvendo 158 pacientes, comparando a Mesalazina em doses de 1,6 g por dia e de 2,4 g por dia com placebo demonstrou redução da atividade da doença de forma significativa, sendo comprovada por via endoscópica: foram 49% de melhoria para a Mesalazina e 27% para o placebo.

Nesse estudo, os pacientes do grupo com doses mais elevadas do medicamento responderam de forma mais rápida do que o placebo, ou à dose mais baixa, além de apresentarem melhora acentuada do sangramento do reto e da frequência de evacuações.

A relação de resposta para o tratamento com Mesalazina de liberação controlada mostrou-se evidente em outro estudo de 4 semanas, onde se observou resposta endoscópica significativamente superior em 63% dos casos.

Como usar o Mesalazina (Mesacol)?

A Mesalazina deve ser usada conforme a recomendação médica. Como tratamento de ataque, geralmente o profissional recomenda 1 a 2 comprimidos de 400 mg, 3 vezes ao dia. Em casos mais graves, a posologia pode ser aumentada para até 10 comprimidos de 400 mg por dia.

Em terapia na fase inicial, a recomendação é que se atinja a posologia total depois de alguns dias de tratamento, aumentando gradualmente a dose. Durante a fase ativa da doença, a duração do tratamento é, em média, de 6 a 12 semanas, podendo variar a critério medico e segundo a evolução clínica do paciente.

Para evitar recidivas, é aconselhável a adoção de tratamentos de longo prazo, reduzindo-se gradualmente a dose diária utilizada na fase ativa da doença. Os comprimidos devem ser ingeridos inteiros, fora dos horários de refeições.

Quais são os efeitos colaterais do Mesalazina (Mesacol)?

Os efeitos colaterais observados durante os estudos clínicos demonstraram ser geralmente leves, com bastante tolerabilidade por parte dos pacientes e não demonstrando aumento de incidência, inclusive em dosagens maiores.

Os principais efeitos foram constatados como distúrbios gastrointestinais, com náuseas, diarreia e dores abdominais, além de dor de cabeça.

Alguns efeitos colaterais, como reações de hipersensibilidade, com erupções cutâneas e prurido, ou episódios de intolerância intestinal aguda, com dores abdominais, diarreia com sangue, cólicas, cefaleia e febre exibem a suspensão do tratamento.

Foram relatados os seguintes casos:

  • vômito
  • flutuações de humor
  • reações de hipersensibilidade com exantema alérgico
  • febre
  • broncoespasmo
  • lúpus eritematosos
  • artralgia, havendo ainda indicações esporádicas de leucopenia
  • neutropenia
  • trombocitopenia
  • anemia aplástica
  • pancreatite
  • hepatite
  • nefrite intersticial
  • síndrome nefrótica
  • insuficiência renal
  • pericardite
  • miocardite
  • pneumonia eosinófila
  • pneumonia intersticial

Podem ocorrer reações adversas como descritas a seguir, nas frequências determinadas como muito comuns (de 1 para 10 pacientes), de comuns (de 1 para 100 pacientes), de incomuns (de 1 para 1 mil pacientes), de raras (de 1 para 10 mil pacientes) e muito raras, de 1 para mais de 10 mil pacientes.

Veja os efeitos colaterais do Mesalazina na tabela abaixo:

Efeitos Colaterais do Mesalazina
Distúrbios cardíacos
  • Muito raros: pericardite e miocardite.
Distúrbios do sistema sanguíneo e linfático
  • Muito raros: leucopenia, neutropenia, trombocitopenia, anemia aplástica.
Distúrbios do sistema nervoso
  • Comuns: cefaleia.
Distúrbios da pele e do tecido subcutâneo
  • Comuns: rash e outras erupções cutâneas não especificadas.
  • Incomuns: prurido
Distúrbios hepatobiliares
  • Muito raros: hepatite.
Distúrbios gastrointestinais
  • Comuns: náuseas, diarreia.
  • Incomuns: epigastralgia, diarreia com sangue, cólicas e dores abdominais.
  • Muito raros: pancreatite.
Distúrbios renais e urinários
  • Muito raros: nefrite intersticial, síndrome nefrótica e insuficiência renal.
Distúrbios respiratórios, torácicos e do mediastino
  • Muito raros: pneumonia eosinófila, pneumonia intersticial.
Distúrbios sistêmicos e relacionados ao local de administração
  • Muito raros: hiperpirexia.

Quais são as Precauções, interações e contraindicações do Mesalazina (Mesacol)?

A Mesalazina deve ser usado com cautela em pacientes com insuficiência renal ou hepática, inclusive em nefropatia com lesões mínimas e nefrite intersticial agudo-crônica, em associação com medicamentos contendo Mesalazina e pró-medicamentos de Mesalazina.

Em pacientes com disfunção renal conhecida, o médico deve avaliar com cautela a relação risco-benefício do tratamento com Mesalazina. Além disso, é necessária uma cuidadosa avaliação das funções renais de qualquer paciente antes de começar o tratamento e ainda periodicamente durante todo o tratamento, principalmente em pacientes com antecedentes de doenças renais.

Em alguns pacientes houve o relato de raros casos de discrasia sanguínea grave durante o tratamento. Se o paciente apresentar hemorragias de causas incertas, hematomas, púrpura, anemia, febre ou laringite, o médico deve fazer uma investigação mais apurada.

Havendo qualquer suspeita de discrasia sanguínea, o tratamento deve ser interrompido imediatamente.

Também foram constatados raros casos de hipersensibilidade cardíaca induzida pelo uso de Mesalazina, como miocardite e pericardite. Portanto, é necessário ter cautela ao indicar o produto para pacientes portadores de condições que predisponham a esses problemas.

A Mesalazina foi associada a uma síndrome de intolerância aguda, cuja diferenciação de reincidência da doença inflamatória intestinal se torna mais difícil. Ainda que essa frequência não tenha sido estabelecida com exatidão, os casos foram verificados em 3% dos pacientes tratados durante os estudos clínicos controlados.

Entre os sintomas apresentados pelo uso de Mesalazina, incluem-se as cólicas, dores abdominais agudas e diarreia sanguinolenta, além de febre ocasional, cefaleia e eritema. Em caso de suspeita de síndrome por intolerância aguda, é preciso interromper imediatamente o tratamento.

Também foram relatados casos de aumento de níveis de enzimas hepáticas em pacientes durante o tratamento. A reincidência da sintomatologia objetiva e subjetiva pode ser analisada tanto depois da suspensão da administração do medicamento quanto durante o tratamento de manutenção inadequado.

O eventual desenvolvimento de reações de hipersensibilidade exige a imediata interrupção do tratamento.

O Mesalazina deve ser usada com muita cautela em pacientes portadores de doenças hepáticas e renais. Principalmente nesse último caso, durante o tratamento também devem fazer, periodicamente, exames de urina e avaliações de creatininemia.

Também é recomendado cautela quando o medicamento for usado por pacientes idosos.

Os estudos controlados de Mesalazina não foram considerados para mulheres grávidas. Como se sabe que o princípio ativo atravessa a barreira placentária, em caso de suspeita de gravidez ou de gravidez comprovada, o medicamento só pode ser indicado em situações de extrema necessidade e sob rigoroso acompanhamento médico.

O tratamento, em caso de gravidez, deve ser completamente interrompido nas últimas semanas de gestação.

A mesalazina também não pode ser indicado para mulheres lactantes.

Devemos observar, no entanto, que os estudos em animais não apresentaram risco para o feto, embora não haja estudos controlados para mulheres grávidas. Além disso, estudos em animais apenas demonstraram riscos que não foram confirmados em estudos controlados.

A Mesalazina não apresenta qualquer evidência de riscos no caso de direção de veículos ou de operação de máquinas.

Interações medicamentosas

A Mesalazina apresenta interação medicamentosa com alguns medicamentos, que devem ser conhecidos do médico antes da prescrição para analisar a possibilidade de ajustes na dosagem ou de tratamentos alternativos:

  • Sulfonilureias, que podem aumentar o efeito de hipoglicemia;
  • Cumarínicos, Metotrexato, Probenecida, Sulfimpirazona, Espironolactona, Furosemida e Rifampicina, que não podem ser excluídas das interações medicamentosas, embora não haja estudos suficientes para maior cautela;
  • Agentes com conhecida toxicidade renal, como os anti-inflamatórios não esteroidais, e a Azatiprina, em razão do risco de aumento das reações adversas nos rins;
  • Azatioprina e 6-Mercaptopurina, em razão do risco aumentado de discrasias sanguíneas;
  • Corticosteroides, em razão do possível aumento dos efeitos colaterais gástricos.

Fontes:

Dados do Medicamento
Dados do Medicamento
Nome: Mesalazina
Nomes Comerciais:  Mesacol e Pentasa
Princípio ativo: Mesalazina
Fabricantes: EMS, Brainfarma e Ferring
Descrição: A mesalazina e´ indicada para o tratamento das doenc¸as inflamato´rias do intestino. A mesalazina e´ tambe´m indicada para o tratamento sintoma´tico da doenc¸a diverticular do co´lon, associado ou na~o com terapia a` base de antibio´ticos como ampicilina/sulbactam ou rifaximina.
Dispensa: Medicamento sujeito à receita médica
Administração: Uso Oral e Anorretal
Apresentação: 30 comprimidos revestidos; 10 supositórios; 7 frascos-aplicadores; 15, 30 3 50 sachês
Dose: 250mg,400mg, 500mg, 800mg, 1g, 2g
Aplicação: Adultos e crianças maiores de 2 anos
Posologia: De acordo com orientação médica.
Classe: Anti-inflamatório
Com álcool: Não especificado
Durante a amamentação: Não recomendado e/ou uso com cautela de acordo com avaliação médica
Durante a gravidez: Não recomendado e/ou uso com cautela de acordo com avaliação médica
Download da bula do medicamento Mesalazina
Como Funciona
Escolha o Medicamento
Preencha o Formulário Médico
O médico emite a sua prescrição
Medicamento é enviado da farmácia
Entrega gratuita
Avaliação de Serviço
Rating
Excelente
5 4.7
4,052 pacientes deram a sua opinião sobre o nosso serviço
Avaliação de Produtos
Nossos pacientes adoram o nosso serviço
  • Atendimento ao paciente acessível para todos

    Serviço de atendimento ao paciente: Seg. - Sex. das 06:00h - 17:00h (Horário de Brasília)
  • Todos os serviços estão incluídos no preço

    Consulta médica online, prescrição e entrega + possibilidade de parcelamento
  • Entrega Expressa

    Entrega garantida de 4-6 dias (UPS) ou 7-12 dias (Correios)
Alternativas ao Mesalazina (Mesacol)
Feedback

Seu feedback

Como você classificaria o nosso site?