Outros Tratamentos

Pindolol (Visken)

Comprar Pindolol (Visken) online - Envio e validação de receita médica

  • Pindolol (Visken)
  • Pindolol (Visken)
Excelente   4.7 4,089 pacientes deram a sua opinião sobre o nosso serviço

O Visken é um medicamento de uso oral que apresenta como princípio ativo a substância Pindolol. O medicamento se apresenta eficaz para o tratamento de pressão alta, uma vez que diminui a frequência cardíaca e a sobrecarga no músculo do coração.

Na euroClinix, você pode comprar o medicamento Pindolol (Visken) online. Basta preencher um questionário e enviar a receita médica emitida pelo seu profissional de saúde.

O medicamento Pindolol (Visken) está sendo revisado pelo nosso médico parceiro e não podemos aceitar pedidos no momento. Para mais informações, entre em contato com a nossa equipe de atendimento ou deixe seu email para receber notificações quando o medicamento Pindolol (Visken) estiver aprovado para venda.

Perguntas e respostas sobre como comprar Pindolol (Visken) online

Como consigo comprar o medicamento de prescrição Pindolol (Visken) na euroClinix?

O Pindolol (Visken) é um medicamento de prescrição e só pode ser comprado online com receita médica. Se você quiser comprar Pindolol (Visken) online a euroClinix, você tem que ter em mãos a receita prescrita pelo seu médico ou sua médica. O processo é bastante simples: basta preencher um rápido formulário com informações pessoais e informações do médico ou da médica que emitiu a prescrição e fazer o upload da prescrição no nosso checkout.

É seguro comprar Pindolol (Visken) online na euroClinix?

A euroClinix está legalmente autorizada para a venda de medicamentos online pela entidade britânica (MHRA) e também pela Agência Europeia de Medicamentos (veja o final da página abaixo de "Somos Certificados por:"). Se você se deparar com alguma farmácia física ou online que não requisite a prescrição médica ou qualquer dado médico, que tem preços demasiado baixos, não tem atendimento português e não tem um registo de farmácia evidente, além de potencialmente pôr a sua vida em risco, você estará cooperarando com uma atividade criminosa com possíveis implicações legais. Escolha uma opção segura, escolha a euroClinix.

Posso comprar Pindolol (Visken) sem receita médica?

Segundo determinação da Anvisa, não é possível comprar Pindolol (Visken) sem receita médica. O Pindolol (Visken) é considerado um medicamento de prescrição médica, ou seja, se quiser comprar, o seu estado de saúde terá de ser previamente verificado por um médico fisicamente. Qualquer farmácia física ou na internet que venda Pindolol (Visken) sem receita não está agindo de acordo com a legislação.

Qual é o preço do Pindolol (Visken) na euroClinix?

A euroClinix preza pelo seu serviço de excelência. O preço do medicamento Pindolol (Visken) inclui todo esse serviço, nomeadamente, o medicamento Pindolol (Visken) original e a entrega grátis em embalagem discreta. Além disso, temos uma equipe de atendimento ao paciente e equipe médica sempre ao dispor para qualquer tipo de esclarecimento.Você pode consultar os preços no início da página.

Ao usar o nosso serviço, você economizará tempo e não precisará visitar uma farmácia local.

Quais os métodos de pagamento disponíveis?

Comprando medicamentos online através da euroClinix, você pode fazer o pagamento da forma que escolher, seja através de cartões de débito ou de crédito (nacional ou internacional) ou por boleto bancário.Aceitamos pagamentos em parcelas de até 6x e também à vista.

Os meus dados estão seguros ao comprar Pindolol (Visken) online?

A Privacidade dos nossos pacientes está sempre garantida. Quando você compra Pindolol (Visken) na euroClinix, todos os seus dados estarão totalmente protegidos. Dados pessoais, informações gerais, dados do cartão de crédito e informações médicas, são protegidos pelo sistema de encriptação SSL. Nenhum dos seus dados é compartilhado com terceiros sem o seu consentimento prévio. Também garantimos uma privacidade no processo de envio com a embalagem discreta e também no caso de pagar por cartão, apenas aparecerá no seu extrato a sigla da nossa empresa "HHC" ou do intermediário "goInterpay".

O que é o Pindolol (Visken)?

O medicamento Visken possui o princípio ativo Pindolol e é indicado para os seguintes tratamentos:

  • Tratamento da hipertensão (pressão alta);
  • Prevenir angina do peito (dor no peito);
  • Tratamento do aumento da frequência cardíaca, que pode se caracterizar por taquicardia paroxística, taquicardia sinusal e atrial, extrassístoles supraventriculares, taquicardia em pacientes com flutter atrial ou fibrilação;
  • Tratamento da síndrome do coração hipercinético, ou seja, o bombeamento mais ativo do sangue pelo coração, que trabalha mais rápido do que o normal.

Conheça a estrutura química do Pindolol:

estrutura-quimica-pindolol

Composição do Pindolol (Visken)?

O Visken é disponibilizado comercialmente em comprimidos contendo 5 ou 10 mg do princípio ativo Pindolol. Além do princípio ativo, cada comprimido contém os seguintes excipientes: estereato de magnésio, amido, dióxido de silício e celulose microcristalina.

Quais as doses disponíveis para o Pindolol (Visken)?

O Visken (Pindolol) é encontrado em comprimidos contendo 5 mg ou 10 mg do princípio ativo, em embalagens com 20 comprimidos.

Como funciona o Pindolol (Visken)?

O Pindolol, princípio ativo do Visken, pertence a uma classe de medicamentos conhecidos como bloqueadores beta-adrenérgicos, ou betabloqueadores. O princípio ativo Pindolol trabalha afetando a resposta a determinados impulsos nervosos em certas áreas do corpo, como, por exemplo, no coração, nos vasos sanguíneos e nos pulmões.

No coração, o Pindolol reduz a necessidade de sangue e oxigênio, reduzindo sua carga de trabalho, o que vai ajudar também a proteger o coração da estimulação durante exercícios físicos ou estresse mental, corrigindo os batimentos cardíacos aumentados.

O Visken também é utilizado para aliviar a angina, ou dor de peito, e para a prevenção de ataques cardíacos.

Eficácia e segurança do Pindolol (Visken) de acordo com estudos clínicos

Os estudos clínicos constataram que o Pindolol é um potente antagonista dos receptores beta, sendo um betabloqueador, bloqueando os receptores Beta 1 e Beta 2 por mais de 24 horas após a sua administração.

O medicamento apresenta atividade estabilizadora de membrana negligível. Como um betabloqueador, o Visken protege o coração da estimulação dos receptores beta em situações de estresse ou de exercícios físicos, além de reduzir os impulsos simpaticomiméticos do coração em repouso.

Contudo, sua atividade simpaticomimética intrínseca, ou ASI, mantém o coração com um estímulo basal semelhante ao produzido pela atividade simpaticomimética normal em repouso.

Dessa maneira, a frequência cardíaca, a contratilidade em repouso e a condução intracardíaca não são desnecessariamente deprimidas. Como consequência, o risco de bradicardia é menor, e o débito cardíaco normal não se mostra reduzido.

Os estudos também indicaram que o Pindolol (Visken) é um betabloqueador com atividade vasodilatadora de relevância clínica, que resulta do agonismo parcial exercido sobre os receptores Beta 2 nos vasos sanguíneos.

A resistência vascular elevada da hipertensão estabelecida é reduzida pelo Visken, sendo que a perfusão tecidual e dos órgãos não se mostra comprometida, podendo até mesmo ser melhorada.

De forma contrária às alterações potencialmente adversas no perfil de lipoproteínas do sangue, observadas durante o tratamento com outros betabloqueadores, ou seja, com uma diminuição na razão HDL/LDL, a proporção de lipoproteínas de alta densidade, o HDL, para lipoproteínas de baixa densidade, o LDL, não é alterada durante o tratamento de longo prazo.

A ASI exercida sobre o músculo liso brônquico reduz o risco de broncoespasmo em pessoas não asmáticas com doença pulmonar obstrutiva. A baixas doses terapêuticas do Visken demonstram sua elevada potência e biodisponibilidade.

A biodisponibilidade, resultante da absorção quase que completa e um efeito de primeira passagem pelo fígado, reduz as variações individuais dos níveis plasmáticos, levando, assim, a efeitos terapêuticos mais constantes em determinada posologia.

Como usar o Pindolol (Visken)?

A posologia de Visken (Pindolol) deve ser adaptada às necessidades individuais do paciente. Normalmente a dose média varia de 5 a 30 mg por dia.

Para hipertensão arterial, é recomendado tomar de 5 a 15 mg como dose única pela manhã. Quando a dose prescrita for de 20 mg, esta deve ser dividida em duas doses diárias.

Em casos de hipertensão de leve a moderada, a administração de Visken por si só é frequentemente suficiente. Em casos mais graves ou resistentes, pode ser necessária a associação com outros medicamentos anti-hipertensivos.

Nos casos de angina do peito e arritmia cardíaca, a dose diária recomendada é de 10 a 30 mg, normalmente dividida em 2 doses diárias.

Para síndrome cardíaca hipercinética, a recomendação é de 7,5 a 20 mg por dia.

Pacientes com função hepática ou renal comprometidas podem geralmente ser tratados com doses normais. Apenas em casos mais graves pode ser necessária a redução da dose diária.

Quais são os efeitos colaterais do Pindolol (Visken)?

Como qualquer medicamento de prescrição, os pacientes que são tratados com Visken (Pindolol) podem apresentar efeitos colaterais. Alguns desses efeitos colaterais podem se tornar graves, recomendando-se que, caso o paciente os sinta, procure assistência médica.

Veja na tabela abaixo os possíveis efeitos colaterais do Pindolol (Visken):

Efeitos Colaterais do Pindolol (Visken)
Efeitos Colaterais Mais Graves
  • Batimento cardíaco lento, ou bradicardia;
  • Distúrbio do ritmo cardíaco, também chamado de distúrbio de condução cardíaco;
  • Insuficiência cardíaca ou dor torácica súbita e opressiva;
  • Tontura e delírio causados por hipotensão;
  • Frio, formigamento, queimação ou dormência nos braços ou pernas, que são sinais de síndrome de Raynaud;
  • Dificuldade em respirar, com chiado ou tosse, ou seja, broncoespasmo;
  • Alucinações, com o paciente sentindo ou ouvindo coisas que não existem.
Outros Efeitos Colaterais:
  • Falta de ar;
  • Cansaço;
  • Tontura;
  • Dor de cabeça;
  • Tremor no corpo;
  • Dores de estômago e náuseas;
  • Câimbras musculares;
  • Distúrbios do sono;
  • Depressão;
  • Reações alérgicas na pele;
  • Sudorese excessiva;
  • Agravamento de psoríase (com manchas de pele grossas, de cor vermelha ou prata).

Quais são as precauções, interações e contraindicações do Pindolol (Visken)?

Ao receber a prescrição, o paciente deve informar o seu médico se apresenta ou já apresentou alergia, ou hipersensibilidade a qualquer medicamento ou a qualquer outro bloqueador.

O Visken (Pindolol) não deve ser indicado para pacientes que tenham passado pelas seguintes situações:

  • Se sofre ou sofreu no passado de asma brônquica ou outras doenças pulmonares, ou se tem dificuldade de respirar;
  • Se sofre de insuficiência cardíaca grave;
  • Se teve uma alteração na estrutura e função do ventrículo direito do coração, provocada por um distúrbio primário do sistema respiratório denominada de cor pulmonale;
  • Se sofre de dor no peito, principalmente quando em repouso;
  • Se sofre de bradicardia acentuada, com menos de 45 a 50 batimentos por minuto;
  • Se teve perda súbita de consciência no passado;
  • Se sofre de distúrbios graves no fluxo de sangue dos vasos sanguíneos, provocando palidez ou má circulação nas pernas e braços, quando eles se tornam frios;
  • Se sofre de feocromocitoma, um tumor raro, que normalmente começas nas células de uma das glândulas suprarrenais.

O paciente deve seguir cuidadosamente as instruções médicas, já que elas podem diferir das informações gerais contidas na bula do Visken (Pindolol).

Em alguns casos, é necessário tomar cuidado especial no tratamento com Pindolol, principalmente quando o paciente apresenta as seguintes condições:

  • É portador de diabetes mellitus e está tomando insulina ou qualquer antidiabético oral;
  • Se apresenta doença renal grave;
  • Se possui formas mais leves de distúrbios circulatórios dos vasos sanguíneos;
  • Se apresenta reações alérgicas graves;
  • Se tem hipertireoidismo;
  • Se apresenta psoríase, uma doença da pele caracterizada por manchas de pele.

Essas informações são importantes para o médico antes da prescrição de Visken. O médico deve levar em consideração essas informações tanto antes quando durante o tratamento com Visken, podendo ser necessário um acompanhamento mais cuidadoso enquanto o paciente estiver fazendo uso do medicamento.

O tratamento com Visken não deve ser interrompido repentinamente antes de o paciente conversar com o seu médico, uma vez que isso pode provocar o agravamento de sua doença. Antes de passar por qualquer tipo de cirurgia ou tratamento dentário, o paciente deve informar o médico responsável ou o dentista que está utilizando o Visken. Caso tenha problemas oculares, apresentando olhos secos, arenosos ou queimação, deve falar com o médico a respeito.

Populações especiais

Em pacientes idosos, acima dos 65 anos, o Visken pode ser indicado na mesma dosagem que para pacientes mais jovens. Contudo, os idosos são mais propensos a apresentar efeitos colaterais, devendo, em razão disso, ser acompanhados com mais cuidado pelo médico.

Em crianças e adolescentes, não existem informações suficientes para indicação do uso de Visken. O médio poderá encontrar alternativas, no caso de necessidade do uso de betabloqueadores.

Pacientes do sexo feminino devem informar o médico se estiverem grávidas ou se pretendem engravidar. O médico poderá discutir o risco potencial e os benefícios de fazer uso do Visken durante a gravidez.

Sabe-se que uma quantidade muito pequena do princípio ativo Pindolol passa para o leite materno, podendo afetar o bebê. A mulher amamentando deve orientar-se com relação a isso.

Em alguns pacientes, o Visken pode provocar tonturas ou cansaço. Caso isso ocorra, o paciente não deve conduzir veículos ou operar máquinas, além de evitar a realização que exijam atenção integral.

O Pindolol (Visken) pode causar doping e, portanto, no caso de atletas, essa informação deve ser fornecida ao treinador ou ao médico responsável pelos treinos.

O Visken não deve ser indicado para pacientes portadores de asma brônquica, de insuficiência cardíaca refratária a digitálicos, de cor pulmonale, de bradicardia acentuada, de bloqueio atrioventricular de segundo ou terceiros graus.

Apesar de o Visken produzir menos depressão na função miocárdica em repouso do que betabloqueadores sem ASI, pacientes com insuficiência cardíaca incipiente ou manifesta devem ser acompanhados convenientemente e examinados antes do tratamento com Visken.

Da mesma forma, quando o Visken for administrado para tratamento de infarto do miocárdio agudo, é necessário manter os parâmetros cardiovasculares sob controle constante.

Em razão da sua atividade simpaticomimética intrínseca, normalmente o Visken não provoca alterações significativas na função pulmonar em pacientes com tendência a broncoespasmo devido a doença pulmonar obstrutiva crônica não asmática.

Contudo, como ocorre com qualquer betabloqueador, um efeito bronco constritor não pode ser totalmente excluído e betabloqueadores não devem ser administrados a pacientes com histórico de asma brônquica.

Se ocorrer broncoespasmo em pacientes em tratamento com o Visken é necessário tomar medidas terapêuticas adequadas, como, por exemplo, a aplicação de Beta-2 estimulantes, derivados da Teofilina.

Durante anestesia geral, é essencial monitorar com cuidado as funções cardiovasculares em pacientes tratados com betabloqueadores.

É pouco provável que o Visken acarrete hiperexcitabilidade de rebote dos betabloqueadores após a interrupção do tratamento crônico, como acontece com betabloqueadores sem ASI. No entanto, se for considerada necessária a interrupção do tratamento, é aconselhável que ele seja feito com a redução progressiva das doses indicadas.

Caso haja necessidade de pacientes com feocromocitoma serem tratados com betabloqueadores, eles devem ser administrados em conjunto com um alfa bloqueador.

O tratamento com betabloqueadores normalmente está associado a um agravamento dos sintomas pré-existentes de doença vascular periférica. Contudo, em razão dos seus efeitos simpaticomiméticos mediados ao nível de receptores vasculares Beta-2, ou vasodilatação, os efeitos colaterais vasculares periféricos com extremidades frias raramente são apresentados no tratamento com Visken.

Deve-se também ter cuidado quando betabloqueadores são administrados para pacientes que recebem qualquer tipo de tratamento contra o diabetes, uma vez que a hipoglicemia durante jejum prolongado pode ocorrer e alguns de seus sintomas, como tremor e taquicardia, podem ser mascarados.

No entanto, os pacientes devem ser orientados para reconhecer a sudorese como principal sintoma de hipoglicemia durante tratamento com Visken.

Os estudos experimentais de Visken em animais não forneceram evidências de efeito teratogênico. No tratamento em mulheres grávidas com hipertensão, verificou-se que o medicamento e bem tolerado, sem provocar efeitos colaterais desfavoráveis ao feto, exceto em raras ocasiões, apresentando bradicardia ou hipoglicemia em recém-nascidos como possível consequência do bloqueio beta-adrenérgico.

Interações medicamentosas

Alguns medicamentos podem interferir com a ação de Visken ou sofrer interferência com seu uso concomitante. Os medicamentos incluem:

  • Produtos utilizados para tratamento de pressão alta, dor no peito, distúrbios do ritmo cardíaco;
  • Digitálicos glicosídeos e digoxina, um medicamento para o coração;
  • Medicamentos contendo adrenalina ou substâncias semelhantes, como gostas nasais e colírios, medicamentos para a tosse ou para o resfriado comum, com substâncias que aumentam a pressão arterial;
  • Insulina ou medicamentos antidiabéticos ingeridos por via oral;
  • Medicamentos usados para aliviar dores ou inflamações, especialmente medicamentos anti-inflamatórios não esteroidais;
  • Alcaloides do Ergot, uma classe de medicamentos utilizado na prevenção e no tratamento de enxaqueca;
  • Inibidores da monoamina oxidase (medicamentos antidepressivos);
  • Medicamentos utilizados para aliviar azia e úlcera gastrointestinal, como a Cimetidina.

Fontes:

Dados do Medicamento
Dados do Medicamento
Nome: Visken
Princípio ativo: Pindolol
Fabricante: Anovis
Descrição: Visken é utilizado para tratamento da hipertensão, prevenção de angina pectoris; tratamento do aumento da frequência cardíaca (taquicardia sinusal e atrial, taquicardia paroxística, taquicardia em pacientes com flutter atrial ou fibrilação, extrassístoles supraventriculares); tratamento da síndrome do coração hipercinético, uma condição na qual o coração bombeia mais ativamente, trabalhando mais rápido do que o habitual.
Dispensa: Medicamento sujeito a receita médica
Administração: Uso Oral
Apresentação: 20 comprimidos
Dose: 5 mg e 10 mg
Aplicação: Uso adulto
Posologia: De acordo com orientação médica
Classe: Bloqueadores beta-adrenérgicos (betabloqueadores)
Com álcool: Não especificado
Durante a amamentação: Não recomendado
Durante a gravidez: Não recomendado
Download da bula do medicamento Pindolol (Visken)
Como Funciona
Escolha o Medicamento
Preencha o Formulário Médico
O médico emite a sua prescrição
Medicamento é enviado da farmácia
Entrega gratuita
Avaliação de Serviço
Rating
Excelente
5 4.7
4,089 pacientes deram a sua opinião sobre o nosso serviço
Avaliação de Produtos
Nossos pacientes adoram o nosso serviço
  • Atendimento ao paciente acessível para todos

    Serviço de atendimento ao paciente: Seg. - Sex. das 06:00h - 17:00h (Horário de Brasília)
  • Todos os serviços estão incluídos no preço

    Consulta médica online, prescrição e entrega + possibilidade de parcelamento
  • Entrega Expressa

    Entrega garantida de 4-6 dias (UPS) ou 7-12 dias (Correios)
Alternativas ao Pindolol (Visken)
Feedback

Seu feedback

Como você classificaria o nosso site?