Outros Tratamentos

Propranolol (Inderal)

Comprar Propranolol (Inderal) online - Envio e validação de receita médica

  • Propranolol (Inderal)
  • Propranolol (Inderal)
Excelente   4.7 4,586 pacientes deram a sua opinião sobre o nosso serviço

O Propranolol (Inderal) é um medicamento anti-hipertensivo, antianginoso, ariarrítmico, antiansioso e antitremor, usado para tratamento de problemas cardiovasculares, como angina do peito, e para controlar a hipertensão e a ansiedade.

Na euroClinix, você pode comprar o medicamento Propranolol (Inderal) online. Basta preencher um questionário e enviar a receita médica emitida pelo seu profissional de saúde.

O Propranolol (Inderal) está sendo revisado pelo nosso médico parceiro e não podemos aceitar pedidos no momento. Para mais informações, entre em contato contato com a equipe de atendimento ou deixe seu email para ser notificado quando o Propranolol (Inderal) estiver aprovado para venda.

Perguntas e respostas sobre como comprar Propranolol (Inderal) online

Como consigo comprar o medicamento de prescrição Propranolol (Inderal) na euroClinix?

O Propranolol (Inderal) é um medicamento de prescrição e só pode ser comprado online com receita médica. Se você quiser comprar Propranolol (Inderal) online a euroClinix, você tem que ter em mãos a receita prescrita pelo seu médico ou sua médica. O processo é bastante simples: basta preencher um rápido formulário com informações pessoais e informações do médico ou da médica que emitiu a prescrição e fazer o upload da prescrição no nosso checkout.

É seguro comprar Propranolol (Inderal) online na euroClinix?

A euroClinix está legalmente autorizada para a venda de medicamentos online pela entidade britânica (MHRA) e também pela Agência Europeia de Medicamentos (veja o final da página abaixo de "Somos Certificados por:"). Se você se deparar com alguma farmácia física ou online que não requisite a prescrição médica ou qualquer dado médico, que tem preços demasiado baixos, não tem atendimento português e não tem um registo de farmácia evidente, além de potencialmente pôr a sua vida em risco, você estará cooperarando com uma atividade criminosa com possíveis implicações legais. Escolha uma opção segura, escolha a euroClinix.

Posso comprar Propranolol (Inderal) sem receita médica?

Segundo determinação da Anvisa, não é possível comprar Propranolol (Inderal) sem receita médica. O Propranolol (Inderal) é considerado um medicamento de prescrição médica, ou seja, se quiser comprar, o seu estado de saúde terá de ser previamente verificado por um médico fisicamente. Qualquer farmácia física ou na internet que venda Propranolol (Inderal) sem receita não está agindo de acordo com a legislação.

Qual é o preço do Propranolol (Inderal) na euroClinix?

A euroClinix preza pelo seu serviço de excelência. O preço do medicamento Propranolol (Inderal) inclui todo esse serviço, nomeadamente, o medicamento Propranolol (Inderal) original e a entrega grátis em embalagem discreta. Além disso, temos uma equipe de atendimento ao paciente e equipe médica sempre ao dispor para qualquer tipo de esclarecimento.Você pode consultar os preços no início da página.

Ao usar o nosso serviço, você economizará tempo e não precisará visitar uma farmácia local.

Quais os métodos de pagamento disponíveis?

Comprando medicamentos online através da euroClinix, você pode fazer o pagamento da forma que escolher, seja através de cartões de débito ou de crédito (nacional ou internacional) ou por boleto bancário.Aceitamos pagamentos em parcelas de até 6x e também à vista.

Os meus dados estão seguros ao comprar Propranolol (Inderal) online?

A Privacidade dos nossos pacientes está sempre garantida. Quando você compra Propranolol (Inderal) na euroClinix, todos os seus dados estarão totalmente protegidos. Dados pessoais, informações gerais, dados do cartão de crédito e informações médicas, são protegidos pelo sistema de encriptação SSL. Nenhum dos seus dados é compartilhado com terceiros sem o seu consentimento prévio. Também garantimos uma privacidade no processo de envio com a embalagem discreta e também no caso de pagar por cartão, apenas aparecerá no seu extrato a sigla da nossa empresa "HHC" ou do intermediário "goInterpay".

O que é o Propranolol (Inderal)?

A substância é desenvolvida por diversos laboratórios, como o Medley, o Germed e União Química, entre outros, podendo ser encontrado no formato genérico, com os nomes comerciais de Propranolol Ayerst, Rebaten ou Inderal. É um medicamento que tanto pode ser indicado para uso oral ou injetável e só pode ser usado com prescrição médica.

O Inderal, que contém o princípio ativo Propranolol, é um betabloqueador, indicado para:

  • Controle da hipertensão, ou pressão alta;
  • Controle de angina do peito, causada pela sensação de pressão e dores no peito;
  • Controle das arritmias cardíacas, provocadas pelas alterações no ritmo dos batimentos cardíacos;
  • Para prevenção de enxaqueca, com dores de cabeça mais fortes;
  • Para controle do tremor essencial e senil;
  • Para controle da ansiedade e taquicardia provocada pela ansiedade;
  • Para controle adjuvante da tireotoxicose, que é o aumento de secreção da glândula tireoide, e para crises de tireotoxicose;
  • Controle da cardiomiopatia hipertrófica obstrutiva, ou seja, aumento do volume do coração e de problemas no seu funcionamento;
  • Para controle de feocromocitoma, um tipo de tumor, normalmente benigno, localizado na glândula suprarrenal (neste caso, o tratamento com Inderal deve apenas ser iniciado na presença de um bloqueio alfa-afetivo).

O Propranolol é desenvolvido por diversos laboratórios, como o Medley, o Germed e União Química, entre outros, podendo ser encontrado no formato genérico e com os nomes comerciais de Propranolol Ayerst, Rebaten ou Inderal. É um medicamento que tanto pode ser indicado para uso oral ou injetável e só pode ser usado com prescrição médica.

Conheça a estrutura química do Propanolol:

geometria-molecular-propranolol

Como funciona o Propranolol (Inderal)?

O Propranolol é um medicamento betabloqueador, ou seja, sua ação inibe a estimulação dos receptores beta-adrenérgicos (beta 1 e beta 2) presentes no organismo, principalmente no coração e nos vasos sanguíneos.

Composição Propranolol (Inderal)

Os medicamentos genéricos possuem composição semelhante ao Inderal, embora possam ser comercializados com porções diferentes do princípio ativo Propranolol.

No caso do Inderal, são comercializadas doses de 10 mg, de 40 mg e de 80 mg, cada um contendo essa quantidade do princípio ativo, além de apresentar os seguintes excipientes em sua formulação: lactose monohidratada, estereato de magnésio e gelatina.

Quais as doses disponíveis para o Propranolol (Inderal)?

O Propranolol é comercializado em comprimidos de 10 mg, em embalagens contendo 30 comprimidos. Os comprimidos também podem ser encontrados nas doses de 40 mg e de 80 mg, com a mesma quantidade de unidades.

Como medicamento genérico, as embalagens normalmente são as mesmas, como também as dosagens do princípio ativo.

Eficácia e segurança do Propranolol (Inderal) de acordo com estudos clínicos

Os estudos clínicos envolveram diversas situações com pacientes portadores de problemas que podem ser tratados com Propranolol, como podemos acompanhar na tabela a seguir:

Eficácia e segurança do Propranolol (Inderal)
Hipertensão arterial
Existem evidências demonstrando que os antagonistas do adrenoreceptor beta diminuem a pressão arterial, sendo úteis no manejo da hipertensão. O grau de redução na pressão arterial vai depender dos níveis iniciais. Pacientes tratados com Propranolol, com pressão arterial inicial de 180/100 mmHg apresentaram uma queda de 12 a 20 mmHg na pressão sistólica e de 6 a 12 mmHg na diastólica.

Constatou-se, portanto, que o Propranolol foi eficaz em 70 a 90% dos pacientes que apresentavam hipertensão arterial, verificando-se, ao mesmo tempo, que o aumento da dosagem não significa um aumento correspondente na redução da pressão arterial.
Arritmia cardíaca
Nos estudos clínicos, o Propranolol reduziu a incidência de batimentos ventriculares prematuros em 76% dos pacientes. Em outro estudo também sobre arritmia cardíaca, o número médio de complexos ventriculares prematuros foi reduzido em 70 a 71% dos pacientes que fizeram uso de Propranolol.
Enxaqueca
Também para o tratamento de enxaqueca, o Propranolol passou por estudos clínicos, demonstrando ser uma medicação efetiva para a prevenção do problema, com 72% dos pacientes respondendo ao tratamento e, em longo prazo, 46% mantendo a melhora, mesmo com a descontinuidade do tratamento.
Angina do peito
Depois do uso de Propranolol, pacientes testados apresentaram maior tolerância a exercícios, sendo que 50% deles apresentaram angina induzida por exercícios físicos.
Ansiedade
Os estudos clínicos realizados para o tratamento de ansiedade demonstraram a eficácia de Propranolol no manejo e no controle da síndrome apresentada por essa condição, controlando tanto os sintomas somáticos, como palpitações, tremores e taquicardia, como os psíquicos.
Tremor essencial
Um outro estudo, avaliando a adição de Propranolol à terapia do tremor essencial, mostrou sensível redução dessa desordem orgânica pela ação bloqueadora nos receptores periféricos.
Tireotoxicose
Um estudo clínico procurou conhecer a ação do Propranolol no tratamento de tireotoxicose. O Propranolol reduz a taquicardia e o aumento do débito cardíaco que se mostram presentes em portadores de tireotoxicose.
Feocromocitoma
O Propranolol também foi testado para o tratamento de feocromocitoma. O princípio ativo inibe a taquicardia e a taquiarritma provocadas pelo excesso de catecolaminas circulantes, podendo ser usado inclusive no período pré-operatório, diariamente, por 3 dias, e diariamente, na dosagem de 30 mg nos tratamentos de longo prazo. O Propranolol deve ser usado concomitantemente às drogas alfa-bloqueadoras, uma vez que elas também inibem os efeitos beta-2 vasodilatadores.
Cardiomiopatia obstrutiva hipertrófica
No tratamento de cardiomiopatia obstrutiva hipertrófica, o Propranolol inibe o efeito inotrópico da estimulação simpática, podendo reduzir o gradiente de pressão intraventricular.

Como usar o Propranolol (Inderal)

O Propranolol deve ser usado apenas sob indicação do médico, sendo que a quantidade pode variar de acordo com a doença diagnosticada. Em alguns casos, é recomendado tomar inclusive 3 vezes ao dia, devendo haver, no entanto, o cuidado de não ultrapassar a quantidade máxima permitida por dia, no valor de 640 mg.

A posologia para tratamento de hipertensão em adultos recomenda uma dose inicial de 80 mg, duas vezes ao dia, podendo ser aumentada em intervalos semanais, de acordo com a resposta do paciente ao tratamento.

A dose usual está na faixa de 160 a 320 mg por dia. Com a administração concomitante de diuréticos ou outros medicamentos anti-hipertensivos, obtém-se uma redução adicional da pressão arterial.

O limite máximo diário para a administração de Propranolol no tratamento de pressão alta é de 640 mg.

No tratamento de angina, ansiedade, enxaqueca e tremor essencial, a dose inicial recomendada é de 40 mg, duas ou três vezes ao dia, podendo também ser aumentada em igual quantidade, em intervalos semanais, dependendo da resposta do paciente ao tratamento.

Uma resposta adequada para a ansiedade, enxaqueca e tremor essencial é geralmente observada na faixa de 80 a 160 mg por dia e, para a angina de peito, na faixa de 120 a 240 mg por dia.

A dose mínima diária para o tremor essencial pode ser de 40 mg.

O limite máximo diário de administração de Propranolol para cada um dos tratamentos relacionados a seguir é de:

  • Angina do peito: 480 mg
  • Ansiedade: 160 mg
  • Enxaqueca: 240 mg
  • Tremor essencial: 160 mg
  • Arritmia cardíaca, taquicardia por ansiedade, cardiomiopatia hipertrófica obstrutiva e tireotoxicose, em uma faixa de doses de 10 a 40 mg por dia, três ou quatro vezes por dia.

O limite máximo diário para administração de Propranolol para cada um dos tratamentos apresentados a seguir é de:

  • Arritmia cardíaca: 240 mg
  • Taquicardia por ansiedade: 160 mg
  • Cardiomiopatia: 160 mg
  • Tireotoxicose: 160 mg

Em casos de feocromocitoma, o Propranolol deve ser usado apenas na presença de efetivo bloqueio alfa.

No pré-operatório, recomenda-se 60 mg diários, durante 3 dias. Em casos malignos incuráveis, 30 mg por dia. O limite máximo diário para administração de Propranolol para o tratamento de feocromocitoma é de 60 mg para pré-operatório e de 30 mg para casos malignos inoperáveis.

Em pacientes idosos, nota-se uma evidente relação entre o nível sanguíneo e a idade. Com relação a essa população de pacientes, a dose ideal deve ser determinada individualmente, de acordo com a resposta clínica.

Em crianças, a dose também deve ser determinada individualmente, podendo ser de 0,25 a 0,50 mg por quilo de peso, três ou quatro vezes ao dia, ou como seja necessário. Para enxaqueca em crianças, abaixo de 12 anos, recomenda-se 20 mg, duas ou três vezes ao dia. Acima de 12 anos, pode ser administrada a mesma dose de adultos.

Uma vez que a meia-vida do Propranolol pode ser aumentada em pacientes com insuficiência hepática ou renal significativa, é necessário ter cuidado quando estiver iniciando o tratamento e selecionando a dose inicial para o paciente.

No caso de o paciente se esquecer de tomar uma dose, ele deve ser orientado para toma-la assim que se lembrar, recomendando-se não tomar duas doses ao mesmo tempo e seguir os novos horários.

Quais são os efeitos colaterais do Propranolol (Inderal)?

O Propranolol pode provocar efeitos colaterais indesejáveis, como fadiga, alterações no sono, pesadelos, redução da frequência cardíaca e extremidades frias. Normalmente, o medicamento é bem tolerado.

Nos estudos clínicos, observou-se as seguintes reações adversas atribuíveis à ação farmacológica do Propranolol:

Efeitos Colaterais do Propanolol
Reações comuns, ocorrendo em 1 a 9,9% dos pacientes
  • Geral: fadiga e/ou lassitude (frequentemente transitória)
  • Cardiovascular: bradicardia, extremidades frias e fenômeno de Raynaud
  • Sistema nervoso central: distúrbios do sono e pesadelos
Reações incomuns, ocorrendo em 0,1 a 09% dos pacientes
  • Gastrointestinal: distúrbios gastrointestinais, como vômito, náuseas e diarreia
Reações raras, ocorrendo em 0,01 a 0,09% dos pacientes
  • Geral: vertigem
  • No sangue: trombocitopenia
  • Cardiovascular: piora da insuficiência cardíaca, precipitação do bloqueio cardíaco, hipotensão postural que pode estar associada com síncope e exacerbação de claudicação intermitente
  • Sistema nervoso central: alucinações, psicoses, alterações do humor e confusão mental
  • Pele: púrpura, alopecia, reações cutâneas psoriasiformes, exacerbação da psoríase e exantema
  • Neurológico: parestesia
  • Olhos: olhos secos e distúrbios visuais
  • Respiratório: pode ocorrer broncoespasmo em pacientes com asma brônquica ou histórico de queixas asmáticas, algumas vezes com resultado fatal
Reações muito raras, ocorrendo em menos de 0,01% dos pacientes
  • Sistema endócrino: foi relatada hipoglicemia em neonatos, lactentes, crianças, pacientes idosos, pacientes submetidos à hemodiálise, pacientes em terapia antidiabética concomitante, pacientes em jejum prolongado e pacientes com doença hepática crônica
  • Investigações: aumento dos anticorpos antinucleares (ANA), entretanto com relevância clínica ainda não muito clara
  • Sistema nervoso central: casos isolados de síndrome do tipo miastenia grave ou exacerbação de miastenia grave.

Quais são as precauções, interações e contraindicações Propranolol (Inderal)?

O Propranolol está contraindicado para mulheres grávidas e mulheres que estejam amamentando. Além disso, não é um medicamento indicado para pessoas portadoras de bloqueio atrioventricular de segundo ou terceiro graus, de bradicardia sinusal, de choque cardiogênico, de insuficiência cardíaca e de infarto do miocárdio.

O Propranolol, da mesma forma que outros betabloqueadores, não deve ser utilizado por pessoas que apresentem hipersensibilidade ao princípio ativo ou a qualquer dos outros componentes de sua fórmula.

Além disso, também não deve ser usado na presença dos seguintes problemas e condições físicas:

  • Hipotensão (pressão baixa)
  • Bradicardia (redução dos batimentos cardíacos)
  • Distúrbios graves da circulação arterial periférica (alterações na circulação sanguínea)
  • Síndrome do nó sinoatrial (um tipo de arritmia cardíaca)
  • Feocromocitoma (tipo de tumor, geralmente benigno, localizado na glândula suprarrenal) não tratado
  • Insuficiência cardíaca descompensada (problemas no funcionamento do coração)
  • Angina de Prinzmetal (sensação de pressão e dor no peito em repouso)
  • Choque cardiogênico (problemas graves na circulação do coração)
  • Acidose metabólica (alto nível de ácidos na corrente sanguínea)
  • Depois de jejum prolongado
  • Bloqueio cardíaco de segundo ou terceiro graus (bloqueio nos impulsos elétricos do coração)
  • Histórico de asma brônquica ou broncoespasmo (contrações nos brônquios do pulmão).

Em mulheres grávidas, o Propranolol não deve ser aplicado sem orientação médica, principalmente quando seja essencial. A maior parte dos medicamentos da classe do Propranolol passa para o leite materno, em quantidades variáveis. Dessa forma, a amamentação não é recomendada após a administração do medicamento.

O Propranolol modifica a taquicardia da hipoglicemia e, em razão disso, é preciso cuidado ao indicar o uso do medicamento em concomitância com tratamentos hipoglicêmicos em pacientes diabéticos. O Propranolol pode prolongar a resposta hipoglicêmica à insulina.

O medicamento também não deve ser usado por pacientes com predisposição à hipoglicemia, ou seja, em pacientes que tenham passado por jejum prolongado ou naqueles com reservas contra regulatórias restritas, como no caso de níveis alterados de determinados hormônios, a exemplo do glucagon e da adrenalina.

Caso o paciente precise passar por cirurgia, deve informar o médico anestesista se estiver em tratamento com Propranolol. Além disso, o médico também precisa ser informado no caso de existência de problemas pulmonares, circulatórios cardíacos, hepáticos, renais ou de tireoide, ou ainda se apresentou sintomas de baixas taxas de açúcar no sangue (hipoglicemia).

O paciente também deve informar se tiver diabetes, inchaço nos tornozelos, falta de ar e feocromocitoma que ainda não esteja sendo tratado com outros medicamentos.

Fontes:

Dados do Medicamento
Dados do Medicamento
Nome: Propranolol
Nomes Comerciais: Inderal, Rebaten, Propranolol Ayerst, entre outros
Princípio ativo: Cloridrato de Propranolol
Fabricante: Vários, incluindo Medley, Germed, União Química
Descrição: O Propranolol é um betabloqueador indicado para controle de hipertensão, angina pectoris, arritmias cardíacas, tremor essencial, ansiedade e taquicardia por ansiedade, cardiomiopatia hipertrófica obstrutiva, feocromocitoma, controle adjuvante da tireotoxicose e crise tireotóxica e profilaxia da enxaqueca.
Dispensa: Medicamento sujeito à receita médica
Administração: Uso Oral e Injetável
Apresentação: 30, 100 e 120 comprimidos; 10 ampolas de 1 ml
Dose: 1mg, 10mg, 40mg, 80mg
Aplicação: Adulto e pediátrico
Posologia: De acordo com orientação médica
Classe: Betabloqueador
Com álcool: Não recomendado
Durante a amamentação: Não recomendado
Durante a gravidez: Na~o recomendado
Download da bula do medicamento Propranolol (Inderal)
Como Funciona
Escolha o Medicamento
Preencha o Formulário Médico
O médico emite a sua prescrição
Medicamento é enviado da farmácia
Entrega gratuita
Avaliação de Serviço
Rating
Excelente
5 4.7
4,586 pacientes deram a sua opinião sobre o nosso serviço
Avaliação de Produtos
Nossos pacientes adoram o nosso serviço
  • Atendimento ao paciente acessível para todos

    Serviço de atendimento ao paciente: Seg. - Sex. das 06:00h - 17:00h (Horário de Brasília)
  • Todos os serviços estão incluídos no preço

    Consulta médica online, prescrição e entrega + possibilidade de parcelamento
  • Entrega Expressa

    Entrega garantida de 4-6 dias (UPS) ou 7-12 dias (Correios)
Alternativas ao Propranolol (Inderal)
Feedback

Seu feedback

Como você classificaria o nosso site?