Outros Tratamentos

Riluzol (Rilutek)

Comprar Riluzol (Rilutek) online - Envio e validação de receita médica

  • Riluzol (Rilutek)
  • Riluzol (Rilutek)
Excelente   4.7 4,136 pacientes deram a sua opinião sobre o nosso serviço

O Riluzol é o princípio ativo presente no medicamento Rilutek, sendo indicado para tratamento de pacientes portadores de esclerose lateral amiotrófica ou doença do neurônio motor, um tipo de doença que acontece no neurônio motor, onde as células nervosas responsáveis por enviar estímulos aos músculos são atacadas, provocando fraqueza, perda muscular e paralisia.

Na euroClinix, você pode comprar o medicamento Riluzol (Rilutek) online. Basta preencher um questionário e enviar a receita médica emitida pelo seu profissional de saúde.

O Riluzol (Rilutek) está sendo revisado pelo nosso médico parceiro e não podemos aceitar pedidos no momento. Para mais informações, entre em contato com a nossa equipe de atendimento ou deixe seu email para receber notificações quando o Riluzol (Rilutek) estiver aprovado para venda.

Perguntas e respostas sobre como comprar Riluzol (Rilutek) online

Como consigo comprar o medicamento de prescrição Riluzol (Rilutek) na euroClinix?

O Riluzol (Rilutek) é um medicamento de prescrição e só pode ser comprado online com receita médica. Se você quiser comprar Riluzol (Rilutek) online a euroClinix, você tem que ter em mãos a receita prescrita pelo seu médico ou sua médica. O processo é bastante simples: basta preencher um rápido formulário com informações pessoais e informações do médico ou da médica que emitiu a prescrição e fazer o upload da prescrição no nosso checkout.

É seguro comprar Riluzol (Rilutek) online na euroClinix?

A euroClinix está legalmente autorizada para a venda de medicamentos online pela entidade britânica (MHRA) e também pela Agência Europeia de Medicamentos (veja o final da página abaixo de "Somos Certificados por:"). Se você se deparar com alguma farmácia física ou online que não requisite a prescrição médica ou qualquer dado médico, que tem preços demasiado baixos, não tem atendimento português e não tem um registo de farmácia evidente, além de potencialmente pôr a sua vida em risco, você estará cooperarando com uma atividade criminosa com possíveis implicações legais. Escolha uma opção segura, escolha a euroClinix.

Posso comprar Riluzol (Rilutek) sem receita médica?

Segundo determinação da Anvisa, não é possível comprar Riluzol (Rilutek) sem receita médica. O Riluzol (Rilutek) é considerado um medicamento de prescrição médica, ou seja, se quiser comprar, o seu estado de saúde terá de ser previamente verificado por um médico fisicamente. Qualquer farmácia física ou na internet que venda Riluzol (Rilutek) sem receita não está agindo de acordo com a legislação.

Qual é o preço do Riluzol (Rilutek) na euroClinix?

A euroClinix preza pelo seu serviço de excelência. O preço do medicamento Riluzol (Rilutek) inclui todo esse serviço, nomeadamente, o medicamento Riluzol (Rilutek) original e a entrega grátis em embalagem discreta. Além disso, temos uma equipe de atendimento ao paciente e equipe médica sempre ao dispor para qualquer tipo de esclarecimento.Você pode consultar os preços no início da página.

Ao usar o nosso serviço, você economizará tempo e não precisará visitar uma farmácia local.

Quais os métodos de pagamento disponíveis?

Comprando medicamentos online através da euroClinix, você pode fazer o pagamento da forma que escolher, seja através de cartões de débito ou de crédito (nacional ou internacional) ou por boleto bancário.Aceitamos pagamentos em parcelas de até 6x e também à vista.

Os meus dados estão seguros ao comprar Riluzol (Rilutek) online?

A Privacidade dos nossos pacientes está sempre garantida. Quando você compra Riluzol (Rilutek) na euroClinix, todos os seus dados estarão totalmente protegidos. Dados pessoais, informações gerais, dados do cartão de crédito e informações médicas, são protegidos pelo sistema de encriptação SSL. Nenhum dos seus dados é compartilhado com terceiros sem o seu consentimento prévio. Também garantimos uma privacidade no processo de envio com a embalagem discreta e também no caso de pagar por cartão, apenas aparecerá no seu extrato a sigla da nossa empresa "HHC" ou do intermediário "goInterpay".

O que é Riluzol (Rilutek)?

O princípio ativo Riluzol é utilizado para o tratamento de pacientes portadores de esclerose lateral amiotrófica, agindo no sistema nervoso central e evitando a degradação dos neurônios motores.

O medicamento pode ser adquirido com o nome comercial de Rilutek, servindo para o tratamento da doença conhecida como ELA.

A ELA é uma forma de doença do neurônio motor em que as células nervosas responsáveis pelo envio de estímulos nervosos para os músculos se degradam gradualmente, provocando no paciente fraqueza, desgaste muscular e, com o tempo, paralisia. O medicamento é indicado para prolongar a vida do paciente ou para retardar a necessidade de ventilação mecânica.

O Rilutek não deve ser usado em pacientes com qualquer outra forma de doença que não do neurônio motor.

Composição do Riluzol (Rilutek)

O Riluzol, em sua marca comercial Rilutek, é apresentado em comprimidos revestidos contendo 50 mg do princípio ativo.

Além disso, cada comprimido também contém os seguintes excipientes: fosfato de cálcio dibásico, celulose microcristalina, dióxido de silício, estereato de magnésio, croscarmelose sódica, hipromelose, macrogol 6000 e dióxido de titânio.

Quais as doses disponíveis para o Riluzol (Rilutek)?

O Riluzol (Rilutek) é disponibilizado em comprimidos revestidos de 50 e de 100 mg, em embalagens com 28 e 56 comprimidos.

Conheça a estrutura química do Riluzol:

estrutura-quimica-riluzol

Como funciona o Riluzol (Rilutek)?

A forma exata pela qual a esclerose lateral amiotrófica, ou ELA, se desenvolve, ainda não é totalmente conhecida. Contudo, acredita-se que a destruição das células nervosas na doença do neurônio motor seja provocada pelo excesso de glutamato, um neurotransmissor responsável pela transmissão de informações entre as células do sistema nervoso.

O Riluzol bloqueia a liberação de glutamato e, desta forma, consegue prevenir que as células nervosas sejam lesadas. O tempo médio de início de ação até atingir o pico de concentração após administração oral de um comprimido é de 1 a 1,5 horas.

Os níveis plasmáticos aumentam linearmente com a dose e o perfil de eficácia é dose-independente. Com administração de doses múltiplas, com 10 dias de tratamento com 50 mg de Riluzol, duas vezes ao dia, o princípio ativo inalterado acumula-se no plasma até duplicar o seu valor e o estado de equilíbrio é alcançado em menos de 5 dias.

O princípio ativo é rapidamente absorvido após a administração oral com concentrações plasmáticas máximas ocorrendo entre 60 a 90 minutos. Cerca de 90% da dos é absorvida e a biodisponibilidade absoluta está acima de 60%.

A velocidade e extensão da absorção são reduzidas com o medicamento sendo administrado com alimentos com alto teor de gordura.

Eficácia e segurança do Riluzol (Rilutek) de acordo com estudos clínicos

Mesmo que a patogênese da esclerose lateral amiotrófica não esteja completamente esclarecida, a medicina tem sugerido que o glutamato desempenha um importante papel na morte celular dessa doença. O Riluzol foi desenvolvido para atuar através do processo de inibição do glutamato, embora seu mecanismo de ação não esteja esclarecido.

Um estudo duplo-cego, placebo-controlado, envolvendo 155 pacientes com esclerose lateral amiotrófica, 31 de início bulbar e 123 de início nos membros. Os resultados constataram modificação favorável do curso da doença durante administração de longo prazo do Riluzol oral 100 mg, todos os dias.

Observou-se uma vantagem significativa de sobrevida em favor do Riluzol após um ano de tratamento. Dentre os pacientes, 74% e 58%, respectivamente, recebendo Riluzol e placebo, permaneceram vivos.

Ao final do período controlado por placebo, as taxas de sobrevida também se mostraram significativas, mas menos impressionantes, com 49% de pacientes usando Riluzol e 37% utilizando placebo, sugerindo redução da eficácia ao longo do tempo.

A análise de subgrupo demonstrou aumento da sobrevida em pacientes com doença de início bulbar e as taxas de sobrevida em pacientes com doença de início nos membros não mostrou diferenças significativas do placebo. O efeito de sobrevida no grupo de início nos membros foi significativa o suficiente para influenciar os resultados gerais.

Não houve diferença entre os grupos, no que diz respeito ao escore de função dos membros ou função bulbar.

Um estudo fase III, de larga escala, multicêntrico, duplo-cego, placebo-controlado, de variação de dose, que incluiu pacientes de estudos prévios, sugeriu aumento de sobrevida em pacientes recebendo Riluzol, com uma redução de 35% de risco de morte ou traqueotomia em 18 meses.

Depois de 18 meses, 57% dos pacientes recebendo Riluzol à base de 100 mg diariamente, sobreviveram sem traqueotomia, quando comparados a 50% dos pacientes que receberam placebo. As taxas de sobrevida com 50 mg ao dia e 200 mg ao dia foram de 55% e 57%, respectivamente.

Com a aplicação de valores de risco ajustados, a diferença nas taxas de sobrevida após 18 meses alcançou significância em 100 mg por dia, mas combinando todas as doses e usando um teste log-rank sem ajuste para prognóstico, a diferença entre Riluzol e placebo quase não demonstrou significância.

Foram observados melhores resultados em 12 meses do que em 18 meses para 100 mg por dia relativo ao placebo, com taxa de sobrevida de 74% contra 63%, e as diferenças nesse período foram significativas nas análises não ajustada e de risco ajustado.

Ao induzir a liberação de glutamato e a ativação dos fatores neurotróficos, o Riluzol, de acordo com estudos, tem sido considerado importante para o tratamento de depressão maior e transtorno bipolar resistentes ao tratamento.

O Riluzol não demonstrou maior eficácia do estado funcional, incluindo força muscular, função bulbar ou função dos membros, não sendo notado aumento da espasticidade e pressão arterial.

Os efeitos do Riluzol também não foram de grande significância diferentes entre os grupos com doença de início bulbar e de início nos membros.

A análise adicional desse estudo revelou que pacientes em estágios iniciais, com sintomas leves da doença, recebendo Riluzol, permaneceram com estado de saúde leve por mais tempo.

A terapia com Riluzol não apresentou maiores benefícios em pacientes com ELA avançada. No entanto, as conclusões do estudo têm sido questionadas, com algumas conclusões de revisores de que o medicamento pode oferecer apenas resultados marginais.

Como usar o Riluzol (Rilutek)?

A dose recomendada de Riluzol (Rilutek) é de 50 mg a cada 12 horas. Não é esperado qualquer aumento do benefício com doses diárias mais elevadas. No entanto, aumentam os efeitos colaterais.

Os comprimidos de Riluzol devem ser ingeridos pelo menos uma hora antes ou duas horas após as refeições, para evitar a interação com alimentos.

O medicamento deve ser tomado e forma regular e na mesma hora do dia, por exemplo, sempre pela manhã e à noite, todos os dias. O paciente deve tomar os comprimidos com líquido, por via oral. Não existem estudos sobre os efeitos de Rilutek administrado por vias não recomendadas.

O Riluzol não é recomendado para utilização em crianças, uma vez que a segurança e eficácia do seu uso em processos neurodegenerativos em crianças e adolescentes não foram estabelecidas.

Em pacientes idosos, com base nos dados de sua ação no organismo, não há necessidade de qualquer instrução específica ou ajuste de dose.

Para pacientes com função renal prejudicada, o uso de Riluzol não é recomendado, uma vez que os estudos com a administração de doses repetidas não foram realizados nessa população.

Pacientes com função hepática prejudicada não devem ser tratados com o Riluzol, principalmente quando a função está gravemente alterada, apresentando nível basal de enzimas maior do que 3 vezes o LSN.

Quais são os efeitos colaterais do Riluzol (Rilutek)?

Os efeitos colaterais, ordenados pelo índice de frequência, foram catalogados de acordo com a seguinte convenção:

  • Efeitos colaterais muito comuns, ocorrendo em 10% dos pacientes;
  • Efeitos colaterais comuns, ocorrendo entre 1 e 10% dos pacientes;
  • Efeitos colaterais incomuns, ocorrendo entre 0,1 e 1% dos pacientes;
  • Efeitos colaterais raros, ocorrendo entre 0,01 e 0,1% dos pacientes;
  • Efeitos colaterais muito raros, ocorrendo em menos de 0,01% dos pacientes.

Casos isolados não puderam ser estimados com os dados disponíveis. Em estudos conduzidos nos pacientes tratados com Riluzol, os efeitos colaterais mais frequentes foram fraqueza muscular, náusea e testes de função do fígado anormais.

Confira os efeitos colaterais do Riluzol (Rilutek) abaixo:

Efeitos Colaterais do Riluzol (Rilutek)
Reações cardíacas
  • Comuns: taquicardia (batimento acelerado do coração)
Reações do sangue e do sistema linfático
  • Incomuns: anemia (baixo nível de glóbulos vermelhos)
  • Casos isolados: neutropenia grave (diminuição do número de neutrófilos)
Reações do sistema nervoso
  • Comuns: tontura, dor de cabeça, sonolência, parestesia (sensação anormal como ardor, formigamento e coceira, percebidos na pele e sem motivo aparente)
Reações respiratórias, torácicas e mediastinais (região central do tórax)
  • Incomuns: doença intersticial pulmonar
Reações gastrintestinais
  • Muito comuns: náusea
  • Comuns: dor de barriga, vômito, diarreia
  • Incomuns: pancreatite (inflamação do pâncreas)
Reações gerais
  • Muito comuns: fraqueza (astenia)
  • Comuns: dor
Reações do sistema imune
  • Incomuns: angioedema (inchaço), reações anafiláticas (reação alérgica grave de caráter imediato)
Reações hepatobiliares (relativas ao fígado e a vesícula biliar)
  • Muito comuns: testes anormais da função hepática (do fígado)
  • Casos isolados: hepatite (doença inflamatória do fígado)

Quais são as precauções, interações e contraindicações do Riluzol (Rilutek)?

O Riluzol não deve ser indicado para pacientes com histórico de reações de hipersensibilidade grave ao medicamento ou a qualquer dos componentes de sua formulação.

Pacientes que apresentam doenças no fígado ou que apresentam valores iniciais de enzimas no fígado maiores do que 3 vezes o limite superior da normalidade não devem fazer uso do medicamento.

Mulheres grávidas ou que estejam amamentando não devem ser tratadas com o Riluzol.

Precauções

Em razão do risco de hepatite, as transaminases séricas, ou enzimas do fígado, incluindo o TGP, uma das transaminases, devem ser monitoradas antes e durante o tratamento com Riluzol.

Quando paciente mulher, é necessário informar ao médico sobre a ocorrência de gravidez durante o tratamento ou mesmo depois de seu término, para que ele possa oferecer as orientações adequadas. Além disso, a paciente mulher também deve informar ao médico se estiver amamentando, já que, nessa condição, não poderá fazer uso do medicamento.

Populações especiais

O Riluzol deve ser utilizado com cautela em pacientes com histórico de função hepática anormal ou em pacientes com níveis sanguíneos de enzimas transaminases até 3 vezes o limite superior de normalidade, de bilirrubina ou de gamaglutamil transferase ligeiramente elevados.

Elevações no estado basal de vários testes da função hepática, principalmente bilirrubina elevada, devem excluir o uso de Riluzol.

Em razão do risco de neutropenia, ou seja, redução do número de neutrófilos no sangue, o médico deve ser informado sobre qualquer doença febril que o paciente venha a sofrer.

Foram relatados alguns casos de doença intersticial pulmonar em pacientes tratados com Riluzol, sendo que alguns deles com sintomas mais graves.

Se o paciente desenvolver sintomas respiratórios, como tosse seca ou falta de ar, deve entrar em contato imediato com seu médico. O paciente deverá passar por uma radiografia de tórax e, em casos de achados sugestivos da doença, como, por exemplo opacidade pulmonar difusa bilateral, o tratamento deve ser interrompido imediatamente.

Na maior parte dos casos relatados, os sintomas desapareceram assim que houve a interrupção do tratamento e logo após o tratamento sintomático.

A segurança e eficácia de Riluzol em processos neurodegenerativos que ocorrem com crianças e adolescentes ainda não foram estudadas e, por essa razão, essa população não deve ser tratada com Riluzol.

Pacientes em tratamento com Riluzol não devem dirigir veículos ou operar máquinas, uma vez que o medicamento pode provocar tontura e vertigem.

Interações medicamentosas

A administração do Riluzol em associação com cafeína, Diclofenaco, Diazepam, Nicergolina, Clomipramina, Imipramina, Fluvoxamina, Fenacetina, Teofilina, Amitriptilina e quinolomas pode reduzir potencialmente a taxa de eliminação do Riluzol.

Em associação com Rifampicina e Omeprazol, a taxa de eliminação do Riluzol pode aumentar.

A administração de Riluzol em associação com o tabaco pode aumentar a taxa de eliminação do medicamento, situação que também pode ocorrer na administração em associação com alimentos grelhados em carvão.

Fontes:

Dados do Medicamento
Dados do Medicamento
Nomes Comerciais: Rilotol, Tekzor, Rilutek
Nome Genérico: Riluzol
Princípio ativo: Riluzol
Fabricante: vários
Descrição: O Riluzol é indicado para o tratamento de pacientes portadores de esclerose lateral amiotrófica ou doença do neurônio motor (um tipo de doença que ocorre no neurônio motor, onde as células nervosas responsáveis por enviar estímulos aos músculos são atacadas, causando fraqueza, perda muscular e paralisia, cuja sigla é ELA).
Dispensa: Medicamento sujeito à receita médica
Administração: Uso oral
Apresentação: 28 e 56 comprimidos revestidos
Dose: 50mg e 100mg
Aplicação: Uso adulto
Posologia: De acordo com orientação médica
Classe: Medicamento para o sistema nervoso
Com álcool: Não especificado
Durante a amamentação: Não recomendado
Durante a gravidez: Não recomendado
Download da bula do medicamento Riluzol (Rilutek)
Como Funciona
Escolha o Medicamento
Preencha o Formulário Médico
O médico emite a sua prescrição
Medicamento é enviado da farmácia
Entrega gratuita
Avaliação de Serviço
Rating
Excelente
5 4.7
4,136 pacientes deram a sua opinião sobre o nosso serviço
Avaliação de Produtos
Nossos pacientes adoram o nosso serviço
  • Atendimento ao paciente acessível para todos

    Serviço de atendimento ao paciente: Seg. - Sex. das 06:00h - 17:00h (Horário de Brasília)
  • Todos os serviços estão incluídos no preço

    Consulta médica online, prescrição e entrega + possibilidade de parcelamento
  • Entrega Expressa

    Entrega garantida de 4-6 dias (UPS) ou 7-12 dias (Correios)
Alternativas ao Riluzol (Rilutek)
Feedback

Seu feedback

Como você classificaria o nosso site?