Outros Tratamentos

Tinidazol (Pletil)

Comprar Tinidazol (Pletil) online - Envio e validação de receita médica

  • Tinidazol (Pletil)
  • Tinidazol (Pletil)
Excelente   4.7 4,379 pacientes deram a sua opinião sobre o nosso serviço

O Tinidazol é um medicamento desenvolvido para combater microrganismos, oferecendo potente ação antibiótica e antiparasitária, conseguindo penetrar no interior das células e impedindo que elas possam se multiplicar.

Com sua ação, o Tinidazol pode ser indicado para tratar diversos tipos de infecções, como vaginite, tricomoníase, peritonite e infecções respiratórias, entre outras.

Na euroClinix, você pode comprar o medicamento Tinidazol (Pletil) online. Basta preencher um questionário e enviar a receita médica emitida pelo seu profissional de saúde.

O Tinidazol (Pletil) está sendo revisado pelo nosso médico parceiro e não podemos aceitar pedidos no momento. Para mais informações, entre em contato contato com a equipe de atendimento ou deixe seu email para ser notificado quando o Tinidazol (Pletil) estiver aprovado para venda.

Perguntas e respostas sobre como comprar Tinidazol (Pletil) online

Como consigo comprar o medicamento de prescrição Tinidazol (Pletil) na euroClinix?

O Tinidazol (Pletil) é um medicamento de prescrição e só pode ser comprado online com receita médica. Se você quiser comprar Tinidazol (Pletil) online a euroClinix, você tem que ter em mãos a receita prescrita pelo seu médico ou sua médica. O processo é bastante simples: basta preencher um rápido formulário com informações pessoais e informações do médico ou da médica que emitiu a prescrição e fazer o upload da prescrição no nosso checkout.

É seguro comprar Tinidazol (Pletil) online na euroClinix?

A euroClinix está legalmente autorizada para a venda de medicamentos online pela entidade britânica (MHRA) e também pela Agência Europeia de Medicamentos (veja o final da página abaixo de "Somos Certificados por:"). Se você se deparar com alguma farmácia física ou online que não requisite a prescrição médica ou qualquer dado médico, que tem preços demasiado baixos, não tem atendimento português e não tem um registo de farmácia evidente, além de potencialmente pôr a sua vida em risco, você estará cooperarando com uma atividade criminosa com possíveis implicações legais. Escolha uma opção segura, escolha a euroClinix.

Posso comprar Tinidazol (Pletil) sem receita médica?

Segundo determinação da Anvisa, não é possível comprar Tinidazol (Pletil) sem receita médica. O Tinidazol (Pletil) é considerado um medicamento de prescrição médica, ou seja, se quiser comprar, o seu estado de saúde terá de ser previamente verificado por um médico fisicamente. Qualquer farmácia física ou na internet que venda Tinidazol (Pletil) sem receita não está agindo de acordo com a legislação.

Qual é o preço do Tinidazol (Pletil) na euroClinix?

A euroClinix preza pelo seu serviço de excelência. O preço do medicamento Tinidazol (Pletil) inclui todo esse serviço, nomeadamente, o medicamento Tinidazol (Pletil) original e a entrega grátis em embalagem discreta. Além disso, temos uma equipe de atendimento ao paciente e equipe médica sempre ao dispor para qualquer tipo de esclarecimento.Você pode consultar os preços no início da página.

Ao usar o nosso serviço, você economizará tempo e não precisará visitar uma farmácia local.

Quais os métodos de pagamento disponíveis?

Comprando medicamentos online através da euroClinix, você pode fazer o pagamento da forma que escolher, seja através de cartões de débito ou de crédito (nacional ou internacional) ou por boleto bancário.Aceitamos pagamentos em parcelas de até 6x e também à vista.

Os meus dados estão seguros ao comprar Tinidazol (Pletil) online?

A Privacidade dos nossos pacientes está sempre garantida. Quando você compra Tinidazol (Pletil) na euroClinix, todos os seus dados estarão totalmente protegidos. Dados pessoais, informações gerais, dados do cartão de crédito e informações médicas, são protegidos pelo sistema de encriptação SSL. Nenhum dos seus dados é compartilhado com terceiros sem o seu consentimento prévio. Também garantimos uma privacidade no processo de envio com a embalagem discreta e também no caso de pagar por cartão, apenas aparecerá no seu extrato a sigla da nossa empresa "HHC" ou do intermediário "goInterpay".

O que é Tinidazol (Pletil)?

O Tinidazol é um medicamento indicado para prevenir infecções depois de cirurgias provocadas por bactérias anaeróbias, ou seja, aquelas que não dependem de oxigênio para sua sobrevivência, além do tratamento de diversas infecções provocadas por bactérias sensíveis ao princípio ativo.

Entre as indicações do Tinidazol, destacamos:

  • Vaginite não específica (infecção da vagina causada por microrganismos, principalmente a Gardnerella vaginalis e micoplasmas;
  • Tricomoníase urogenital masculina e feminina (doença provocada pelo Trichomonas vaginalis, sexualmente transmissível, que pode causar corrimento de cor verde-amarelada e odor desagradável;
  • Giardíase (infecção intestinal causada pela Giardia lamblia cujos sintomas são a diarreia, dores abdominais, náuseas, enjoos e vômitos;
  • Amebíase intestinal (infecção intestinal provocada pela Entamoeba histolyta, que pode causar diarreia);
  • Amebíase extra intestinal, infecção causada pela mesma bactéria em órgãos diferentes do intestino, principalmente abscesso hepático, uma cavidade com pus no interior do fígado;
  • Infecções intraperitoneais (dentro do peritônio, a membrana que recobre os órgãos dentro do abdômen), como peritonite (infecção da membrana do peritônio) e abscessos (cavidades com pus no interior);
  • Infecções ginecológicas, como endometrite (infecção do endométrio, a camada interna do útero);
  • Endomiometrite (infecção do endométrio e do miométrio, a camada muscular na região intermediária da parede do útero;
  • Abscesso tubo-ovariano (cavidade com pus em seu interior no tubo uterino e no ovário;
  • Septicemia bacteriana (infecção generalizada provocada por bactérias de diversas espécies);
  • Infecções de cicatrizes no pós-operatório;
  • Infecções da pele e dos tecidos moles (pele, músculos, tendões, ligamentos e gordura);
  • Infecções do trato respiratório superior (parte do órgão respiratório que vai do nariz até a traqueia, incluindo a garganta) e inferior (brônquios e pulmões);
  • Pneumonia;
  • Empiema (acúmulo de pus dentro de uma cavidade natural, como, por exemplo, empiema pleural, que é o acúmulo de pus entre os pulmões e a parede do tórax;
  • Abscesso pulmonar (cavidade com pus nos pulmões).

O princípio ativo Tinidazol é comercializado como medicamento genérico e com o nome de Pletil, embora também possa ser encontrado nas farmácias com os nomes comerciais de Amplium, Fasigyn, Ginosutin ou Trinzol.

Confira a estrutura química do Tinidazol:

geometria-molecular-tinidazol

Composição do Tinidazol (Pletil)

O Tinidazol é comercializado em forma de comprimido, contendo 500 mg do princípio ativo, além dos seguintes excipientes: amido de milho, estereato de magnésio, polivinilpirrolidona, celulose microcristalina, acetato de etila, álcool, isopropílico, ftalado de etila, talco, acetato, ftalado de celulose e água purificada.

A mesma composição encontrada do Pletil é encontrada também em outros medicamentos contendo o princípio ativo Tinidazol, como Amplium, Fasigyn, Ginosutin ou Trinzol.

Quais as doses disponíveis para o Tinidazol (Pletil)?

O Tinidazol, tanto em sua forma genérica quanto nas marcas comerciais Pletil Amplium, Fasigyn, Ginosutin ou Trinzol, é comercializado em comprimidos revestidos, com embalagens contendo 4 e 8 unidades, 500 mg do princípio ativo cada.

Como funciona o Tinidazol (Pletil)?

O Tinidazol é um antibiótico ativo contra protozoários, como Trichomonas vaginalis, Entamoeba histolyta e Giardia lamblia; contra bactérias anaeróbicas obrigatórias, a exemplo de Bacteroides fragilis, Bacteroides melaninogenicus, Bacteroides sp., Clostridium sp., Peptococcus sp., Peptoestreptococcus sp., Veillonela sp.; e a Gardnerella vaginalis.

A ação do princípio ativo Tinidazol, presente no Pletil é contra os microrganismos através da penetração da substância no interior das células dos mesmos, ou seja, do corpo do microrganismo, destruindo determinadas enzimas que impedem sua multiplicação. O tempo médio estimado para início da ação do Tinidazol é inferior a duas horas.

Eficácia e segurança do Tinidazol (Pletil) de acordo com estudos clínicos

O princípio ativo Tinidazol oferece eficácia no tratamento das infecções como foi demonstrado em diversos estudos clínicos.

Entre esses estudos, destaca-se a eficácia no tratamento da amebíase provocada pela Entamoeba histolyta. O princípio ativo mostrou eficácia no tratamento de 18 dos 20 pacientes com abscesso ambiano no fígado, que apresentam cura completa sem efeitos colaterais mais graves.

A eficácia do Tinidazol também foi comprovada em estudos randomizados controlados por placebo, trazendo cura efetiva para vaginoses bacterianas. O Tinidazol mostrou eficácia no tratamento de pacientes com giardíase em estudos comparativos com placebo.

A porcentagem de cura para vaginite não específica e para tricomoníase urogenital foi de 95% nesses estudos, tendo sido constatada eficácia de 92,8% para o tratamento de amebíase intestinal, e de 96,5% para abscesso hepático amebiano.

Como usar o Tinidazol (Pletil)?

A recomendação geral para o tratamento com Tinidazol é de uma dose única de 2 gramas por dia, sendo que a duração do tratamento deve ser determinada pelo médico, de acordo com o tipo de infecção a ser tratada.

No caso de infecções nas regiões genitais femininas, o medicamento pode ser usado também sob a forma de comprimidos vaginais. Nos casos de infecções sexuais, é necessário que o parceiro ou parceira também faça o mesmo tratamento.

O paciente deve seguir criteriosamente as recomendações médicas, devendo, nesse caso, passar por observação clínica e laboratorial, principalmente quando o tratamento tiver duração maior do que 7 dias.

De acordo com a infecção a ser tratada, a posologia de Tinidazol pode seguir as seguintes indicações:

  • No tratamento de infecções anaeróbias, provocadas por bactérias desse gênero, que não precisam de oxigênio para sobreviver: dose inicial de 2 g no primeiro dia, seguida de 1 grama por dia em dose única, ou 500 mg duas vezes ao dia. A duração do tratamento pode chegar a 5 ou 6 dias, podendo ser aumentada segundo os critérios médicos, principalmente quando a erradicação total da infecção em determinadas áreas se mostrar mais complicada.
  • Vaginite não específica: pode ser tratada com total eficácia com dose única oral de 2 gramas. Maiores taxas de cura podem ser obtidas com doses únicas diárias de 2 gramas durante 2 dias consecutivos, com dose total de 4 gramas para o tratamento;
  • Tricomoníase urogenital: dose diária única de 2 gramas. Quando a infecção for por Trichomonas vaginalis, é recomendado o tratamento simultâneo do parceiro ou parceira sexual;
  • Giardíase: dose oral única de 2 gramas;
  • Amebíase intestinal: dose oral única diária de 2 gramas, por 2 a 3 dias. Ocasionalmente, quando as três doses diárias única não se mostrarem eficientes, o tratamento pode ser continuado por até o máximo de 6 dias;
  • Amebíase extra intestinal: dose única diária de 2 gramas durante 3 dias consecutivos. Em casos de abscesso hepático provocado por amebas, com cavidade com pus no interior do fígado, provocado por Entamoeba histolytica, pode se tornar necessário aspirar o pus, além do tratamento com Pletil. A dosagem total pode variar de 4,5 a 12 gramas, dependendo da virulência, ou da agressividade, da ameba contaminante. Ocasionalmente, quando as três doses diárias se mostrarem ineficientes, o tratamento pode ser continuado pelo máximo de 6 dias;

Em pacientes portadores de insuficiência renal, com redução sensível do funcionamento dos rins, o ajuste da dose não se mostrou necessário durante os estudos clínicos.

No entanto, como o Tinidazol é facilmente removido através da hemodiálise, o procedimento de filtragem mecânica do sangue, o paciente poderá necessitar de uma dose adicional do medicamento para compensar.

Quais são os efeitos colaterais do Tinidazol (Pletil)?

Os efeitos colaterais mais comuns apresentados pelo Tinidazol durante os estudos clínicos apresentaram redução de apetite, dor de cabeça, vertigens, vermelhidão e coceira na pele, vômitos, náuseas, diarreia, dores abdominais, alteração na cor da urina, febre e cansaço excessivo.

A seguir apresentamos os principais efeitos colaterais constatados, definidos da seguinte forma:

  • Comuns, ocorrendo entre 1 a 10% dos pacientes tratados;
  • Desconhecidos, que não foram estimados a partir dos dados disponíveis nos estudos clínicos.

Confira os efeitos colaterais do Tinidazol na tabela abaixo:

Efeitos Colaterais do Tinidazol

Distúrbios do sistema linfático e sanguíneo:

  • Desconhecidas: leucopenia transitória (redução do número de células brancas de defesa do sangue, os leucócitos).

Distúrbios do sistema imunológico:

  • Desconhecidas: alergia (hipersensibilidade a medicamentos).

Distúrbios de nutrição e metabolismo:

  • Comuns: diminuição do apetite.

Distúrbios do sistema nervoso:

  • Comuns: cefaleia (dor de cabeça).
  • Desconhecidas: convulsão (raro), neuropatia periférica (alteração da condução da informação através dos nervos), parestesia (sensibilidade alterada aos estímulos externos – tato, calor, etc), hipoestesia (redução da sensibilidade), distúrbios sensoriais (alteração da sensibilidade), ataxia (falta de coordenação dos movimentos podendo afetar a força muscular e o equilíbrio), tontura e disgeusia (alteração do gosto de alimentos).

Distúrbios do labirinto e ouvido:

  • Comuns: vertigem (sensação de que o corpo está girando).

Distúrbios vasculares:

  • Desconhecidas: rubor (vermelhidão da pele).

Distúrbios gastrintestinais:

  • Comuns: vômito, diarreia, náusea (enjoo) e dor abdominal.
  • Desconhecidas: glossite (inchaço da língua), estomatite (inflamação da boca como, por exemplo, aftas) e descoloração da língua (alteração na cor da língua).

Distúrbios do tecido subcutâneo e pele:

  • Comuns: dermatite alérgica (área na pele pode apresentar inchaço, coceira e cor avermelhada) e prurido (coceira).
  • Desconhecidas: angioedema (inchaço das partes mais profundas da pele ou da mucosa, geralmente de origem alérgica), urticária (lesões alérgicas na pele geralmente avermelhadas, elevadas que coçam muito).

Distúrbios urinários e renais:

  • Desconhecidas: cromatúria (coloração alterada da urina).

Distúrbios gerais:

  • Desconhecidas: febre e fadiga (cansaço).

Durante o tratamento com Tinidazol, pode ocorrer interferência em alguns testes laboratoriais, como, por exemplo, de enzimas hepáticas, as substâncias produzidas pelo fígado.

Quais são as precauções, interações e contraindicações do Tinidazol (Pletil)?

O Tinidazol é um medicamento contraindicado para pacientes que já apresentaram ou que estejam apresentando, no momento da prescrição, alterações na composição do sangue, doenças neurológicas ou que tenham hipersensibilidade ao princípio ativo ou a qualquer dos componentes de sua fórmula.

O medicamento também não deve ser indicado na gravidez, principalmente nos primeiros meses, devendo haver orientação médica no caso de necessidade durante esse período e durante a amamentação.

Em pacientes que costumam tomar bebidas alcóolicas, o Tinidazol pode provocar o aparecimento de cólicas intestinais, de rubor e vermelhidão na pele, de vômito e taquicardia, com aceleração excessiva dos batimentos do coração.

Dessa forma, o médico deve recomendar ao paciente que não tome qualquer tipo ou quantidade de bebidas alcoólicas durante o tratamento e até 72 horas após o seu término.

Não foram feitos estudos mais aprofundados sobre o efeito de Tinidazol no desenvolvimento de fetos durante os três primeiros meses de gravidez, embora seja conhecido que o medicamento atravessa a barreira placentária.

Já que os efeitos do Tinidazol e de compostos de sua classe no desenvolvimento de fetos ainda não são totalmente conhecidos, o medicamento não pode ser indicado para mulheres grávidas, a não ser que haja acompanhamento médico.

Também não existem evidências de que o Tinidazol possa provocar qualquer prejuízo ao feto nos estágios finais da gravidez. Dessa forma, o tratamento, caso necessário, nos dois últimos trimestres, exige que o médico faça uma avaliação dos potenciais benefícios do tratamento contra os possíveis riscos para a mãe e para o feto.

O efeito do Tinidazol não foi estudado com relação à habilidade de dirigir ou usar máquinas operatrizes. Os estudos clínicos não constataram que o medicamento possa afetar essas habilidades.

No caso de o paciente apresentar efeitos colaterais como vertigem, tontura e ataxia, ou seja, falta de coordenação dos movimentos, podendo afetar a força muscular e o equilíbrio, além de neuropatia periférica, ou seja, alteração da sensibilidade, é aconselhável que não dirija ou opere máquinas.

Se o paciente passar por alguma situação anormal, não prevista nos efeitos colaterais já constatados, como convulsões ou qualquer outra reação neurológica anormal, o tratamento deve ser interrompido e o médico deve ser informado imediatamente.

O paciente deve sempre informar o seu médico sobre qualquer tipo de medicamento que estiver fazendo uso quando receber a prescrição para Tinidazol. O médico deve avaliar se os medicamentos eventualmente usados reagem entre si, alterando sua ação, ou mesmo a ação de outro.

Precauções gerais para o uso de Tinidazol

Como ocorre com outros medicamentos de estrutura química similar, o Tinidazol pode provocar leucopenia e neutropenia transitórias, que são revertidas com o final do tratamento.

No entanto, recomenda-se que seja feita a contagem de leucócitos total e diferencial antes de depois do tratamento.

Bebidas alcoólicas ou outros preparados ou medicamentos que contenham álcool, não devem ser consumidos durante o tratamento, além de por 3 dias depois do seu término.

O Tinidazol e compostos relacionados com o princípio ativo podem provocar distúrbios neurológicos, embora sua frequência seja desconhecida. Se o paciente sentir qualquer tipo de distúrbio desse tipo, deve procurar o médico imediatamente.

Fontes:

Dados do Medicamento
Dados do Medicamento
Nome: Tinidazol
Nomes Comerciais: Pletil Amplium, Fasigyn, Ginosutin, Trinzol
Princípio ativo: Tinidazol
Fabricantes: vários
Descrição: O Tinidazol é um medicamento indicado para a prevenção de infecções após cirurgias causadas por bactérias anaeróbias (que não precisam de oxigênio para sobreviver) e para o tratamento de diversas infecções causadas por bactérias sensíveis ao tinidazol.
Dispensa: Medicamento sujeito à receita médica
Administração: Uso Oral
Apresentação: 4 e 8 comprimidos revestidos
Dose: 500mg
Aplicação: Uso Adulto
Posologia: dose única de 2g ao dia ou de acordo com orientação médica
Classe: Antibacteriano e antiparasitário
Com álcool: Não recomendado
Durante a amamentação: Não recomendado
Durante a gravidez: Não recomendado
Download da bula do medicamento Tinidazol (Pletil)
Como Funciona
Escolha o Medicamento
Preencha o Formulário Médico
O médico emite a sua prescrição
Medicamento é enviado da farmácia
Entrega gratuita
Avaliação de Serviço
Rating
Excelente
5 4.7
4,379 pacientes deram a sua opinião sobre o nosso serviço
Avaliação de Produtos
Nossos pacientes adoram o nosso serviço
  • Atendimento ao paciente acessível para todos

    Serviço de atendimento ao paciente: Seg. - Sex. das 06:00h - 17:00h (Horário de Brasília)
  • Todos os serviços estão incluídos no preço

    Consulta médica online, prescrição e entrega + possibilidade de parcelamento
  • Entrega Expressa

    Entrega garantida de 4-6 dias (UPS) ou 7-12 dias (Correios)
Alternativas ao Tinidazol (Pletil)
Feedback

Seu feedback

Como você classificaria o nosso site?