Outros Tratamentos

Zelboraf (Vemurafenibe)

Comprar Zelboraf (Vemurafenibe) online - Envio e validação de receita médica

  • Zelboraf (Vemurafenibe)
  • Zelboraf (Vemurafenibe)
Excelente   4.7 4,596 pacientes deram a sua opinião sobre o nosso serviço

O Zelboraf é um medicamento indicado para tratamento de melanoma, um tipo de câncer de pele que ataca as células que produzem o pigmento melanina, no caso de não poder ser tratado de outra forma ou que apresente metástase. O medicamento é especialmente indicado nos casos que se desenvolve um tipo de mutação denominado BRAF V600E.

Na euroClinix, você pode comprar o medicamento Zelboraf (Vemurafenibe) online. Basta preencher um questionário e enviar a receita médica emitida pelo seu profissional de saúde.

O medicamento Zelboraf (Vemurafenibe) está sendo revisado pelo nosso médico parceiro e não podemos aceitar pedidos no momento. Para mais informações, entre em contato com a nossa equipe de atendimento ou deixe seu email para receber notificações quando o medicamento Zelboraf (Vemurafenibe) estiver aprovado para venda.

Perguntas e respostas sobre como comprar Zelboraf (Vemurafenibe) online

Como consigo comprar o medicamento de prescrição Zelboraf (Vemurafenibe) na euroClinix?

O Zelboraf (Vemurafenibe) é um medicamento de prescrição e só pode ser comprado online com receita médica. Se você quiser comprar Zelboraf (Vemurafenibe) online a euroClinix, você tem que ter em mãos a receita prescrita pelo seu médico ou sua médica. O processo é bastante simples: basta preencher um rápido formulário com informações pessoais e informações do médico ou da médica que emitiu a prescrição e fazer o upload da prescrição no nosso checkout.

É seguro comprar Zelboraf (Vemurafenibe) online na euroClinix?

A euroClinix está legalmente autorizada para a venda de medicamentos online pela entidade britânica (MHRA) e também pela Agência Europeia de Medicamentos (veja o final da página abaixo de "Somos Certificados por:"). Se você se deparar com alguma farmácia física ou online que não requisite a prescrição médica ou qualquer dado médico, que tem preços demasiado baixos, não tem atendimento português e não tem um registo de farmácia evidente, além de potencialmente pôr a sua vida em risco, você estará cooperarando com uma atividade criminosa com possíveis implicações legais. Escolha uma opção segura, escolha a euroClinix.

Posso comprar Zelboraf (Vemurafenibe) sem receita médica?

Segundo determinação da Anvisa, não é possível comprar Zelboraf (Vemurafenibe) sem receita médica. O Zelboraf (Vemurafenibe) é considerado um medicamento de prescrição médica, ou seja, se quiser comprar, o seu estado de saúde terá de ser previamente verificado por um médico fisicamente. Qualquer farmácia física ou na internet que venda Zelboraf (Vemurafenibe) sem receita não está agindo de acordo com a legislação.

Qual é o preço do Zelboraf (Vemurafenibe) na euroClinix?

A euroClinix preza pelo seu serviço de excelência. O preço do medicamento Zelboraf (Vemurafenibe) inclui todo esse serviço, nomeadamente, o medicamento Zelboraf (Vemurafenibe) original e a entrega grátis em embalagem discreta. Além disso, temos uma equipe de atendimento ao paciente e equipe médica sempre ao dispor para qualquer tipo de esclarecimento.Você pode consultar os preços no início da página.

Ao usar o nosso serviço, você economizará tempo e não precisará visitar uma farmácia local.

Quais os métodos de pagamento disponíveis?

Comprando medicamentos online através da euroClinix, você pode fazer o pagamento da forma que escolher, seja através de cartões de débito ou de crédito (nacional ou internacional) ou por boleto bancário.Aceitamos pagamentos em parcelas de até 6x e também à vista.

Os meus dados estão seguros ao comprar Zelboraf (Vemurafenibe) online?

A Privacidade dos nossos pacientes está sempre garantida. Quando você compra Zelboraf (Vemurafenibe) na euroClinix, todos os seus dados estarão totalmente protegidos. Dados pessoais, informações gerais, dados do cartão de crédito e informações médicas, são protegidos pelo sistema de encriptação SSL. Nenhum dos seus dados é compartilhado com terceiros sem o seu consentimento prévio. Também garantimos uma privacidade no processo de envio com a embalagem discreta e também no caso de pagar por cartão, apenas aparecerá no seu extrato a sigla da nossa empresa "HHC" ou do intermediário "goInterpay".

O que é Zelboraf (Vemurafenibe)?

O Zelboraf, contendo o princípio ativo Vemurafenibe, é um medicamento desenvolvido para pacientes portadores de melanoma, um tipo de câncer de pele que ataca as células que produzem o pigmento melanina, que é responsável pela tonalidade da pele.

O medicamento deve ser indicado quando a doença não pode ser tratada por outras terapias ou quando está desenvolvendo metástase, sendo especialmente indicado em casos de desenvolvimento de um tipo de mutação chamada BRAF V600E.

O Zelboraf é uma molécula inibidora da ação de determinadas enzimas do tumor cancerígeno, reduzindo a multiplicação e a sobrevida de suas células. Com ação rápida, o Zelboraf apresenta respostas ao tratamento em torno de um mês.

Composição do Zelboraf (Vemurafenibe)

O Zelboraf é disponibilizado em comprimidos contendo 240 mg do princípio ativo Vemurafenibe, na forma de dispersão sólida em hipromelose acetato succinato.

Cada comprimido, além do princípio ativo Vemurafenibe, é composto por dióxido de silício, croscarmelose sódica, hipromelose e estereato de magnésio. O revestimento dos comprimidos é formado por álcool polivinílico, dióxido de titânio, macrogol, talco e óxido férrico vermelho.

Quais as doses disponíveis para o Zelboraf (Vemurafenibe)?

Como medicamento específico e de prescrição, o Zelboraf é disponibilizado apenas em comprimidos revestidos de 240 mg do princípio ativo, em embalagem contendo 56 comprimidos. O uso é estritamente adulto e o medicamento deve ser administrado via oral.

Conheça a estrutura química do Vemurafenibe:

estrutura-quimica-vemurafenibe

Como funciona o Zelboraf (Vemurafenibe)?

A substância ativa presente no Zelboraf, Vemurafenibe, é um inibidor de quinase serina-trenina BRAF. As mutações que ocorrem no gene BRAF levam à ativação constitutiva da proteína de mesmo nome, que pode provocar proliferação das células sem associação com fatores de crescimento.

Os resultados dos testes clínicos, gerados por testes bioquímicos, demonstraram que o Vemurafenibe pode inibir de forma mais potente as quinases BRAV, com ativação de mutações no códon 600.

O efeito de inibição foi confirmado em testes de antiproliferação celular em células disponíveis de melanoma que apresentavam mutação BRAF V600. Esses testes foram aplicados também contra as linhagens celulares que já apresentavam mutação, demonstrando a ação do princípio ativo.

O tempo de resposta ao tratamento com Zelboraf foi avaliado em todos os estudos clínicos, havendo confirmação dos efeitos do medicamento. As avaliações do melanoma foram realizadas a cada 6 semanas nas primeiras 12 semanas, e a cada 9 semanas durante todo o tratamento.

Entre os pacientes testados com Vemurafenibe, com resposta confirmada, o tempo mediano de apresentação de resultados foi de 1,45 mês e a maior parte dos pacientes, em um total de 75%, respondeu positivamente já na primeira avaliação dos tumores.

Eficácia e segurança do Zelboraf (Vemurafenibe) de acordo com estudos clínicos

A eficácia do princípio ativo Vemurafenibe foi avaliada em 675 pacientes em um estudo clínico de fase III e em 132 pacientes de um estudo clínico de fase II.

Antes de os pacientes serem incluídos nos estudos, as amostras dos tumores de todos eles foram testadas para constatar a presença de uma mutação BRAF V600 pelo teste de mutação cobas 4800 BRAF V600.

No estudo de fase III, realizado de forma aberta, multicêntrico, internacional, randomizado, os pacientes sem tratamento prévio apresentando melanoma irressecável ou metastático positivo para a mutação BRAF V600, receberam o Vemurafenibe à base de 960 mg, duas vezes ao dia, comparando com pacientes recebendo Dacarbazina à base de 1.000 mg/m2 a cada 3 semanas.

A distribuição dos pacientes foi de 337 para o grupo Vemurafenibe e 338 para Dacarbazina. A randomização durante o estudo foi estratificada de acordo com o estágio da doença, com a classificação ECOG, o DHL (desidrogenase láctica) e com a região geográfica dos mesmos.

As características iniciais se mostraram bem equilibradas entre os grupos de tratamento. Para os pacientes randomizados para Vemurafenibe, a maior parte dos pacientes era do sexo masculino (59%) e de etnia branca (99%), com média de idade de 56 anos, havendo 28% deles com 65 anos ou mais.

Todos os pacientes estavam dentro da classificação exigida, apresentando doença em estágio M1c. Foram considerados os desfechos co-primários de eficácia do estudo para sobrevida global e sobrevida livre de progressão. Os desfechos chave secundários incluíram porcentagem de melhor resposta total confirmada e duração da resposta.

Na análise dos estudos foram observadas melhoras estatísticas e clinicamente significativas nos desfechos co-primários de sobrevida global e sobrevida livre de progressão.

Depois dos resultados publicados, o Vemurafenibe foi considerado como eficaz para a maior parte dos pacientes (75%), sendo recomendado que os pacientes que até então estavam sendo tratados com Dacarbazina passassem a receber Vemurafenibe.

Como usar o Zelboraf (Vemurafenibe)?

A dose recomendada do Zelboraf é de 960 mg, ou 4 comprimidos de 240 mg, duas vezes ao dia, totalizando 8 comprimidos diários. A primeira dose deve ser tomada pela manhã e a segunda, à noite, devendo haver um intervalo aproximado de 12 horas entre as doses, que podem ser tomadas com ou sem alimentos.

Os comprimidos revestidos devem ser engolidos inteiros, sem esmagar ou mastigar, com um copo de água. O tratamento deve ser continuado até que apareça progressão da doença ou até que se desenvolva qualquer efeito colateral intolerável.

Caso ocorram efeitos colaterais durante o tratamento que causem sintomas ou o aumento do intervalo QT no eletrocardiograma, pode ser necessário reduzir a dose ou interromper o tratamento. Não é recomendado promover reduções para menos de 480 mg duas vezes ao dia, em caso de câncer de pele tipo espinocelular, não é recomendado reduzir as doses recomendadas.

Se o paciente apresentar vômitos depois da administração do medicamento, não deve tomar uma dose adicional, devendo continuar o tratamento como prescrito pelo médico.

No caso de esquecimento ou impossibilidade de tomar uma das doses, a mesma poderá ser administrada até 4 horas antes da dose seguinte, não devendo o paciente dobrar a dose seguinte para compensar a dose perdida.

Quais são os efeitos colaterais do Zelboraf (Vemurafenibe)?

Os efeitos colaterais mais frequentes observados durante os testes clínicos foram dor nas articulações, cansaço, reações de pele, sensibilidade aumentada à luz, queda de pelos ou do cabelo, náuseas, diarreia, dores de cabeça, prurido na pele, vômitos, papiloma subcutâneo e outros tipos de lesões na pele.

Os efeitos colaterais de grau 3 mais comuns apresentados foram carcinoma espinocelular cutâneo (uma espécie de tumor de pele), um tipo de lesão de pele denominado ceratoacantoma, erupções cutâneas, artralgia e aumento de uma enzima do fígado denominada GGT, ou gama-glutamiltransferase.

Os efeitos colaterais do Zelboraf (Vemurafenibe) foram observados em pacientes em duas fases distintas dos estudos clínicos, que incluiu pacientes sem tratamento prévio com melanoma irressecável ou metastático positivo para mutação BRAF V600 e com melanoma metastático positivo para a mutação BRAF V600, que não tiveram sucesso com pelo menos uma terapia sistêmica prévia.

Confira abaixo os efeitos colaterais Zelboraf (Vemurafenibe):

Efeitos colaterais do Zelboraf (Vemurafenibe)
Efeitos colaterais em pelo menos 10% dos pacientes
Distúrbios de pele e do tecido subcutâneo:
  • Lesões de pele com erupções
  • Reações de fotossensibilidade à luz solar
  • Queda dos cabelos e pelos
  • Coceira de pele
  • Formação de pele anormalmente grossa, como se fosse um casco (hiperqueratose)
  • Formação de lesões elevadas na pele, ou exantema maculopalular;
  • Espessamento anormal da pele (queratose actínica)
  • Ressecamento da pele
  • Vermelhidão e sintomas de vermelhidão, com sensações anormais nas palmas das mãos e plantas dos pés
  • Aumento da espessura da pele próximo aos pelos, com o desenvolvimento de bolinhas (queratose capilar)
Distúrbios musculoesqueléticos e do tecido conectivo:
  • Dor nas juntas e nas articulações
  • Dores nos músculos
  • Dor nos membros e nos ossos
  • Dores nas costas
  • Inflamação das articulações (artrite)
Distúrbios gerais e condições de administração:
  • Sensação de cansaço generalizado
  • Inchaço nos membro
  • Febre
  • Sensação de fraqueza muscular generalizada
Distúrbios gastrintestinais:
  • Enjoo, vômitos, diarreia ou constipação
Distúrbios do sistema nervoso:
  • Dor de cabeça
  • Alteração na sensação de paladar
  • Neuropatia periférica, apresentando problemas nos nervos das mãos e dos pés
  • Vertigem ou tontura
Neoplasias benignas, malignas e não especificadas (incluindo cistos e pólipos):
  • Queratose seborreica
  • Papiloma cutâneo
  • Carcinoma espinocelular cutâneo
Exames:
  • Aumento da Gama-glutamiltransferase
Distúrbios do metabolismo e nutrição:
  • Diminuição do apetite
Distúrbios respiratórios, torácicos e mediastinais:
  • Tosse
Lesões, envenenamentos e complicações de procedimentos:
  • Queimadura solar
Efeitos colaterais em menos 10% dos pacientes
Distúrbios de pele e tecido subcutâneo:
  • Síndrome de Stevens-Johnson
  • Necrólise
  • Queratose pilar
  • Eritema nodoso
  • Epidérmica tóxica
Distúrbios musculo-esqueléticos e do tecido conectivo:
  • Artrite
Distúrbios do sistema nervoso:
  • Paralisia do VII par craniano
  • Tontura
Neoplasias benignas, malignas e não especificadas (incluindo cistos e pólipos):
  • Carcinoma basocelular (tipo mais comum de câncer de pele)
Infecções e infestações:
  • Foliculite (infecção do folículo capilar)
Distúrbios oftalmológicos:
  • Uveíte
  • Oclusão da veia da retina
Distúrbios vasculares:
  • Inflamação dos vasos sanguíneos (vasculite)

O paciente deve ser informado que não existe qualquer antídoto para as reações adversas do Vemurafenibe. Se apresentar efeitos colaterais, ele deve receber tratamento para os sintomas e, no caso de desenvolvimento de lesões mais graves da pele, com muita coceira e cansaço, deverá suspender o uso do medicamento e entrar em contato imediato com seu médico.

Quais são as precauções, interações e contraindicações do Zelboraf (Vemurafenibe)?

O paciente não deve usar o Zelboraf se apresentar alergia ao princípio ativo ou a qualquer dos componentes utilizados na fabricação do comprimido revestido.

O Zelboraf só deve ser indicado para pacientes que apresentarem tumor com mutação BRAF V600E, confirmada em laboratório.

Nos estudos clínicos, alguns pacientes tratados com Vemurafenibe desenvolveram um tipo de câncer de pele denominado espinocelular cutâneo. Esse tipo de câncer se desenvolveu, de forma geral, no início do tratamento e com maior frequência em pacientes com 65 anos ou mais, que também apresentavam histórico de pele anterior e com exposição crônica ao sol.

Esse tipo de câncer pode ser tratado com a retirada da lesão, não devendo ser motivo para interromper o tratamento. No entanto, é recomendável que o paciente faça um exame dermatológico antes de fazer uso do Zelboraf, continuando com esses exames periódicos durante todo o tratamento e até 6 meses depois de encerrá-lo. Caso o paciente perceba qualquer lesão cutânea, deve conversar com seu médico.

Também foram reportados casos de câncer espinocelular não cutâneos em pacientes que participaram dos testes clínicos.

O paciente deve fazer exames de cabeça e do pescoço antes de começar o tratamento e a cada três meses, durante o tratamento. Além disso, o paciente também deve fazer uma tomografia de tórax antes de começar o uso de Zelboraf e a cada 6 meses a partir de então.

Em mulheres, são recomendados exames pélvicos e exames anais, antes e no final do tratamento, ou conforme orientação médica.

Durante os estudos clínicos, foram reportados novos melanomas primários. Os casos foram devidamente tratados e os pacientes continuaram fazendo uso do medicamento sem alteração da dose. O paciente, portanto, deve ser monitorado pelo seu médico durante todo o tratamento.

O Zelboraf também pode provocar progressão de alguns tipos de câncer associados com mutações do gene RAS, tendo sido reportado uma exacerbação de caso de leucemia crônica. O medicamento, portanto, deve ser usado com cautela em pacientes com histórico de câncer associado à mutação RAS ou que passe a apresentá-lo durante o tratamento.

Foram relatados casos de reações alérgicas graves, incluindo anafilaxia, uma reação grave, geralmente imediata, que apresenta queda abrupta da pressão arterial e dificuldade em respirar, além de lesões de pele generalizadas e vermelhidão por todo o corpo, com queda da pressão arterial. No caso de ocorrências desse tipo, o paciente deve interromper imediatamente o tratamento.

Confira na tabela abaixo o uso de Zelboraf (Vemurafenibe) em populações especiais:

Uso de Zelboraf (Vemurafenibe) em populações especiais
  • Não foram realizados estudos clínicos com mulheres gestantes ou lactantes. No entanto, sabe-se que há transferência do princípio ativo para a placenta e que o mesmo é excretado no leite materno.
  • Com base no mecanismo de ação do princípio ativo, ele pode provocar danos no feto, quando administrado durante a gravidez, além de reações no bebê em amamentação. Portanto, não é possível garantir a segurança à mulher grávida ou ao bebê.
  • Os estudos realizados em pessoas com idade acima de 65 anos demonstraram que os efeitos do medicamento são semelhantes aos que ocorrem em pessoas mais jovens e, portanto, não há necessidade de fazer ajustes nas doses.

Interação medicamentosa

O Vemurafenibe apresenta interação medicamentosa com uma série de medicamentos. O paciente deve informar o seu médico sobre qualquer tipo de medicamento que esteja utilizando, inclusive os de venda livre e produzidos a partir de produtos naturais.

Fontes:

Dados do Medicamento
Dados do Medicamento
Nome: Zelboraf
Princípio ativo: Vemurafenibe
Fabricante: Roche
Descrição: O Zelboraf é indicado para o tratamento de melanoma positivo para mutação BRAF V600E irressecável ou metastático, quando detectado por um teste aprovado pela ANVISA.
Dispensa: Medicamento sujeito à receita médica 
Administração: Uso Oral
Apresentação: 56 comprimidos revestidos
Dose: 240mg
Aplicação: Uso Adulto
Posologia: De acordo com orientação médica
Classe: Inibidor seletivo da quinase oncogênica serina-treonina BRAF
Com álcool: Não especificado
Durante a amamentação: Não recomendado
Durante a gravidez: Não recomendado
Download da bula do medicamento Zelboraf (Vemurafenibe)
Como Funciona
Escolha o Medicamento
Preencha o Formulário Médico
O médico emite a sua prescrição
Medicamento é enviado da farmácia
Entrega gratuita
Avaliação de Serviço
Rating
Excelente
5 4.7
4,596 pacientes deram a sua opinião sobre o nosso serviço
Avaliação de Produtos
Nossos pacientes adoram o nosso serviço
  • Atendimento ao paciente acessível para todos

    Serviço de atendimento ao paciente: Seg. - Sex. das 06:00h - 17:00h (Horário de Brasília)
  • Todos os serviços estão incluídos no preço

    Consulta médica online, prescrição e entrega + possibilidade de parcelamento
  • Entrega Expressa

    Entrega garantida de 4-6 dias (UPS) ou 7-12 dias (Correios)
Alternativas ao Zelboraf (Vemurafenibe)
Feedback

Seu feedback

Como você classificaria o nosso site?