Outros Tratamentos

Febre Amarela: Causas, Sintomas, Prevenção e Tratamento

A febre amarela é a doença mais falada em todo o mundo. São mais de 200 mil pessoas pesquisando diariamente sobre ela. Como não existem muitas páginas cuja informação seja dada detalhadamente e de forma completa, nesse artigo vamos ajudá-lo a saber tudo sobre essa doença.

O que é a Febre Amarela?

A febre amarela é uma doença cuja taxa de mortalidade é muito alta. Se trata de uma doença hemorrágica viral aguda. Assim como o Dengue ou a Malária, essa doença é transmitida pela picada de mosquitos que estejam infectados.

Todos os anos se estima que a doença afete 200.000 pessoas, e de entre elas, 30.000 morrem, sendo que, destas, 90% são de África. As maiores áreas de risco são as regiões tropicais da América do Sul e de África. Muitas vezes se dão epidemias que chegam a infectar mais de 20% das pessoas que não estão vacinadas. Também têm ocorrido alguns casos de pessoas infectadas com a febre amarela na Europa e na América do Norte, mas em geral são um número muito pequeno, e este resulta de importações feitas dos territórios onde a febre amarela existe em maior grau.

Trata-se de um dos maiores problemas de saúde pública, quer pela sua gravidade, quer por sua influência na economia e política dos países.

No Brasil não se registra casos de surto epidêmico desde 1942, apesar de nos últimos anos o número de casos seja considerável. No entanto, na África, ainda ocorrem epidemias dessa doença, especialmente em regiões contíguas às florestas chuvosas.

A doença não é transmitida de pessoa para pessoa. A infecção se dá pela picada de mosquito. Ele pica uma pessoa infectada, e ao picar outra, transmite a doença.

Um dos grandes problemas é que a maior parte das pessoas que contraem o vírus não apresentam sintomas graves, e daí não procurarem atempadamente apoio médico. Cerca de metade das pessoas contagiadas morrem entre os 7 e os 10 dias.

Desde 2006, com o lançamento da Iniciativa contra a Febre Amarela, tem havido grandes progressos no combate a essa doença na África Ocidental. Mais de 100 milhões de pessoas foram vacinadas e em 2015 não se verificaram surtos de febre amarela nessa região. As maiores epidemias dessa doença se dão quando as pessoas infectadas levam o vírus para áreas altamente povoadas, e onde existe uma enorme densidade de mosquitos. A situação se agrava quando falamos de regiões onde as pessoas não apresentam imunidade à doença por não estarem vacinadas.

A vacina é a melhor forma de evitar o contágio pela doença, e esta se mostra muito eficaz, segura, e é acessível a nível econômico. Basta uma dose única da vacina contra a febre amarela para conferir a imunidade desejada por toda a vida. Ela fornece imunidade a 99% das pessoas vacinadas em um prazo de 30 dias. Apesar de não haver atualmente um medicamento antiviral contra a febre amarela, um bom tratamento de apoio nos hospitais melhora de forma significativa as taxas de sobrevivência.

Porque se chama Febre Amarela?

Essa doença se designa de febre amarela porque as pessoas infectadas adquirem uma coloração amarela nos olhos e na pele, devido à icterícia.

Tipos/Classificação de Febre Amarela

Existem três tipos de febre amarela, sendo que variam de acordo com o mosquito que os transmite.

  • Febre amarela silvestre – Também designada de febre amarela selvática. Esta se encontra nas florestas tropicais. Esse tipo de febre amarela tem como principal reservatório os macacos, os quais são picados por mosquitos selvagens e que depois transmitem o vírus para outros macacos saudáveis. Nesse caso os humanos só desenvolvem a doença quando viajam para a floresta e são picados acidentalmente por mosquitos infectados.
  • Febre amarela intermediária – Esse tipo de febre amarela é transmitida por mosquitos semidomésticos, os quais se reproduzem quer na natureza quer em torno das habitações urbanas. Estes mosquitos infectam pessoas e macacos em simultâneo.
  • Febre amarela urbana – Esse tipo de febre amarela é a que causa grandes epidemias. Ocorrem quando as pessoas que são infectadas pelo vírus o introduzem em áreas densamente povoadas onde existe uma grande presença de mosquitos.

Qual a origem de Febre Amarela (agente etimológico)?

A febre amarela tem a sua origem no Vírus amarílico, um arbovírus do gênero Flavivírus da família Flaviviridae. Trata-se de um RNA vírus.

Agente Etimológico da Febre Amarela (gênero Flavivírus)

No Brasil, o principal vetor e reservatório da Febre Amarela Silvestre é o mosquito do gênero Haemagogus Janthinomys. Os primatas são os principais hospedeiros naturais, e não o Homem. Os humanos só entram no ciclo da doença de forma acidental.

Já na Febre Amarela Urbana o agente etiológico é o mosquito Aedes aegypti. O homem, nesse caso, é o principal reservatório, e o único hospedeiro com importância epidemiológica.

Transmissão de Febre Amarela: Como se pega?

O vírus da febre amarela é transmitido por mosquitos das espécies Aedes e Haemogogus. Estas espécies vivem em habitats diferentes. Os domésticos vivem em torno das habitações, outros, os selvagens, vivem na selva, e os semidomésticos se encontram em ambos os locais.

  • Febre Amarela Silvestre - a transmissão é feita pelo macaco infectado, depois picado pelo mosquito silvestre, o qual infecta um macaco saudável.
  • Febre Amarela Urbana - a transmissão é feita com a picada do mosquito Aedes aegypti. Um humano infectado é picado pelo mosquito, o qual depois transmite a doença picando um humano saudável.

Na transmissão da febre amarela intermediária, os mosquitos infectam tanto pessoas como macacos. Nesse caso, um maior contato entre as pessoas e mosquitos infectados faz com que exista uma maior transmissão da doença, podendo desenvolver surtos epidêmicos em aldeias separadas em uma determinada zona, mas em simultâneo. Em África, esse tipo de transmissão é o mais comum.

Depois da picada, o vírus fica entre 3 e 6 dias em período de incubação. O sangue dos pacientes é infectante por apenas 24 a 48 horas antes de começarem a aparecer os sintomas (cerca de 3 a 5 dias depois do contágio). No caso do mosquito Aedes aegypti, existe um período de 9 dias de incubação e se mantém infectado por toda a vida.

Qual mosquito transmite a Febre Amarela?

Os mosquitos que transmitem a febre amarela silvestre são os dos gêneros Haemagogus e Sabethes. Os principais hospedeiros são os macacos, apesar de também poder ser transmitida para os humanos. Já os mosquitos que transmitem a febre amarela urbana são os Aedes aegypti.

Principais áreas e Mapas de Risco de Febre Amarela

Áreas de Risco de Febre Amarela no Mundo

Febre Amarela no Brasil

Entre julho de 2017 e janeiro de 2018, foram registrados no país 130 casos de febre amarela, entre os quais:

  • 61 em São Paulo
  • 18 no Rio de Janeiro
  • 50 em Minas Gerais
  • 1 no Distrito Federal

Confirmaram-se 53 óbitos devido à doença, sendo que, desses 53, 24 foram em Minas Gerais, 21 em São Paulo, 7 no Rio de Janeiro, e 1 no Distrito Federal.

Em 2018 houve um aumento do número de casos, sendo que o Estado do Rio de Janeiro já registrou 85 pessoas infectadas esse ano, fazendo 38 vítimas mortais. O registro feito esse ano (fevereiro) já é três vezes superior àquele que foi contabilizado durante todo o ano passado.

Distribuição de Casos de Febre Amarela em São Paulo

Malária e febre amarela

A Malária é uma doença que mata diariamente 1400 crianças em todo o mundo, de acordo com os dados divulgados pela ONU. Segundo os dados do Ministério da Saúde, no Brasil 99% dos casos de malária ocorrem nos estados da Amazônia, sendo que se verificou uma descida drástica no número de casos nos últimos anos.

Tal como a febre amarela, a malária é transmitida pela picada de um mosquito. Mas a malária não é causado por vírus. A febre amarela é causada pelo vírus flavivírus, enquanto a malária é causada por protozoários designados de Plasmodium.

Tanto a malária como a febre amarela apresentam febre em períodos bem marcados. No entanto, pessoas com malária veem os sintomas aparecerem e desaparecerem em horas bem específicas, especialmente a febre e os tremores.

A febre amarela também inclui a febre alta como um dos sintomas, assim como cansaço e dores no corpo. No entanto, esses sintomas são mais contínuos.

Dengue e Febre Amarela

Assim como a febre amarela, a dengue é transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, e também se trata de um vírus, o qual pode ter 4 subtipos. A dengue é também uma doença febril aguda, mas de curta duração. A febre amarela, além da febre, vem acompanhada de hemorragias e icterícia.

As pessoas infectadas com febre amarela e que sobrevivem à doença ficam imunes, ao contrário da dengue, que pode ser contraída pela mesma pessoas várias vezes, mas nunca pelo mesmo tipo de vírus. Tanto numa como noutra, não existe transmissão de pessoa para pessoa, nem pelos alimentos ou água.

Atualmente, no Brasil, a dengue é a doença que apresenta o maior número de casos.

Sintomas

Os primeiros sintomas da febre amarela incluem:

  • Febre súbita
  • Dor de cabeça intensa
  • Calafrios
  • Dores no corpo
  • Dores nas costas
  • Vômitos e náuseas
  • Fraqueza
  • Fadiga

Aproximadamente 15% não apresenta sintomas nas primeiras horas e dias. Daí desenvolverem uma forma da doença mais grave.

Sintomas de Febre Amarela

Quando a doença se agrava, os doentes desenvolvem outros sintomas, entre eles:

  • Febre alta
  • Icterícia – Cor amarela na pele e nos olhos
  • Hemorragias – principalmente no trato gastrointestinal
  • Insuficiência de vários órgãos

Prevenção - como evitar?

A única forma de se prevenir e evitar o contágio da febre amarela é tomando a vacina contra a doença. Sempre que viajar para áreas de risco deverá tomá-la 10 dias antes da viagem. Pessoas que vivam nas áreas de risco da doença devem tomar a vacina desde logo.

Deve também:

  • Usar redes mosquiteiras durante a noite, impregnadas de repelente.
  • Vestir roupa comprida
  • Usar repelente de insetos
  • Fechar as janelas durante a noite e sempre que puder
  • Evitar atividades ao ar livre depois do pôr do sol

Vacina para Febre Amarela

No Brasil, o Sistema Único de Saúde oferece a vacina contra a febre amarela. A vacinação é feita com uma dose única que protege a pessoa para toda a vida. Esta é feita de acordo com as recomendações da Organização Mundial de Saúde.

Esta é oferecida na rotina dos municípios com recomendação de vacinação nos estados do Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Roraima, Rondônia, Goiás, Tocantins, Distrito Federal, Mato Grosso do Sul, Bahia, Mato Grosso, Maranhão, Minas Gerais, Piauí, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Espírito Santo, apesar de não fazer parte dos municípios com recomendação, também estão a vacinar a população.

Municípios de São Paulo com recomendação de Vacinação para Febre Amarela 2018

Quem deve se vacinar?

Todas as pessoas que residam nas áreas com recomendação de vacinação contra a febre amarela devem tomar a vacina. Devem se vacinar também todas as pessoas que viajem para essas áreas.

Quem não pode tomar a vacina?

Pessoas que tenham baixa imunidade não devem tomar a vacina. Assim, se esteve doente há pouco tempo, deve fazer uma avaliação médica para saber se pode, ou não, tomar a vacina. Pessoas que estão em tratamento de câncer, que tomem drogas imunossupressoras, e portadores de HIV com imunossupressão são alguns dos casos considerados de risco.

As gestantes também não podem tomar a vacina da febre amarela, assim como as mulheres que estejam tentando engravidar, por já ter ocorrido a fecundação. Mulheres que estejam amamentando também devem ser avaliadas pelo médico.

Crianças com menos de 9 meses também não podem se vacinar contra a doença.

Pessoas com doenças cardíacas devem fazer uma avaliação médica antes de tomar a vacina, assim como aquelas que tenham doenças renais.

Por questão de segurança, pessoas que tenham recebido um transplante não devem receber a vacina.

Pessoas com mais de 60 anos também precisam avaliar o risco/benefício da vacinação por terem baixa imunidade, via de regra.

Pessoas que sejam alérgicas a ovo, e cujas reações sejam graves, deverão fazer um teste cutâneo antes para saber se pode, ou não, tomar a vacina. O mesmo vale para pessoas alérgicas a gelatina bovina.

Reação e efeitos colaterais

Qualquer medicamento pode causar reações adversas e efeitos colaterais. No caso da vacina contra a febre amarela, poderá provocar:

  • Dor de cabeça
  • Mal estar
  • Febre

Onde tomar a vacina?

A vacina da febre amarela pode ser tomada gratuitamente nos postos de saúde que se encontram espalhados pelos municípios. Também pode ser comprada em hospitais privados. Esta tem um preço que varia entre 150 e 180 reais.

Postos de vacinação em São Paulo (SP)

  • Cidade Tiradentes - UBS Barro Branco, Carlos Gentile de Melo, Castro Alves, Cidade Tiradentes I, Dom Angélico, Fazenda do Carmo, Ferroviários, Gráficos, Inácio Monteiro, Jardim Vitória, Prefeito Prestes Maia, Profeta Jeremias
  • Guainases - UBS Celso Daniel, Guaianases II, Jd. São Carlos, Jd. Soares, Juscelino, Vila Cosmopolita
  • Parque do Carmo - UBS Gleba do Pêssego, Jardim Copa, Jardim Helian, Nossa Senhora do Carmo, Santo Estevão
  • Cidade Líder - UBS Jardim Santa Maria, Jardim Santa Terezinha, AMA/UBS Integrada Cidade Líder I, Jardim Marília, AMA/UBS Integrada Jardim Brasília, AMA/UBS Integrga Vila Itapema
  • José Bonifácio - UBS Jardim São Pedro, José Bonifácio I, José Bonifácio II, AMA/UBS Integrada José Bonifácio III
  • Iguatemi - Pq. Boa Esperança, Jd. Das Laranjeiras, Jd Roseli, RecantoVerde Sol, Jd Conquista II, Jd Conquista III, CDHU/Palanque
  • São Rafael - UBS's Jd Colorado, Pq. São Rafael, Jd. Carrãozinho, Jd Rio Claro, Jd Santo André, Jd São Francisco II, Jd Conquista I
  • São Mateus - Jd Tiete I, São Mateus I, IV Centenário, Santa Bárbara, Jd Colonial, Jd Paraguaçu, Jd Tiete II, Jd Nove de Julho
  • Capão Redondo - AMA/UBS Integrada Pq Fernanda, UBS Jd Maracá, UBS Jd Comercial, UBS Jd Germânia, UBS Jd Macedônia, UBS Jd Magdalena, UBS Jd São Bento, UBS Luar do Sertão, UBS Pq Engenho II, UBS Valquiria, UBS Jd Lídia, UBS Jd Eledy
  • Vila Andrade - UBS Dr Vittório Rolando Bocaletti - V Praia, UBS Paraísopolis I, UBS Paraísopolis II, UBS Paraísopolis III
  • Campo Limpo - AMA/UBS Integrada Prel Prof. Antonio B. de Oliveira, UBS Pq Regina, UBS Alto do Umuarama, UBS Campo Limpo, UBS Campo Limpo - Dr. Francisco S. Sobrinho (Arrastão), UBS Jd das Palmas, UBS Jd Helga, UBS Jd Mitsutani, UBS Jd Olinda, UBS Pq Arariba CEO II
  • M'Boi Mirim - AMA/UBS Integrada Jd Capela, AMA/UBS Integrada Pq Novo Santo Amaro, UBS Alto da Rivieira, UBS Chacara Santa Maria, UBS Cidade Ipava, UBS Horizonte Azul, UBS Integral Vera Cruz (Data Inaug 24/08/2013), UBS Jd Aracati, UBS Jd Caiçara, UBS Jd Coimbra, UBS Jd Guarujá, UBS Jd Herculano, UBS Jd Nakamura, UBS Jd Paranapanema, UBS Pq do Lago, UBS Santa Lúcia, UBS Santa Margarida, UBS V Calu, AMA/UBS Integrada Jd Alfredo, AMA/UBS Integrada Pq Figueira Grande, AMA/UBS Integrada Pq Santo Antonio CEO I, UBS Brasília, UBS Chacara Santana, UBS Jd Celeste, UBS Jd Sousa, UBS Jd Thomas, UBS Novo Caminho, UBS Novo Jardim I, UBS V das Belezas - Alberto Ambrosio, UBS Zumbi dos Palmares
  • Pedreira - AMA/UBS Integrada Pq Doroteia, UBS Jd Apurá, UBS Laranjeiras, UBS Mar Paulista, UBS Mata Virgem, UBS Vila Aparecida, UBS Guacuri, UBS Jd Selma,
  • Grajaú - AMA/UBS Integrada Jd Castro Alves, AMA/UBS Integrada Jd Mirna, UBS Alcina Pimentel Piza, UBS Cantinho do Céu, UBS Chacara do Conde, UBS Chacara do Sol, UBS Chacara Sto Amaro, UBS Gaivotas, UBS J Novo Horizonte, UBS Jd Eliane, UBS Jd Três Corações, UBS Varginha, UBS Vila Natal, UBS/ESF Pq Res Cocaia Independente,
  • Cidade Dutra - AMA/UBS Integrada Jd Icarai- Quintana, UBS Dr Sergio Chaddad, UBS Jd República, UBS Jordanópolis
  • Socorro - UBS Veleiros, UBS Orion / Guaembu

Postos de Vacinação no Rio de Janeiro (RJ)

  • CMS: Waldyr Franco, Belizário Penna, Manoel José Ferreira, João Barros Barreto, Marcolino Candau, Ariadne Lopes de Menezes, Milton Fontes Magarão, Píndaro de C. Rodrigues, Necker Pinto, Alberto Borgeth, Clementino Fraga, Américo Velloso, Harvey Ribeiro de Souza Filho, Lincoln de Freitas, Ernani Agrícola, José Messias do Carmo, Ernesto Zeferino Tibau Jr, Jorge Saldanha Bandeira de Mello, Heitor Beltrão , Maria Augusta Estrella;
  • Outros Locais: Policlínica Augusto do Amaral Peixoto, PAM Oswaldo Cruz, Policlínica José Paranhos Fontenelle, UIS Manoel Arthur Villaboim

Quanto custa a vacina?

A vacina tem um custo que varia entre os 150 e os 180 reais.

Diagnóstico & Tratamento

São feitos dois tipos de diagnóstico, o diferencial e o laboratorial.

  • Diferencial - poderá ser difícil nas formas de febre amarela leves e moderadas por poderem facilmente ser confundida com outras doenças infecciosas do sistema digestivo, respiratório e urinário.
  • Laboratorial - é feito por isolamento do vírus amarílico, assim como pela detecção de antígeno nas amostras de tecido e sangue.

Exames de histopatologia também poderão ser usados como meio de disgnóstico (tecidos pos morten).

Tratamento

Atualmente não existe um tratamento no combate à febre amarela específico. O tratamento passa por repouso, reposição de líquidos e sangue, se necessário.

Os pacientes que apresentem caso grave de febre amarela devem ser atendidos em Unidades de terapia Intensiva para controlarem as complicações e evitar a morte.

Febre Amarela tem cura?

O sistema imunológico começa combatendo o vírus da febre amarela alguns dias depois que a pessoa é infectada, até que ele seja expulso. Assim que o paciente esteja curado, fica imunizado para o resto da vida. Isso porque o organismo já tem os anticorpos para combater o vírus.

Fontes:

Como Funciona
Escolha o Medicamento
Preencha o Formulário Médico
O médico emite a sua prescrição
Medicamento é enviado da farmácia
Entrega gratuita
Feedback

Seu feedback

Como você classificaria o nosso site?