Outros Tratamentos

Keppra (Levetiracetam)

Comprar Keppra (Levetiracetam) online - Envio e validação de receita médica

  • Keppra (Levetiracetam)
  • Keppra (Levetiracetam)
Excelente   4.7 4,070 pacientes deram a sua opinião sobre o nosso serviço

O Keppra é um medicamento que contém o Levetiracetam, um princípio ativo que age como antiepilético, agindo de forma semelhante ao Piracetam. O medicamento, que também pode ser encontrado como genérico com o nome apenas do princípio ativo (Levetiracetam), é eficaz para o tratamento de crises parciais ou generalizadas de epilepsia, como adjuvante, ou em sistema de monoterapia.

Na euroClinix, você pode comprar o medicamento Keppra (Levetiracetam) online. Basta preencher um questionário e enviar a receita médica emitida pelo seu profissional de saúde.

O Keppra (Levetiracetam) está sendo revisado pelo nosso médico parceiro e não podemos aceitar pedidos no momento. Para mais informações, entre em contato contato com a equipe de atendimento ou deixe seu email para ser notificado quando o Keppra (Levetiracetam) estiver aprovado para venda.

Perguntas e respostas sobre como comprar Keppra (Levetiracetam) online

Como consigo comprar o medicamento de prescrição Keppra (Levetiracetam) na euroClinix?

O Keppra (Levetiracetam) é um medicamento de prescrição e só pode ser comprado online com receita médica. Se você quiser comprar Keppra (Levetiracetam) online a euroClinix, você tem que ter em mãos a receita prescrita pelo seu médico ou sua médica. O processo é bastante simples: basta preencher um rápido formulário com informações pessoais e informações do médico ou da médica que emitiu a prescrição e fazer o upload da prescrição no nosso checkout. 

É seguro comprar Keppra (Levetiracetam) online na euroClinix?

A euroClinix está legalmente autorizada para a venda de medicamentos online pela entidade britânica (MHRA) e também pela Agência Europeia de Medicamentos (veja o final da página abaixo de "Somos Certificados por:"). Se você se deparar com alguma farmácia física ou online que não requisite a prescrição médica ou qualquer dado médico, que tem preços demasiado baixos, não tem atendimento português e não tem um registo de farmácia evidente, além de potencialmente pôr a sua vida em risco, você estará cooperarando com uma atividade criminosa com possíveis implicações legais. Escolha uma opção segura, escolha a euroClinix.

Posso comprar Keppra (Levetiracetam) sem receita médica?

Segundo determinação da Anvisa, não é possível comprar Keppra (Levetiracetam) sem receita médica. O Keppra (Levetiracetam) é considerada um medicamento de prescrição médica, ou seja, se quiser comprar, o seu estado de saúde terá de ser previamente verificado por um médico fisicamente. Qualquer farmácia física ou na internet que venda Keppra (Levetiracetam) sem receita não está agindo de acordo com a legislação.

Qual é o preço do Keppra (Levetiracetam) na euroClinix?

A euroClinix preza pelo seu serviço de excelência. O preço do medicamento Keppra (Levetiracetam) inclui todo esse serviço, nomeadamente, o medicamento Keppra (Levetiracetam) original e a entrega grátis em embalagem discreta. Além disso, temos uma equipe de atendimento ao paciente e equipe médica sempre ao dispor para qualquer tipo de esclarecimento.Você pode consultar os preços no início da página.

Ao usar o nosso serviço, você economizará tempo e não precisará visitar uma farmácia local.

Quais os métodos de pagamento disponíveis?

Comprando medicamentos online através da euroClinix, você pode fazer o pagamento da forma que escolher, seja através de cartões de débito ou de crédito (nacional ou internacional) ou por boleto bancário.Aceitamos pagamentos em parcelas de até 6x e também à vista.

Os meus dados estão seguros ao comprar Keppra (Levetiracetam) online?

A Privacidade dos nossos pacientes está sempre garantida. Quando você compra Keppra (Levetiracetam) na euroClinix, todos os seus dados estarão totalmente protegidos. Dados pessoais, informações gerais, dados do cartão de crédito e informações médicas, são protegidos pelo sistema de encriptação SSL. Nenhum dos seus dados é compartilhado com terceiros sem o seu consentimento prévio. Também garantimos uma privacidade no processo de envio com a embalagem discreta e também no caso de pagar por cartão, apenas aparecerá no seu extrato a sigla da nossa empresa "HHC" ou do intermediário "goInterpay".

O que é o Keppra (Levetiracetam)?

O Keppra é um medicamento desenvolvido para regular a quantidade de uma proteína específica, encontrada nas sinapses entre os neurônicos cerebrais, fazendo com que a atividade elétrica se torne mais estável e evitando o desenvolvimento de convulsões.

Com seus efeitos terapêuticos, o Keppra é indicado para o tratamento de pessoas portadoras de epilepsia.

Atualmente no mercado, o Keppra só possui um similar genérico, que leva o nome comercial de Levetiracetam, o mesmo do princípio ativo, que teve sua aprovação recente pela Anvisa.

Composição do Keppra (Levetiracetam)

O Keppra é comumente utilizado na forma de comprimido, embora exista a solução comercializada como xarope.

O comprimido é composto por 500 mg do princípio ativo Levetiracetam, de croscarmelose sódica, macrogol 6000, sílica soloidal anidra, estereato de magnésio, sendo revestido com álcool polivinílico parcialmente hidrolisado, dióxido de titânio, macrogol 3350 e talco laca de alumínio de carmim de índigo.

Conheça a estrutura química do Levetiracetam:

geometria-molecular-levetiracetam

Como funciona o Keppra (Levetiracetam)?

O mecanismo de ação do princípio ativo Levetiracetam ainda está por ser elucidado de forma complet. No entanto, as experiências in vitro e in vivo demonstram que a substância não altera as características básicas da célula ou a neurotransmissão normal.

Os estudos realizados com o princípio ativo demonstram que ele afeta os níveis de enzimas intraneuronais pela inibição parcial de uma corrente conhecida como Ca2+, além de reduzir a sua libertação das reservas entre os neurônios.

Como efeito adicional, o Levetiracetam reverte parcialmente as reduções nas correntes de entrada do GABA e da glicina, induzidas pelas B-carbolinas e pelo zinco. Os estudos também demonstraram que o princípio ativo se liga a um local específico no tecido cerebral, a proteína 2A da vesícula sináptica, que acaba se reconhecendo envolvida na fusão das vesículas e na exocitose dos neurotransmissores.

O Levetiracetam e outras substâncias análogas mostram uma ordem de grandeza de afinidade para a ligação com essa proteína, que se correlaciona com a potência de sua proteção contra convulsões. Os resultados dos estudos sugerem que a interação entre o princípio ativo e a proteína 2A, contribuem para o mecanismo de ação antiepilética do medicamento.

Eficácia e segurança do Keppra (Levetiracetam) de acordo com estudos clínicos

Inicialmente foram aplicados estudos em cobaias, tendo sido realizados dois deles de desenvolvimento embrionário em ratos, com doses de 400, 100 e 3600 mg por quilo por dia.

Com a dose máxima de 3600 mg/kg/dia, observou-se uma pequena redução no peso fetal, associada a um aumento marginal de anomalias menores ou de alterações esqueléticas.

Não foram observados efeitos sobre a mortalidade de embriões e não houve aumento de incidência de malformações, observando-se, no entanto, que as ratas grávidas receberam a dose máxima diária recomendada para humanos.

A eficácia do Levetiracetam foi constatada em adultos humanos em três estudos duplo-cegos, placebo controlados, utilizando as doses de 1000, 2000 e 3000 mg por dia, com a dose dividida em duas administrações e com a duração do tratamento em tempo superior a 18 semanas.

O percentual de doentes que alcançou uma redução de 50% ou mais da linha de base na frequência semanal de um início de crise parcial com uma dose estável, foi de 27,7%, 31,6% e 41,3% para pessoas que receberam 1000, 2000 ou 3000 mg, respectivamente, no prazo de 12 a 14 semanas, tendo sido constatado melhor de apenas 12,6% em pacientes que receberam placebo.

Veja abaixo a diferença do exame de eletroencefalograma (EEG) entre cérebros normais e com crise epiléptica parcial e generalizada:

eeg-cerebro-normal-crise-epileptica-parcial-e-generalizada

Quais as doses disponíveis para o Keppra (Levetiracetam)?

O Keppra é um medicamento produzido pelos laboratórios UCB Pharma, podendo ser encontrado nas farmácias sob a forma de xarope com 100 mg/ml, ou também em comprimidos, contendo 250 mg, 500 mg ou 750 mg de princípio ativo.

O Keppra 250 mg, que é o mais indicado para tratamentos prolongados, são acondicionados em blisters PVC/alumínio e inseridos em caixas de cartão, podendo conter 20, 30, 50, 60 e 100 comprimidos, além de embalagens múltiplas, contendo 200 comprimidos em embalagens separadas com 100 unidades.

O paciente prescrito com Keppra deve estar ciente que existe possibilidade de não serem comercializadas todas as apresentações. No caso de doses mais altas não encontradas, ele deve conversar com seu médico para o correto ajuste das doses.

Como usar o Keppra (Levetiracetam)?

A posologia de Keppra deve ser determinada pelo médico e o paciente precisa seguir toda a recomendação. Normalmente, em monoterapia para adultos e adolescentes a partir de 16 anos, a dose inicial recomendada é de 250 mg duas vezes por dia, que poderá ser aumentada para 500 mg duas vezes ao dia após duas semanas.

A dose também pode ser aumentada em incrementos de 250 mg duas vezes por dia a cada duas semanas, dependendo da resposta clínica, chegando à dose máxima de 1500 mg duas vezes por dia.

Na terapia adjuvante para adultos e adolescentes dos 12 aos 18 anos, com peso igual ou superior a 50 kg, a dose inicial é de 500 mg duas vezes por dia. A dose pode ser nessa quantidade desde o primeiro dia de tratamento. Dependendo da resposta clínica e da tolerabilidade, a dose diária poderá ser aumentada até o máximo de 1500 mg duas vezes por dia.

A alteração das doses pode ser efetuada com aumentos ou reduções de 500 mg por dia a cada duas ou quatro semanas.

Se o tratamento precisar ser interrompido, a recomendação é que o medicamento seja retirado de forma gradual, como, por exemplo, redução de 500 mg duas vezes por dia a cada duas a quatro semanas para adultos e adolescentes com peso superior a 50 kg.

Em lactentes com mais de 6 meses de idade, crianças e adolescentes com peso inferior a 50 kg, a redução da dose não deve exceder a 10 mg por quilo duas vezes por dia, a cada duas semanas.

Para lactentes com menos de 6 meses de idade, essa redução da dose deve ser de 7 mg por quilo duas vezes ao dia, a cada duas semanas.

Para pessoas com mais de 65 anos, consideradas como populações especiais, deve ser feito um ajustamento da dose, principalmente quando houver qualquer alteração das funções renais. A dose diária deve ser individualizada conforme a função renal do paciente.

Quais são os efeitos colaterais do Keppra (Levetiracetam)?

Da mesma forma que qualquer outro medicamento de prescrição, o Levetiracetam pode causar efeitos colaterais, tanto em sua marca de laboratório quanto em sua versão genérica.

As reações colaterais mais frequentemente relatadas nos estudos clínicos e após o período de comercialização foram: nasofaringite, sonolência, cefaleia, fadiga e tonturas.

O perfil de efeitos colaterais adversos tomou por base a análise de dados globais de ensaios clínicos controlados por placebo e suplementados com a utilização do Levetiracetam nos estudos de extensão sem ocultação correspondentes, além da experiência de pós-comercialização.

O perfil de segurança do princípio ativo é geralmente similar em vários grupos etários, como doentes adultos e pediátricos, e nas várias indicações de epilepsia.

O paciente deve procurar ajuda médica de emergência e informar quaisquer sintomas novos ou piora de sintomas ao seu médico, nos seguintes casos:

  • reação alérgica, como urticária, dificuldade respiratória, inchaço no rosto, nos lábios, na língua ou na garganta;
  • mudanças de humor ou de comportamento;
  • depressão;
  • ansiedade;
  • se o paciente se sentir agitado, hostil, irritável, hiperativo (mental ou fisicamente);
  • se o paciente tiver pensamentos sobre suicídio ou se machucar voluntariamente.

O paciente deve entrar em contato imediato com seu médico se houver qualquer efeito colateral mais grave, como, por exemplo os listados na tabela abaixo:

Efeitos colaterais mais graves do Keppra (Levetiracetam)
  • Alucinações, pensamentos ou comportamentos incomuns;
  • Contusões, formigamento severo, entorpecimento, dores, fraqueza muscular;
  • Se houver sensação de extrema fraqueza ou cansaço;
  • Se apresentar febre, calafrios, dores no corpo, sintomas de gripe, feridas na boca ou na garganta;
  • Se tiver problemas com movimento ou caminhada;
  • Se apresentar qualquer sinal de erupção cutânea, por mais leve que seja, ou ainda,
  • Se houver reações cutâneas graves, com febre, dor de garganta, inchaço no rosto ou na língua, sensação de queimação nos olhos.

Quais são as precauções, interações e contraindicações do Keppra (Levetiracetam)?

Tanto o Keppra quanto o Levetiracetam genérico apresentam algumas restrições para sua prescrição médica.

No caso de haver qualquer comprometimento das funções renais, a administração de Levetiracetam poderá precisar de ajustamento na dose. Em doentes com funções hepáticas alteradas de forma grave, recomenda-se a avaliação da função renal antes de selecionar a dose.

O tratamento com Levetiracetam foi associado, de forma bastante rara, a lesões renais graves, com início desde alguns dias a alguns meses após o começo do tratamento.

Foram também descritos casos raros de contagem reduzida de células sanguíneas, com o paciente apresentando neutropenia, agranulocitose, leucopenia, trombocitopenia e pancitopenia, associados à administração de Levetiracetam, principalmente no início do tratamento.

Em decorrência desses casos raros, é recomendado fazer a contagem total de células sanguíneas em pacientes que apresentam sintomas de fraqueza, pirexia, infecções recorrentes ou distúrbios de coagulação.

O tratamento de epilepsia com alguns tipos de medicamentos, incluindo o Levetiracetam, apresentou casos de suicídio, de tentativa de suicídio e de ideação e comportamento suicidas em alguns pacientes.

Uma meta-análise de ensaios aleatorizados de medicamentos antiepiléticos contra placebo, mostrou um pequeno aumento do risco de ideação e comportamento suicida. Esse mecanismo ainda não foi explicado totalmente. Por isso, os doentes devem ser monitorados quanto a sinais de depressão ou de ideação e comportamento suicida, havendo a necessidade de tratamento adequado.

Tanto os doentes quanto os prestadores de cuidados aos doentes com epilepsia, portanto, devem ser aconselhados a entrar em contato com o médico assim que se verifiquem sinais de depressão ou de ideação e comportamento suicida.

Para lactentes e crianças com menos de 6 anos de idade, a formulação em comprimidos não está adaptada. Os dados disponíveis par crianças não sugerem impacto no crescimento ou na puberdade. No entanto, os efeitos em longo prazo na aprendizagem, inteligência, crescimento, funções endócrinas, puberdade e potencial para engravidar em crianças permanecem desconhecidos.

Interações medicamentosas

Os dados provenientes de ensaios clínicos e pré-comercialização conduzidos com pacientes adultos indicam que o Levetiracetam não influencia as concentrações séricas de medicamentos antiepiléticos existentes, como Fenitoína, Carbamazepina, Ácido Valpróico, Fenobarbital, Lamotrigina, Gabapentina e Primidona, e que estes medicamentos também não interagem com a farmacocinética de Levetiracetam.

Como acontece com pacientes adultos, não há qualquer evidência de interações medicamentosas com significado clínico em doentes pediátricos que recebem doses de Levetiracetam até 60 mg por quilo por dia.

Uma avaliação retrospectiva das interações medicamentosas em crianças e adolescentes, dos 4 aos 17 anos, com epilepsia, confirmou que a terapia adjuvante com o Levetiracetam, administrado por via oral, não influenciou as concentrações séricas no estado que equilíbrio de Carbamazepina e de Valproato administrados concomitantemente.

Os dados, no entanto, constataram uma depuração de Levetiracetam 20% mais elevada em crianças que usavam medicamentos antiepiléticos indutores de enzimas. Mesmo assim, não há necessidade de ajuste na dosagem.

O Probenecida, um agente bloqueador da secreção tubular renal, demonstrou inibir a depuração renal do metabólito primário, embora não tenha ação contra o Levetiracetam. Contudo, a concentração do metabólito permanece baixa.

A administração concomitante de Levetiracetam e Metotrexato demonstrou redução da depuração do Metotrexato, resultando em concentrações aumentadas ou prolongadas deste medicamento no sangue, podendo chegar a níveis potencialmente tóxicos.

Havendo necessidade de ambos os medicamentos, os níveis sanguíneos de seus princípios ativos devem ser constantemente monitorados.

O Levetiracetam também não demonstrou influenciar a farmacocinética de contraceptivos orais, não apresentando qualquer alteração nos efeitos de medicamentos como Etinilestradiol e Levornogestrel.

Alguns casos isolados de redução da eficácia do Levetiracetam foram notificados quando administrado em conjunto com o laxante osmótico Macrogol. Dessa forma, o Macrogol não deve ser ingerido oralmente durante uma hora antes e uma hora depois do uso de Levetiracetam.

Com relação a alimentos, o Levetiracetam não apresentou qualquer reação anormal, agindo com todos os seus efeitos.

Não existem dados disponíveis sobre a interação do medicamento com bebidas alcoólicas, não sendo recomendado o uso concomitante do medicamento com qualquer tipo de bebida.

Fontes:

Dados do Medicamento
Dados do Medicamento
Nome: Keppra
Princípio ativo: Levetiracetam
Fabricantes: UCB Biopharma
Descrição: O Keppra é indicado para o tratamento de epilepsia, em adultos e crianças.
Dispensa: Medicamento sujeito à receita médica 
Administração: Uso Oral
Apresentação: 30 ou 60 comprimidos; frasco de 300 ml
Dose: Em comprimidos de 250, 500 ou 1000 mg e na forma de solução oral de 100 mg/ml mais apropriada para bebês.
Aplicação: Adultos, adolescentes, crianças acima de 6 anos ou bebês acima de 1 mês de idade (solução oral)
Posologia: De acordo com orientação médica.
Classe: Antiepilético
Com álcool: Não recomendado
Durante a amamentação: Não recomendado
Durante a gravidez: Não recomendado
Download da bula do medicamento Keppra (Levetiracetam)
Como Funciona
Escolha o Medicamento
Preencha o Formulário Médico
O médico emite a sua prescrição
Medicamento é enviado da farmácia
Entrega gratuita
Avaliação de Serviço
Rating
Excelente
5 4.7
4,070 pacientes deram a sua opinião sobre o nosso serviço
Avaliação de Produtos
Nossos pacientes adoram o nosso serviço
  • Atendimento ao paciente acessível para todos

    Serviço de atendimento ao paciente: Seg. - Sex. das 06:00h - 17:00h (Horário de Brasília)
  • Todos os serviços estão incluídos no preço

    Consulta médica online, prescrição e entrega + possibilidade de parcelamento
  • Entrega Expressa

    Entrega garantida de 4-6 dias (UPS) ou 7-12 dias (Correios)
Alternativas ao Keppra (Levetiracetam)
Feedback

Seu feedback

Como você classificaria o nosso site?