Tribulus terrestris

O Tribulus terrestris é um medicamento fitoterápico produzido a partir de uma pequena planta, considerada erva daninha, que pode ser encontrada na África e na região do Mediterrâneo. Sua utilização é indicada para diversos fins, principalmente para ganhar massa magra e para estimular sexualmente homens e mulheres.

Entre suas substâncias ativas, encontram-se as saponinas, os alcaloides e os flavonoides. Embora ainda não se conheça o princípio ativo responsáveis por esses efeitos, a especulação é que se trata das saponinas.

O que é o Tribulus terrestris?

Os suplementos produzidos a partir de Tribulus terrestris são indicados, pelos sites responsáveis por sua comercialização, para ajudar na redução dos sintomas da menopausa, já que pode oferecer uma ação analgésica, auxiliando no alívio de dores provocadas pelas cólicas menstruais.

Tribulus Terrestris

Além disso, o Tribulus terrestris também é indicado para aumentar as concentrações de testosterona no organismo, agindo como um adaptógeno. A testosterona é o hormônio que apresenta os efeitos anabólicos no organismo, estando mais presente no homem do que na mulher. Quando se provoca o aumento desse hormônio, a pessoa consegue ganhar massa muscular e, popularmente, aumentar o desejo sexual.

O Tribulus terrestris seria, portanto, capaz de regular a produção de testosterona, aumentando naturalmente seus níveis no organismo.

De acordo com os divulgadores dos possíveis benefícios do fitoterápico, o Tribulus terrestris seria responsável, através de uma substância presente em sua composição, a protodioscina, pelo aumento dos níveis de dehidroepiandrosterona, ou DHEA, o hormônio esteroide precursor da testosterona. No entando, não há estudos que comprovem esse fator.

Quais são os ingredientes do Tribulus terrestris?

O ingrediente ativo do Tribulus é a protodioscina, que seria o responsável por todos os benefícios oferecidos pelo Tribulus terrestris no organismo humano. A substância, de acordo com os sites que comercializam o produto, poderia estimular a produção de óxido nítrico, que tem, entre suas principais funções, a capacidade de dilatar os vasos sanguíneos, o que, a princípio, poderia estimular as ereções em homens com problemas de impotência sexual.

Ingrediente do Tribulus Terrestris

Divulga-se, nos sites de revenda de Tribulus terrestris, que foram realizados estudos sobre ereções mais prolongadas apenas em animais, não tendo sido constatado em seres humanos.

Além disso, a protodioscina também seria responsável por uma interferência no sistema cardiovascular, inibindo a angiotensina, a enzima que, com sua presença em maior quantidade, reduz a pressão arterial. No entanto, novamente devemos ressaltar que não houve qualquer estudo realizado em seres humanos.

A planta sempre foi muito utilizada, desde os mais remotos tempos, para aumentar a produção de testosterona e de espermatozoides, ao mesmo tempo em que se divulgava os seus efeitos no aumento da libido, tanto para homens quanto para mulheres. Em razão disso, era usada como afrodisíaco, melhorando o desempenho sexual de seus usuários.

Os sites divulgam possíveis experiências científicas em que foi possível observar um grande aumento de LD e de testosterona, além de estrogênio. Esses hormônios estão diretamente ligados ao desejo sexual. Muitas pessoas também fazem uso do Tribulus terrestris como suplemento para ganhar massa muscular.

Estudos sobre o Tribulus terrestris

São poucos os estudos confiáveis divulgados sobre o Tribulus terrestris. Os sites de revenda apenas destacam algumas pesquisas sem, no entanto, apresentar dados mais consistentes.

Como uma planta de uso popular e tradicional, no entanto, o Tribulus terrestris vem se mantendo no mercado, que alardeia seus benefícios sem comprovação científica mais apurada.

"Os ensaios clínicos são um passo importante na descoberta de novos tratamentos, bem como em detectar, diagnosticar doenças. reduzir o risco de doenças. Tem também como objetivo testar se um determinado tratamento funciona e se é seguro para o paciente."

Como funciona o Tribulus terrestris no corpo? Qualquer pessoa pode tomar?

Segundo os sites de revenda, o Tribulus terrestris pode aumentar o desempenho esportivo enquanto oferece maior massa muscular. Especula-se também sua ação afrodisíaca, o que faz o fitoterápico ser divulgado como um Viagra natural, estimulando sexualmente seus usuários, sendo, inclusive, recomendado contra problemas de disfunção erétil e, para as mulheres, como ingrediente estimulante na fase pós-menopausa.

Da mesma forma que outras plantas consideradas milagrosas, o Tribulus terrestris também vem sendo indicado para a prevenção e o tratamento do diabetes.

Evidentemente, nenhum desses benefícios está comprovado cientificamente. Pesquisas sérias vêm sendo realizadas com o Tribulus terrestris, e os resultados ainda se mostram bastante contraditórios. Existem informações, inclusive, de que a planta pode apresentar efeitos adversos, como toxicidade e ginecomastia, ou seja, ainda pode ser considerara uma substância que não se mostra segura para uso.

Por seus possíveis efeitos de aumento da massa muscular e dos níveis de testosterona no organismo, muitas pessoas acreditam que o Tribulus terrestris também ajuda a engordar. No entanto, segundo os sites de revenda do suplemento, o que ocorre é o contrário, levando o Tribulus terrestris à condição de apoio à definição corporal, trocando massa gorda por massa magra.

Divulga-se ainda que o Tribulus terrestris pode contribuir para reduzir o inchaço no organismo, em razão de uma possível ação diurética, que ajuda a diminuir a retenção de líquidos no corpo.

Comparação do Tribulus terrestris e inibidores da PDE5 originais

Não existem dados consistentes sobre o Tribulus terrestris que possam comparar o suplemento com os inibidores da PDE5 originais.

Os medicamentos desenvolvidos para tratamento de disfunção erétil foram testados através de laboratórios certificados, comprovando seus efeitos benéficos, enquanto o Tribulus terrestris ainda passa por estudos que, de certa forma, ainda não definiram os seus benefícios ou contraindicações para uso humano.

"Os inibidores de PDE5 foram aprovados para uso no tratamento da disfunção erétil desde 1998, depois de centenas de ensaios clínicos comprovarem a sua segurança e eficácia para o uso dessa condição em particular. A utilização de produtos não testados apresenta muitos riscos."

Contraindicações do Tribulus terrestris

Os sites de revenda de Tribulus terrestris não apresentam qualquer tipo de contraindicação para o uso do suplemento, informando que o mesmo não oferece qualquer tipo de risco para a saúde.

Ao mesmo tempo, e contraditoriamente, a recomendação é para que pessoas que apresentem qualquer tipo de doença grave, consultem um médico antes de fazer uso do medicamento.

O que se sabe a respeito do suplemento é que ele não pode ser usado por pessoas hipertensas ou que apresentem problemas cardíacos.

Efeitos secundários do Tribulus terrestris

Alguns sites de revenda do Tribulus terrestris informam que pesquisas isoladas sobre o suplemento apontam que o seu uso prolongado pode provocar toxicidade e ginecomastia, ou seja, o crescimento de mamas em homens.

Ao mesmo tempo, pela falta de comprovações científicas que possam estabelecer doses seguras sem provocar efeitos colaterais, esses sites recomendam que o Tribulus terrestris deve ser consumido com cautela, sempre procurando a recomendação de um nutricionista ou de um médico. Vale dizer que o suplemento é vendido sem qualquer prescrição, um detalhe que nenhum médico pode recomendar.

Existe uma informação na internet de que foi realizado um estudo com ovelhas que identificou um efeito colateral bastante grave provocado pelos agentes alcaloides de Tribulus terrestris. Depois de alguns meses ingerindo 54 mg por quilo da substância, as ovelhas começaram a apresentar paresia e falta de coordenação motora, demonstrando que os alcaloides da planta interagiram com o DNA neuronal dos animais de uma forma irreversível.

Outra informação obtida em pesquisas sobre o Tribulus terrestris foi de que, em caso de ingestão em excesso, pacientes com câncer de próstata podem ter seu quadro agravado, o que leva o suplemento a ser evitado por qualquer pessoa portadora de qualquer tipo de câncer.

Existe ainda a recomendação de que mulheres com hirsutismo, ou seja, que já apresentam algumas características masculinas, como voz grossa e excesso de pelos, não devem consumir o Tribulus terrestris. O suplemento também não deve ser usado por mulheres grávidas, por lactantes e por crianças menores de 12 anos.

Alguns efeitos colaterais comuns foram relatados por usuários do suplemento, como surgimento de acne e desconforto estomacal, que desaparecem com a suspensão do uso do Tribulus terrestris.

Por que há tantas ofertas de Tribulus terrestris online se não funciona?

Muitas substâncias, principalmente provenientes de plantas consumidas popularmente, se apresentam como milagrosas, atendendo diversas necessidades dos possíveis usuários.

O Tribulus terrestris não foge à regra: como é um suplemento indicado para tratamento de diversos problemas, inclusive disfunção erétil, é bastante consumido por homens que querem melhorar seu desempenho sexual. Embora não haja comprovação científica, as informações e os comentários postados fazem com que o suplemento seja procurado e consumido.

Alternativas ao Tribulus terrestris

Homens que apresentam problemas de disfunção erétil devem procurar tratamento adequado para sua condição física. O médico é o profissional que pode analisar a situação e prescrever a melhor forma de tratar o problema.

Medicamentos como Viagra, Cialis e Levitra, entre outros, foram especialmente desenvolvidos para o tratamento de disfunção erétil, sendo os mais indicados para essa espécie de problema. A automedicação pode trazer sérios prejuízos à saúde, mesmo com suplementos vendidos sem receita, que podem provocar efeitos colaterais desagradáveis, alguns deles irreversíveis.

Se procura um tratamento fácil de administrar e que apresente alta taxa de segurança, os comprimidos de Viagra ou Sildenafil são o tratamento mais confiável e mais bem estabelecido no mercado para a impotência, tendo sido prescrito a mais de 20 milhões de homens por todo o mundo. Está provado que o Viagra funciona em homens que muitas vezes lutavam para conseguir uma ereção quando estavam sexualmente excitado, ou que não conseguiam manter a ereção durante o ato sexual.

Sildenafil
  • Medicamento original, testado em estudos clinícos
  • Ação em 30 minutos e duração de 4 horas
  • Versão económica do medicamento Viagra
Mais sobre o Sildenafil

Fontes:

Aprenda mais sobre medicamentos para impotência:
Como funciona
Escolha o Medicamento
Preencha o Formulário Médico
O médico emite a sua prescrição
Medicamento é enviado da farmácia
Entrega gratuita